Jalapão – Onde? Como? Por quê?

Em Setembro de 2013, dez blogueiros de turismo foram convidados a conhecer o Jalapão, no Tocantins, para mais uma etapa do projeto Adventure Bloggers. Foram seis dias vivendo um safari na savana brasileira (o cerrado), conhecendo atrações únicas e vivendo experiências inesquecíveis.

Por do Sol dunas do Jalapao

A empresa que patrocinou nossa jornada dessa vez foi a Korubo Expedições, a principal operadora da região. Conhecemos cada detalhe da sua estrutura de turismo e ficamos impressionados.

Você também nunca tinha ouvido falar em Jalapão? Não sabe onde fica nem o que tem para conhecer lá? Vem comigo, que eu te conto!

 

Onde Fica o Jalapão

Para começar, leia de novo. Com calma. É JaLApão e não Japão! Quando contei da viagem, teve muita gente que achou que eu estava indo para o outro lado do mundo… Engraçado como um país tão distante seja mais famoso do que um pedacinho de terra aqui do nosso lado.

Mapa do Jalapao

Se bem que, na verdade, o Jalapão não fica nada perto. Muita gente já acha Palmas, a capital do Tocantins, longe o bastante. Só que as estradas da região são tão precárias que leva praticamente um dia inteiro só para percorrer os 300km que separam a cidade do acampamento da Korubo!

No leste do Estado do Tocantins, várias demarcações jurídicas de preservação formam um mosaico. Tem APA (área de proteção ambiental), tem a estação ecológica da Serra Geral e o Parque Estadual do Jalapão. Segundo informações da Wikipedia, tudo isso se espalha ao longo de 34mil quilômetros quadrados e 8 municípios.

mapa-jalapaoFonte: http://www.folha.com.br

São 8 municípios bem miudinhos, viu? A densidade demográfica na região é tão pequena, que a gente praticamente não encontra outros seres humanos enquanto estamos por lá. Por isso, o Jalapão tem fama de “deserto”.

Tivemos a oportunidade de conhecer dois deles: Mateiros e Ponte Alta. No primeiro, visitamos uma cooperativa de artesãos que trabalham com capim dourado e no segundo, almoçamos no caminho de ida até o Safari Camp da Korubo.

Entardecer em Mateiros JalapaoEntardecer em Mateiros – TO

 

Onde Ficar no Jalapão

A gente percebeu que há algumas pousadas espalhadas pela região, mas acredite: é impossível percorrer aquelas rotas feitas de pura areia sem uma boa estrutura de veículos adaptados ao local.

Adventure Bloggers com Korubo ExpedicoesOlhem só o veículo adaptado que usávamos para percorrer as estradas da região

Nem pense em vir por conta própria com a sua 4×4. A gente viu caminhonetes grandes com tração atolando não uma, mas várias e várias vezes. O Jalapão é para experientes, por isso recomendo que você contrate uma Expedição com renome e conhecimento do terreno.

Estradas do Jalapao TocantinsAndar aí é muito pior do que parece!

A Korubo (que nos levou para conhecer o seu Safari Camp) tem até alguns concorrentes, mas nenhum deles tem saídas garantidas semanais para até 24-30 pessoas. E o “acampamento” que eles montaram às margens do Rio Novo, além de ser bem localizado, oferece um conforto impensável, para um lugar tão inóspito.

A gente já escreveu um post que mostra como são as mordomias e os desafios do Safari Camp da Korubo lá no Jalapão, mas o post do Maurício Oliveira, do blog Trilhas e Aventuras, também está muito bom.

 

O Que Fazer no Jalapão

Agora sim, o mais importante. Para que se socar num lugar tão longe, onde não há nem sinal de celular e a energia elétrica vem de painéis solares e geradores? Para que enfrentar estradas ruins e deslocamentos de 3-4 horas no calor de até 40°C?

Vou mostrar algumas fotos e quero ver se você não vai ficar com vontade de ir para lá também:

Canyon SussuaparaCanyon Suçuapara – fenda de rochas em meio à mata verde.

Andarilhos do Mundo na Praia do Rio Novo JalapaoRio Novo – Banhos refrescantes e água potável a qualquer hora do dia ou da noite.

Canoagem no Rio novo Jr Caimi Trip TipsCanoagem pelo Rio Novo – atividade simples e divertida que pode ser praticada por crianças de 8 a 80 anos.

Fervedouro da Glorinha Jalapao Adventure BloggersFervedouros – nascentes de água onde a pressão exercida de baixo para cima torna impossível afundar.

Cachoeira da Formiga Jalapao FotografiaCachoeira da Formiga – a cor esmeralda de suas águas é de uma beleza inesquecível – e uma piada interna, hehehe

Dunas douradas do JalapaoDunas de Areia Dourada – atração para quebrar os paradigmas. Se você, assim como eu, também achava que dunas eram exclusividades do litoral, espere só para ver as imagens do por do Sol lá do alto.

Mirante do Alto da Serra do Espirito Santo Jalapao VitoriaMirante da Serra do Espírito Santo – 8km de caminhada (4km para ir e 4km para voltar) cerrado adentro, avistando animais e plantas nativas. Lá do alto, a sensação de estar no topo do mundo.

Cachoeira da VelhaCachoeira da Velha – uma das maiores da região, para encher os olhos.

Capim Dourado no Safari Camp Korubo Jalapao TocantinsCapim Dourado – fibra natural que serve para criar obras de artesanato. Não existe em nenhum outro lugar do mundo.

Agora que vocês tiveram uma boa noção de por onde andamos durante esses 6 dias, acompanhe nossos próximos posts e também o material publicado pelos nossos companheiros de acampamento. Veja o vídeo mostrando o que teremos pela frente:

 

E veja nossos outros posts sobre essa viagem:

O que tem para conhecer no Jalapão
Como é o acampamento da Korubo

Dia 1
Canyon Sussuapara

Dia 2
Andando (e caindo) de Caiaque

Dunas Douradas

Dia 3
Fervedouros do Jalapão – águas onde é impossível afundar
Cachoeira da Formiga
Artesanato de Capim Dourado em Mateiros

Dia 4
Trilha na Serra do Espírito Santo ao Por do Sol

Dia 5
Cachoeira da Velha e Prainha

Dia 6
Praça dos Girassóis em Palmas – TO

 

 

Nosso compromisso com nossos leitores e por transparência estará assegurado durante todo o evento. Apesar do patrocínio para a viagem, teremos total liberdade de contar nossas experiências para vocês, independentemente se elas forem boas ou ruins. Sem essa garantia, não teríamos topado o desafio.

Escrito por: Gleiber Rodrigues
Compartilhe:
comentarios:20
Posts Relacionados:
01
Oct
2013
20 comentários
  1. Jr Caimi
    01/10/2013

    Que lindo!! Já dá vontade de ir de novo.

    abraço

  2. Show de bola, como sempre você acerta em cheio nas explicações e nas pitadas de humor. rs. Abs.

  3. Muito bommmmmmmmm!!!
    Nossa, as fotos estão lindas, principalmente a da piada interna, hahhaha
    Gosto mto da forma descontraída que vc escreve os posts.
    Eu vou lendo e “ouvindo” você falando.
    Ansioso para os próximos já 😉
    ABs

  4. Rafael Carvalho
    01/10/2013

    Que lugar incrível, Gleiber. Cada post que vejo fico ainda mais impressionado! Ótimas fotos e já estou doido por novas histórias! Abração

    • Senta, que lá vem história, Rafa! kkkkk Porque essa viagem rendeu vários e vários “causos” kkkkk

  5. Dudu'
    01/10/2013

    Eh Gleiber, massa demais!!!//Fotos lindas!!!Muito bacana mesmo..:)

  6. Flávia Peixoto
    02/10/2013

    amei o post, amei a viagem.. amei conhecer vc melhor.. fotos lindas, tudo lindo! Adoro ler seus posts! beijos

  7. Cris Marques
    07/10/2013

    Gleiber adoro seus textos! Super explicativos e divertidos. Mas preciso confessar… a piada interna foi a melhor parte! hahaha bjooos

  8. Adorei o post, Gleiber! 🙂
    Tenho uma foto sua tirando a foto dos seus pés com o Rio Novo no fundo!
    Também curti a piada interna! hehehe
    Beijos,
    Lillian.

  9. Adoro esses posts q mostram um pouco de tudo. Sua escrita é mesmo muito gostosa de ler!!

    • Valeu demais, cara. Um dia ainda vou acreditar nessas coisas que vocês aí ficam dizendo só para me agradar… hehehehe Abração, compadre!

  10. Alexandre
    19/11/2013

    Parabéns Geiber, gostei muito do post, suas fotos estão lindas!!! Dá até vontade de viajar rsrsrsrr Abraço!!

  11. Williane Oliveira
    02/11/2014

    Ola pessoal!
    Estou pensando em ir agora em dezembro conhecer, alguém pode me passar o telefone da empresa que faz o passeio e da pousada?
    Grata