Islândia – uma viagem para outro planeta

Parece exagero chamar esse país-ilha europeu de outro planeta. Mas acredite: todos que retornam de lá dizem o mesmo. Já virou até clichê.

Lagoa Azul

Até dá para citar semelhanças com certas paisagens terrenas. Como os fiordes, por exemplo, que também existem na Noruega. Ou passeios para avistamento de baleias, como existem na Argentina. Ou penhascos vertiginosos de rocha vulcânica como os de Santorini, na Grécia.

Mas tudo junto em um só lugar, duvido! Quer dizer, talvez a Nova Zelândia, né Mauoscar?

 

O Povo da Islândia

A coisa já começa esquisita quando vemos as pessoas que habitam o país. São europeus, sem dúvida, descendentes dos vikings e tão nórdicos quanto os dinamarqueses.

Mas dá para acreditar que eles praticamente escreveram sua última constituição via facebook? É que eles são tão conectados que, mesmo em lugares ermos e distantes (99% da ilha), há sinal 3G e cabos para uma boa internet.

Povo islandêsOlhando assim, parecem parte do mundo globalizado, né?

A língua deles tem um monte de caracteres esdrúxulos e únicos, herança das runas vikings de seus antepassados. E pasmem: apesar de todos falarem inglês, eles são orgulhosos de sua língua e da sua literatura.

Exemplo da Língua Islandesa

Tem mais é que ter orgulho mesmo! Como é que um país de 320mil habitantes consegue produzir ciência e tecnologia e ainda se destacar em tantos indicadores sócio-econômicos? E olha que eu nem entrei na teoria de que, teoricamente, foi um viking islandês quem descobriu a América…

Mas eles têm um defeito irremediável. Ou melhor, dois! Comem tubarão fermentado (leia-se podre!) e carne de baleia. 🙁

 

Juventude Geológica

Essa conversa de parecer outro planeta é muito culpa da origem geológica do país. Para falar a verdade, a atividade vulcânica está até hoje a todo vapor.  Quem aí se lembra da erupção do impronunciável Eyjafjallajökull em 2010, que provocou um apagão no sistema de aviação em toda a Europa?

Gullfoss IslândiaFalha geológica por onde corre uma linda cachoeira – Gullfoss

Lá há até excursões de helicóptero para você ver pertinho uns vulcões que ainda estão em atividade, lançando lava incandescente aos ares. Também achei coisa de louco. Eu é que não ia me meter nessa.

 

Terra do Gelo?

Minha aventura mais próxima de um vulcão foi fazer uma trilha em uma das geleiras acessíveis a turistas, Vatnajökull. Tudo bonitinho, organizado, com guia. O passeio é longo, mas recomendo. Ver cavernas de gelo azul e beber da água que estava congelada há milhões de ano foi incrível.

Geleira Vatnajokull

Bem perto dali, fizemos um passeio de barco anfíbio em meio à lagoa Jökulsárlón, repleta de icebergs. Eles surgem do derretimento de uma das línguas da geleira Vatnajökull e é muito legal ver alguns deles encalhados na praia de areia preta ali perto.

Iceberg na Islândia

Falando em areia preta, Vík, um vilarejo no extremo sul do país, tem uma das praias de areia negra mais lindas do mundo. No caso, o bonito mesmo é o conjunto de rochedos, penhascos e aves marinhas que criam um cenário surreal.

Areia negra e rochedo em Vik

Entre Vík e Jökulsárlón, um deserto lava endurecida coberta de musgos é, sem dúvida, uma das paisagens mais exóticas do mundo. Ali, nada cresce além dessa “vegetação” rasteira. Estranho, árido, úmido, lindo.

Campos de Lava de Edraun

 

Ou Terra do Fogo?

Lá na Islândia, as turbinas geram energia elétrica a partir da água quente que brota das profundezas da terra. Ou seja, o país praticamente não polui. O sistema de aquecimento usa a mesma tecnologia, garantindo a sobrevivência sustentável durante os seus longos invernos.

Gêiser explosão

O turismo, por sua vez, aproveita essa energia de um outra jeito. Deem só uma olhada dessas piscinas de água quente. Já pensaram na neve lá fora e vocês ali dentro curtindo um banho morninho?

Lagoa azul - Blue Lagoon - Islândia

É assim que muitos turistas curtem a Lagoa Azul, a principal atração turística do país. Como se não bastassem as paisagens inacreditáveis, o fundo dessa lagoa é ainda revestido de sílica, matéria prima para a linha de cosméticos do SPA mais badalado da Islândia.

Lagoa Azul cheia de gente

Mas se você quer uma experiência mais “roots”, há piscinas com aquecimento geotérmicos por todo lado, algumas até gratuitas. E o chuveiro do seu hotel, acredite, poderá até ter água termal também.

Mas o mais emocionante, sem dúvida, é ficar esperando a explosão dos gêiseres. Estes até existem em outros lugares do mundo, mas vocês sabiam que Geysir é somente o nome de um dos “gêiseres” islandeses? No fim, o nome acabou sendo usado para batizar o fenômeno em todo o mundo.

Gêiser explodindo

 

Fiordes, Cachoeiras, Montanhas …

Se eu ficar enumerando aqui as diversas formações geográficas do país, meu artigo vai acabar grande demais. Afinal, como eu disse acima, não sei se há no mundo um lugar que reúna tantas paisagens únicas em um só lugar.

Casinha dos Hobbits

Lá tem até um lugar onde você pode caminhar entre as placas tectônicas da América e da Europa, se separando 3 cm por ano!

Pingvellir - placas tectônicas

E apesar de termos lindas cataratas aqui no Brasil, acredite: as de lá também são imperdíveis! Tem uma delas em que você pode caminhar tranquilamente por trás da queda d’água. Tão mágico que eu achei que ia acabar tropeçando em algum pote de outro pelo caminho.

Andando atrás da cachoeira

Já contei sobre o Sol da meia-noite que acontece no verão? E sobre as Auroras Boreais do inverno?

 

 

Bem, acho melhor ir parando por aqui. Apesar dos preços salgados, vivemos ali 6 dias inesquecíveis. Ainda bem que temos este blog, onde podemos compartilhar com vocês todos os detalhes desta e de outras viagens. Aguardem os próximos posts, que vão detalhar cada uma das atrações que visitamos.

Escrito por: Gleiber Rodrigues
Compartilhe:
comentarios:60
Posts Relacionados:
11
Sep
2013
60 comentários
  1. Show.. So digo uma coisa: A Nova Zelândia e a Islândia do pacífico..

    • Pois é. Eu só não disse que a Islândia é o lugar mais lindo do mundo justamente porque eu não conheci a Nova Zelândia ainda para comparar!

  2. Flávia Peixoto
    12/09/2013

    aiiiii.. pronto.. fiquei com vontade de conhecer! rs Só não curti o comer tubarão e baleia.. mas enfim, ninguém e nenhum lugar é perfeito .

  3. Andrea
    12/09/2013

    Ótimooo você ter citado o consumo de tubarão e baleia!! “Mas eles têm um defeito irremediável. Ou melhor, dois! Comem tubarão fermentado (leia-se podre!) e carne de baleia.” Está fazendo um grande favor pro planeta!! 🙂

    • Ouvi dizer por lá que, inclusive, a curiosidade dos turistas por esse hábito tem alimentado essa indústria. Pode? Tipo, eles lá andavam meio que diminuindo o consumo, daí veio o boom do turismo pós 2008 e o hábito foi “ressuscitado”! Tá aí a prova de que o turismo não é tão inofensivo quanto parece…

  4. Boia Paulista
    13/09/2013

    Oi, Gleiber. Tudo bem? 🙂

    Seu post foi selecionado para a #Viajosfera, do Viaje na Viagem.
    Dá uma olhada em http://www.viajenaviagem.com

    Até mais
    Natalie – Boia

    • Eba! Ser selecionado por um lugar como esse, pelo qual me apaixonei tanto é uma emoção para mim!

  5. Simone J.
    13/09/2013

    Tudo muito lindo hein Gleiber! Adorei o post e conhecer um pouco mais deste local tão remoto e ainda pouco visitado. Vai entrar pra minha lista com certeza, adoro variedade de riquezas naturais!

  6. Rodrigo Molina
    14/09/2013

    Parabéns amigo Andarilho!!!
    Post sensacional!!!
    E que venham mais e mais!!!

  7. Camilla Kafino
    15/09/2013

    Hey Gleiber, que legal!! de repente a Islândia virou o destino da vez! Muito legal ver tanta gente indo ver esse pedacinho de planeta onde as atrações são tão ligadas ao próprio planeta =) e concordo com você e o MauOscar – acho que Islândia e Nova Zelândia se equivalem em belezas naturais. Mas, desculpe MauOscar, aqui a Islândia leva vantagem no quesito de ser o único local do mundo onde uma dorsal meso-oceânica aflora!! Isso é exclusividade geológica, hehe…
    Eu acabei de voltar de lá e ainda acordo lembrando daqueles dias lindos e incríveis que tive na Islândia. Estou até com receio de começar a escrever sobre o destino e passar longe do que realmente significou pra mim!
    Ah, e você esqueceu de mencionar que eles comem o puffin também! Aquele bichinho lindo e fofo 🙁
    Vou acompanhar feliz seus próximos relatos.
    Um beijo.

    • Nossa, é verdade! Eu fui num restaurante que tinha puffin breast! Mas é bem isso, parece difícil falar da Islândia à mesma altura das suas belezas. Principalmente por causa dos dias de chuva. As fotos ficaram muito aquém do que a gente viu ao vivo… Vou acompanhar os seus relatos também! Pode deixar.

  8. Ô, Gleiber! Dá pra você parar de aumentar a minha lista de lugares a conhecer? Não tenho férias nem dinheiro pra isso tudo, meu amigo! = P

    • =P A vida é muito longa! Vai dar tempo de tudo. Você vai ver! Bjos e obrigado por participar.

  9. Natália Sarkis
    02/11/2013

    Ameeei, Islândia está na minha wishtriplist hehehe. Realmente, eu também SEMPRE lamento países que ainda cultivam o hábito da caça às baleias (os animais mais magníficos do mundo). Infelizmente, parece que isso não vai acabar tão cedo (no que depender dos governos islandês, norueguês, japonês, etc.). Mas, quem sabe um dia isso tem fim né? Adorei o post!

    • Isso é muito triste mesmo. Mas lembre-se que não são todos os islandeses que são a favor não, viu? Inclusive o mais interessante é que eles reclamam que os turistas, curiosos em experimentar, vem aumentando a venda desse artigo. Pode? Abração e obrigado.

  10. Roberta Maués
    14/11/2013

    Que viagem fantástica!!! Estou apaixonada.

  11. Givanildo Azeredo
    04/01/2014

    Curti muito o site e estou me organizando para ir a Islândia nesse próximo mês de agosto. Como você analisa uma viagem desta com um bebê de 1 ano e meio? a viagem ficaria muito limitada? agradeço antecipadamente por uma resposta.

    • Com certeza não. As excursões são muito bem organizadas no país e a estrutura para o turista é excelente! Nesta época é verão então espere dias longos, sol (vento tem sempre) e gostosos 10-18 graus. Abraços.

      • Givanildo Azeredo
        07/05/2014

        havia esquecido do seu site, quando me deparei com ele novamente no google e percebi que vc havia respondido a uma pergunta minha. Muito obrigado. Então, já comprei tudo pra Islândia e fiquei feliz em ver que poderei passear lá com minha filha. Nem viajei ainda e estava agora há pouco procurando dica para Lima, no Peru, quando me deparei com seu post das 7 coisas que vc não gostou da cidade. Curti esse post pois dá crédito aos outros quando vc fala que gostou. Dá credibilidade ao seu site. Agradeço novamente. Depois deixarei aqui minha impressões sobre a Islândia, em 5 linhas apenas, para não encher seu blog.

        • kkkk Pode encher o blog bastante! Pena eu não ter conseguido tempo ainda para escrever mais sobre a Islândia.
          E sobre a credibilidade, é óbvio que se eu só elogiasse tudo, seria um baita mentiroso! É impossível um lugar agradar a todos sempre! E eu tenho minhas preferências. Quando gosto, digo e quando não gosto, também digo. Assim, as pessoas vão saber que quando eu elogio muito um lugar, não estou fazendo média. É porque curti de verdade. Abração.

          • Givanildo Azeredo
            23/05/2014

            massa. Acabei de comprar o passeio para ver as baleias. Vc foi? tou pensando tb em ver os pássaros da islândia, principalmente por Júlia, minha filhinha. Vc foi na blue lagoon? vale à pena? existem outras lagoas térmicas? tou procurando mas se vc já puder adiantar… 😉 achei que na blue lagoon vai tanta gente … sei que precisaria de dias para dar uma volta inteira na ilha. Caso tenha só 2 dias para fazer o passeio de carro, o que vc sugere? Abraço. Obrigado.

          • Gleiber Rodrigues

            Oi Givanildo
            A gente não fez os passeio das baleias não, nem fizemos o avistamento de puffins. Mas na Blue Lagoon a gente foi sim! E foi fantástico. Existem outras lagoas térmicas sim, mas nenhuma tão organizada, bonita, arrumadinha… As outras são mais roots. Achamos uma no caminho para Vik, mas o lugar era sinistro. Não tivemos coragem de entrar na água. Tendo só dois dias, vá para o Sul, para Thingvellir, os Geiseres e Vik. Já será fantástico.

  12. silvia
    21/01/2014

    Estou indo para la em duas semanas e adorei sua dica

  13. Gisela
    22/01/2014

    Amei o post!
    Estou planejando ir pra Islandia em Outubro desse ano. Vc acha que a temperatura é parecida com a que vc pegou? Estou preocupada com as roupas.
    Outra dúvida, o que vc acha desses pacotes oferecidos por agências, com passagem, hotel e passeios incluídos? Fico na dúvida de fazer por conta própria ou garantir um pacote.

    • Outubro já vai ser um pouco mais frio, mas acho difícil ser abaixo ou perto de zero (entre 5-10 graus é o mais provável). Lá eu acho que os pacotes funcionam bem, viu? Porque tudo é um pouco longe e a logística num sistema de excursão fica muito confortável. São poucos os países onde indico fazer pacote e lá é um deles. Talvez saia mais barato comprar os passeios depois de chegar lá. Mas não sei se a diferença de preço justifica o tempo que você vai levar procurando e pesquisando…
      Abraços e obrigado pela visita.

  14. regina
    11/06/2014

    Oi, Gleiber. Estava pesquisando sobre a Islândia e te achei, que bom! Pois estava pensando em dar um pulinho na Irlanda… já desisti. Você tem alguma dica para a Groenlândia? Me parece que é possível fazer um passeio de um dia ou dois por lá. Assim como é incrível estar em uma cidade mais austral (Ushuaia ou Punta Arenal) deve ser incrível estar em um lugar habitado mais ao norte do planeta. Sabe algo sobre isso? Um abraço e parabéns pelo texto e aventura.

    • Oi Regina. Há passeios para a Groelândia saindo de Rejkjavik sim! Tem até bate-e-volta de um dia só! Mas a gente não fez. Mas o lugar habitado mais setentrional do mundo é Svalbard, que pertence à Noruega (eu acho). Abração.

  15. Priscilla
    24/06/2014

    Gostei do seu site. Eu e meu marido estamos finalizando nossos planos para nossa viagem a Islândia em Agosto. Estou pegando dicas de vários blogs. Voaremos dos EUA direto para Reykjavik. Ficaremos 2 semanas e faremos a ilha inteira num motor Home pequeno com acesso às F Roads. Não sou fã de excursão e sempre planejamos nossas viagens sozinhos, e pegando dicas de sites como o seu. Obrigada!

    • Oi Priscilla,
      A gente viajou com uma “camper”, que não é bem um motorhome. E a gente não pode pegar as F Roads, infelizmente, sua viagem vai ser, com certeza, muito mais legal do que a nossa! 🙂 Boa sorte.

  16. Débora Leite
    15/09/2014

    Olá! Excelente blog! Ta de parabéns!!!
    Você sabe me dizer quanto gastou com passeios, alimentação, hospedagem?
    Obrigada.
    Abraço,
    Débora

    • Oi Débora,
      Eu não tenho essa conta feita direitinho não, mas aviso: é muito caro. Nosso carro alugado saiu 1700 reais para 4 dias! Mais 60,00 por dia de camping, mais uns 80 reais por refeição… Foi caro!
      Abraços

  17. Fernando Canal
    23/09/2014

    Incrível mesmo. Tenho a sensasão de que não posso seguir minha vida sem uma passada pela Islândia

  18. rosangela
    25/09/2014

    ola gleiber. eu e meu marido estaos planejando uma viagem para islandia em setembro do ano que vem. um pouco longe ainda. mas vc acha que setembro é uma boa data. pensei em alugar um carro por aqui e deixar o primeiro hotel reservado. os outros pretendemos fechar ai mesmo. acha que fica mais barato assim ou se fechar com uma agencia é melhor?

    • Oi Rosângela,
      A Islândia é lugar tão diferente que ficamos com medo de não achar lugar para dormir e alugamos uma caravana (van com cozinha e quarto nos fundos). Saiu muito caro (mais do que se tivéssemos contratado agência). Chegando lá, vimos que seria possível procurar hotel ao longo da viagem sim. Não havia necessidade disso, mas não chegamos a ver se não estavam todos lotados. Vou te dar uma sugestão, faça cotação com uma agência sim. Te indico a http://www.islandiabrasil.com.br e não, não ganhamos nenhuma comissão. Abraços.

  19. Juliana
    25/11/2014

    Olá Gleiber, tudo bem ?
    Queria saber se quando você estava na Islândia você visitou alguma caverna de gelo. Se sim, como você foi ? Estou indo para lá em fevereiro e queria muito visitar uma dessas cavernas.

    • Oi Juliana,
      A gente não visitou nenhuma caverna de gelo não. A gente fez um trekking numa geleira e lá havia algumas formações semelhantes, mas que são mutáveis. A cada ano, essas “cavernas” se formam e se desfazem com o movimento das geleiras. As cavernas de verdade a gente não conheceu e nem encontramos onde estavam…
      Abraços.

  20. Fabio Oliveira
    01/12/2014

    Fala Gleiber, cara que bacana seu relato, eu sou apaixonado por essa ilha, tenho visto imagens e relatos a dois anos, estou programando ir com minha namorada em setembro do ano que vem. Bom, como um inexperiente nesse lugar, vou te fazer algumas perguntas, desculpa por isso, se for muito trabalho fique tranquilo 🙂

    – nosso objetivo é pegar um 4×4 e fazer a volta na ilha toda, se der tempo ir ao extremo norte para fazer fotos das formações litorâneas únicas. Sou fotógrafo profissional e pretendo organizar as paradas nos lugares específicos para a fotografia…

    – o que você acha melhor, fazer de motorhome (como você fez) ou pegar um 4×4 e ter mais liberdade em ir a áreas mais remotas em prol de fotografar cenas mais únicas;

    – no caso do 4×4, consigo lugares para dormir com facilidade (hotel, pousadas, fazendas, casas,e etc). Já vi que no airbnb tem opcoes por quase toda a ilha (exceto extremo norte), mas achei meio caro os preços;

    – em relação a alimentação, é tranquilo fazer essa volta, existe restaurantes (leia-se, qualquer lugar pra comer, não necessariamente um lugar top);

    – não sei se saberá me dizer, em setembro (do meio pro final) eu consigo ver aurora boreal, ou o fenômeno ocorre mais para o final de outubro e começo de novembro para frente??

    Enfim, é isso, desculpa o livro…

    • Oi Fábio,
      Excelentes perguntas!
      O 4×4 é essencial se você quiser conhecer mesmo vários trechos incríveis da ilha. Mas tem esse problema de te forçar a dormir em hotéis, que não são lá tão disponíveis e fáceis, principalmente em regiões ermas (ou seja, quase o país todo). Por outro lado, a gente viu muito mais hotelzinho e pousada lá, ao vivo, do que aparece no Booking.com ou no Airbnb. Minha dica é levar uma barraca (alugue lá) para o caso de uma emergência, porque há áreas de camping por todo lado.. Mas acho difícil você não conseguir nada, nada de hotel / AirBnB. Detalhe: tem internet 3G pela ilha inteira! E funciona!
      Sobre os preços: é sim tudo muito caro. E fique tranquilo que tem lugar para comer por todo lado! Na pior das hipóteses, vai haver algum supermercado em qualquer vilarejo aberto até mais tarde. Em setembro, do meio para o final, é possível ver a Aurora sim!
      Abraços e pode continuar perguntando!

  21. Juliana
    02/12/2014

    Entendi. Mas onde foi essa geleira que vocês foram ?
    Obrigada pela atenção !
    Beijos

  22. Amanda Ueti
    08/12/2014

    Olá! Queria uma opinião sincera. Meu marido e eu estamos morrendo de vontade de conhecer a Islândia. O que está me deixando tensa é que tenho um bebe que estará com um ano e dois meses na data que estamos programando a viagem. Vc acha que rola?

    • Sim. Com certeza! Primeiro, vá no verão. As temperaturas nunca serão lá muito frias… E os deslocamentos são feitos de carro/van. Alugados ou excursões (trips). As atrações são sempre em lugares fáceis de caminhar. Só o trekking na geleira que não recomendo muito. Havia várias crianças e bebês por lá! 🙂

  23. Fabio Oliveira
    11/12/2014

    Gleiber, ouvi dizer que em Setembro está ventando muito e não seria tão legal ir nessa época. O melhor seria em agosto… Você foi em que época???

    • Oi Fabio,
      A gente foi em Agosto.
      Choveu e ventou muito também. Ouvi dizer que lá chove muito o ano inteiro, a propósito…

      • Fabio Oliveira
        16/12/2014

        Valeu irmão, inspirador seu blog, obrigado mesmo!!! Se eu não conseguir ir ano que vem em setembro, irei em 2016 em agosto =D

  24. Gian Carlso
    11/05/2015

    Olá, boa tarde!

    Show de bola o post. Estarei indo em Outubro e estou quebrando a cabeça para que lugares visitar. São “poucos” dias também, apenas 5 e pretendo fazer o Golden Ring.
    O que você acha, um 4×4 e dormir em hostel(parece que tem horários) ou um motorhome (muita gasto sem necessidade?)? Seremos 3 pessoas!

    Abraço!

    • Oi Gian,
      Como você viu depois, a gente acabou pegando uma “caravana”, chamada em inglês de “camper”. Foi caro, mas foi uma experiência muito boa. Entretanto, percebemos que conseguiríamos hospedagem se tivéssemos alugado um carro normal. Abraços.

  25. Gian
    11/05/2015

    Meu caro, esquece! Acebei de rolar e ver as respostas para o fera! já ajudou!!!! :DDDD

  26. Rafael Augusto
    20/06/2015

    Gleiber,
    Parabéns pelo blog, de fato a Islândia é sensacional e você pode se considerar um privilegiado em vivenciar essa experiência única. Tenho uma dúvida, você consegue calcular mais ou menos qual o valor para uma viagem de 1 semana para Reykjavik com alguns passeios básicos como Círculo de Ouro e Lagoa Azul?Incluindo passagens ida e volta do Brasil, alguma acomodação em hostel e aquela grana necessária para ter durante a viagem.
    Abraços

    • Oi Rafael,
      De fato, a Islândia é um lugar mágico, e infelizmente, muito caro.
      Calculo que uma semana sairia em torno de uns 8-10.000 reais dependendo do que você conseguir com aéreo.
      Abraços.

  27. Rafael Soneghet
    14/09/2015

    Show! Parabéns, gente!
    Venho acompanhando o blog de vocês há algum tempo.
    Recentemente viajei para Noruega, Dinamarca, Suécia e Finlândia, e acabo de voltar de El Calafate, na Argentina. As dicas de vocês me ajudaram muito!

    Estou indo para a Islândia no começo de Maio! Será que vocês poderiam me dar algumas dicas? Pensei em alugar um 4×4 para ter acesso às outras rodovias, mas não sei se elas estarão abertas nessa época do ano!

    Parabéns mais uma vez!

    • Oi Rafael,
      Eu acho que as estradas já devam estar abertas em maio. As estradas “F”, entretanto, são exclusivas para 4×4, mas são tão “roots” que só são recomendadas para quem tem mesmo experiência. E se alugar um carro comum lá já é caro, imagina um 4×4, imagina com essa alta do dólar. Mas… você quem sabe, hehehe.

    • Cecília
      01/03/2016

      Rafael,

      Estive na Islândia em 2013 no inverno e aluguei um 4×4 (indispensável nessa época) na locadora SAD Cars. Eles trabalham com automóveis mais antigos, porém, muito bem conservados e com preço muuuuuito mais em conta. O transfer nos buscou no aeroporto. Recomendo! Como vc vai em maio, acredito que as estradas principais estarão bem tranquilas. Pra mim foi indispensável o 4×4, peguei muito gelo e neve na estrada.
      Outra dica importante relacionada a carros eu li em um guia e sempre repasso, pois é a maior verdade: caso vá viajar para longe (como eu, fui até Hofn), encha o tanque do carro SEMPRE que ver um posto na estrada. Vc nunca sabe quando verá o próximo hehe.

  28. Carolina Magalhaes
    09/06/2016

    Olá Gleiber!!!
    Tudo bem?
    Estou pensando em ir conhecer a Islândia em Outubro. Gostaria de saber se vocês foram por conta própria para todos esses lugares ou se tiveram guias/excursão.
    Estou indo sozinha e por isso não sei muito bem como vou fazer.
    Qual foi a ordem do seu roteiro?
    Obrigada

    • Oi Carolina,
      A gente foi por conta própria sim. E o roteiro? A gente pretende ainda publicar aqui no blog (ainda não deu tempo de escrever quase nada dessa jornada!!!)
      Abraços e fique de olho