Como é o passeio para o Vale Sagrado dos Incas – Peru

O passeio para o Vale Sagrado dos Incas é uma das principais atrações do Peru. Não tenho números oficiais, mas tirando Machu Picchu e a cidade de Cusco propriamente dita, deve ser o terceiro passeio mais feito por turistas no país. Mas do que se trata? Qual o roteiro? Quanto tempo leva?

Vale Sagrado Peru Toritos de Pucarán

Essa e outras dúvidas a gente esclarece aqui e agora, para você que gosta de história não quer perder uma das experiências mais legais da sua viagem pelo Peru.

 

 

Como contratar o tour do Vale Sagrado dos Incas

Antes de mais nada, um aviso. A gente não tem nenhuma agência para indicar… 🙁 Sério. Nós contratamos o nosso tour de uma forma bem “de gringo”. Quando chegamos ao nosso hotel, um senhor já veio conosco no táxi (o traslado aeroporto-hotel era gratuito!) dando as sugestões de passeio.

Então, antes mesmo de pesquisar preços e ver outras alternativas a gente fechou com ele a data e os valores (custou 60 soles por pessoa, incluindo o almoço, tour em grupo). Esse valor supõe que você já tenha um Boleto Turístico válido (clique no link que explico tudo sobre sua importância e sobre como adquiri-lo).

Vale Sagrado Peru Panorama

Mas, amigos, não façam como fizemos. Depois descobrimos que em cada esquina de Cusco há uma agência vendendo o mesmo passeio. A cidade é meio que “especializada” nele. Então, vale pechinchar e pesquisar! No fim das contas, a gente descobriu que pagamos o mesmo preço de todo mundo. Mas isso foi pura sorte.

 

A Logística do Passeio

Nós optamos por ir em grupo com guia. E recomendamos demais! Primeiro, porque fica muito mais barato do que ir em tour privativo, em que você precisa achar um guia-motorista, ou então contratar dois profissionais!

Vale Sagrado Peru OllantaytamboOllantaytambo, no Vale Sagrado

Se dinheiro não for o seu problema (nem é tão mais caro assim, na verdade), só não esqueça de que ver ruínas sem alguém mostrando o seu significado pode ser uma experiência bem frustrante. Ou seja, ter um guia é indispensável. Escrevemos sobre nossa visita ao Vale Sagrado Sul neste post. E nos arrependemos muito de estarmos sem um guia por lá.

O Vale Sagrado como um todo abrange várias cidades e sítios arqueológicos às margens do Rio Urubamba (ou Rio Vilcanota, que é a mesma coisa). E apesar das estradas serem ótimas, elas sobem e descem montanhas, o que torna a viagem mais demorada do que parece, se você olhar apenas as quilometragens.

Portanto, prepare-se para uma excursão de dia inteiro. Sai às 9:00h e volta ao hotel depois das 19h. Evidentemente, há uma pausa para almoço cujo preço pode estar incluído no seu passeio ou não. Teve gente no nosso grupo que não contratou o restaurante. Daí, o ônibus deixou o pessoal livre para escolher onde comer na cidade de Urubamba onde há opções para todos os bolsos.

 

Primeira parada: Pisaq

De Cusco, nossa primeira parada foi Pisaq, famosa por seus mercados de artesanato. Como há diversas agências diferentes oferecendo o tour do Vale Sagrado dos Incas, o itinerário pode sofrer pequenas modificações, mas os destinos básicos são os mesmos.

Vale Sagrado Peru Pisaq

Logo de cara, fomos para as ruínas incas da cidade. Grandiosas, no alto de uma linda montanha, as ruínas de Pisaq contemplam o vale a centenas de metros de altura. Só a visão lá do alto já compensa o passeio. Como a altitude é elevada, considere levar um casaco (não faça como eu que fui só de camiseta de manga curta).

Vale Sagrado Peru Pisaq Ruínas

Uma coisa curiosa por lá é que dá para ver bem os túmulos descobertos no topo da montanha que está em frente. Uma verdadeira cidade dos mortos, com centenas de “favos” de cerâmica, cada um contendo um esqueletinho. A gente só vê de longe, mas a infinidade de “buraquinhos” dá a dimensão do tamanho do antigo “cemitério” nas alturas.

Vale Sagrado Peru Pisaq Cemitério Inca

Claro que o Gleiber teve que fazer das suas artes, se afastar do grupo, quase chegar atrasado para pegar o ônibus e escalar as pedras do morro vizinho… Tudo por uma boa foto!

Vale Sagrado Peru Fazendo arte

No final da excursão pelas ruínas (com dezenas de templos, terraços agrícolas e histórias interessantes), a gente foi para a parte mais esperada por muitos: o mercado de Artesanato.

Vale Sagrado Peru Artesanato em Pisaq

Eu, no fundo, no fundo, não gosto muito de mercados “para turista ver” e era claro que aquele era mais um deste tipo. Os artigos à venda eram muito parecidos com o que se vê em Cusco e até em Aguas Calientes, e os preços eram muito parecidos, senão mais caros!

Vale Sagrado Peru Artesanatos no Mercado

Tem dois dias da semana em que o Mercado é maior e mais completo. Se não me engano, Quintas e Domingos. Mas não tivemos a oportunidade de ir até lá nestes dias mais “festivos”. Teoricamente, Pisaq é onde os artesão de todo o Vale se reúnem para revender seus artigos aos comerciantes das cidades turísticas. Por isso sua fama.

Vale Sagrado Peru 06

Tivemos uma hora para compras e aproveitamos para clicar um pouco das mercadorias, levar umas lembrancinhas e tirar fotos com pessoas vestidas a caráter…

 

Almoço em Urubamba

Urubamba é uma das cidades maiorzinhas do Vale Sagrado dos Incas. Tem várias opções de hotéis e restaurantes, um lugar até agradável para dar uma passeada. Durante o tour, entretanto, não há tempo para nada disso. É apenas o lugar para almoçar e eles te deixam dentro do restaurante com um horário combinado para te buscar depois.

Vale Sagrado Peru restaurante em Urubamba

O interessante é que o restaurantes ali são uma espécie de jardim, com uma mesa grande onde fica o buffet e várias mesinhas menores onde se fazem as refeições. Um ambiente super agradável e a comida, bem honesta.

Vale Sagrado Peru restaurante e jardim

Não sabemos o preço da refeição avulsa ali no lugar onde comemos, pois o preço do pacote tinha já a refeição incluída no meio. Mas não parece o tipo de lugar baratinho não. Principalmente a se julgar pelas roupas das outras pessoas que também estavam ali jantando entre nós, hehehehe.

Vale Sagrado Peru buffet restaurante em urubamba

As bebidas não eram incluídas no preço do buffet e fizemos questão de degustar a famosa Inka Cola, um refrigerante típico do país, com gosto sabe-se lá do quê (alguns dizem que tem gosto de “epocler”, mas eu até que gostei).

Para quem não contratou o almoço junto com o tour foi dada a opção de comer em algum dos restaurantes onde as pessoas do tour foram levadas ou então ficar no centro da cidade para escolherem por conta própria. Bem justo, não acham?

Urubamba foi a cidade em que ficamos 4 noites hospedados durante nossas férias no Peru, vivendo a experiência de estar num hotel 5 estrelas da rede Orient Express – o hotel Rio Sagrado. Contamos tudo neste post.

 

Ollantaytambo: a minha ruína preferida

O passeio em Ollantaytambo foi para mim o ponto alto do passeio pelo Vale Sagrado dos Incas, no Peru. A excursão chega ali pelas 15h, e muita gente aproveita para abandonar o grupo por ali, para pegar o trem até Machu Picchu na estação que há na cidade.

Vale Sagrado Peru Ollantaytambo

 

Dependendo do horário do seu trem pode dar tempo de fazer toda a visita das ruínas antes de seguir viagem (ou não). Converse sempre com o seu guia.

A beleza de Ollanta (viram a intimidade?) é que a montanhas que ficam no entorno são muito bonitas. Tem uma bem arredondada que chega até a parecer com o Pão de Açúcar (tô viajando?). Em todas elas, rastros incas estão marcados na rocha, prova de que eles conheciam uma tecnologia bem avançada para o seu tempo.

Vale Sagrado Peru Ollantaytambo montanhas

Ollantaytambo era uma cidade muito ativa em constante construção e reconstrução quando os espanhóis chegaram quebrando tudo. Mesmo assim, rochas imensas esculpidas por eles (megalitos) ainda estão até hoje de pé, demarcando os altares dos seus templos.

Vale Sagrado Peru megalitos em Ollanta

Ali, os arqueólogos fizeram muitas descobertas sobre a forma que os Incas construíam as suas cidades. A pedreira de onde extraíam a rocha ficava no alto da montanha, assim como em Machu Picchu. Assim, eles podiam rolá-las morro abaixo, facilitando a tarefa. Outra coisa é que dá para ver direitinho a forma como eles encaixavam as pedras umas nas outras para não precisarem de cimento.

Vale Sagrado Peru portas sagradas

E para erguê-las até a sua posição, dá para ver que eles usavam uns apoios de pedra que depois eram polidos e retirados para que a parede ficasse lisinha… Muito legal.

Vale Sagrado Peru apoios para erguer as pedras

Depois de vermos tudo e termos as explicações excelentes da Hilda, nossa inesquecível guia (divertidíssima!), ainda deu tempo de vermos os aquedutos incas, ainda em funcionamento até hoje.

Vale Sagrado Peru aquedutos

Mas se preparem. As ruínas de Ollantaytambo são muito altas e você tem que subir uma baita escadaria até chegar lá em cima.

Vale Sagrado Peru escadas em Ollantaytambo

Mas vale a pena cada pernada. A vista lá de cima é de tirar o fôlego (tanto no sentido literal quanto no sentido figurado, kkkk). Por isso recomendo que só faça o tour do Vale Sagrado dos Incas depois de estar bem aclimatado com a altitude. Veja nossas dicas neste outro post.

Vale Sagrado Peru vista da cidadezinha de Ollantaytambo do topo

 

Chinchero: igrejas barrocas e a tecelagem peruana

Antes de chegar nas ruínas de Chinchero, nossa última parada no Vale Sagrado, visitamos um lugar onde são produzidas as lãs peruanas típicas. Geralmente confeccionadas em lã de ovelha ou de alpaca, aprendemos a diferenciar artigos de qualidade de artigos falsificados.

Vale Sagrado Peru tecelagem típica

Mas o melhor é a nossa guia. Juliana, uma menina de 8 anos, ensina como a lã é desfiada, tingida e finalmente, tecida. Sabe entreter a plateia com suas piadinhas e, sem dúvida, é a estrela do show.

Vale Sagrado Peru Juliana

Sua mãe, orgulhosa, vê que o mundo inteiro aprecia o trabalho da filha e deixa que tiremos fotos, na esperança de que compremos alguma coisinha no final.

Vale Sagrado Peru Chinchero

É a típica atração “para turista ver”. Mas não tem como não se encantar com o carisma da guria…

Vale Sagrado Peru Itens usados para tingir as roupas

Depois de mais umas comprinhas por ali, é hora de ir até a igreja de Chinchero. Não sem antes subir mais umas escadarias, lógico… Os incas não construíam suas cidade na parte baixa, por causa das frequentes enchentes do rio. E tinham um preparo físico, definitivamente, muito melhor que o nosso.

Vale Sagrado Peru Chinchero casebres

Mas no caminha apreciamos os casebres típicos, com os seus boizinhos no telhado (para dar boa sorte) e, de quebra, ainda pegamos um lindo por do Sol.

Vale Sagrado Peru chinchero ruínas da igreja

Não era permitido fotografar o interior da igreja barroca da cidade, mas garanto que é um espetáculo de luxo e de rusticidade ao mesmo tempo. As obras de arte sacra da escola Cusqueña, mesclando o sagrado cristão a símbolos tipicamente incas é sempre divertido de se ver.

Vale Sagrado Peru Chinchero já de noite

Ainda levaríamos mais uma hora de estrada até chegar no hotel, mas definitivamente, saímos de lá muito satisfeito com o banho de cultura e história que tivemos.

 

Alternativas para o Roteiro Tradicional

Existem algumas variantes para o Tour do Vale Sagrado dos Incas tradicional, este que fizemos.  Num deles, é incluída a visita às ruínas de Moray e/ou as salineras de Maras, que eu altamente recomendo que conheçam. Contamos nossa visita a esses dois sítios num post exclusivo sobre Maras e Moray.

Só que, para dar tempo de tudo, obviamente que alguma coisa vai ter que ser cortada… Normalmente Pisaq. Outro tour é o Vale Sagrado Sul, que vai para outros sítios arqueológicos. Este foi um passeio que também fizemos e que, no circuito tradicional inclui Pisaq!

Quando for contratar seu passeio tenha em mente as outras excursões que você ainda pretende fazer.

 

Mas o melhor dos passeios são as pessoas

Já tinha citado a Hilda, nossa divertida guia dessa jornada de um dia. Mas não posso deixar de citar os amigos que fizemos nesse tour. O grupo que ficou conhecido como “grupo de Ana” ao qual o Roberto, sem nem saber por que acabou incluído fez a gente dar boas risadas e ainda rendeu uma amizade que perdura até hoje, mesmo que só pelo face.

Vale Sagrado Peru grupo de HildaOs brasileiros do grupo de Hilda

Além deles haviam ainda alguns outros brasileiros, com quem travamos boas conversas e também alguns argentinos e outros hermanos… Sem eles essa aventura teria sido muito mais solitária. Obrigado a todos pelo dia divertidíssimo!

 

Observação:

Quero aqui deixar o crédito ao blog que mais me inspirou para fazer esse tour. Foi o Turomaquia, que tem uma série incrível com posts sobre o Peru. Recomendo.

Turomaquia – página inicial
Turomaquia – Vale Sagrado
Turomaquia – posts sobre o Peru

 

Ficou com vontade e quer pesquisar um hotel para se hospedar no Peru? Vale a pena conferir o site do Booking.com. Reservando lá após ter clicado no nosso link, a gente ganha até 1% de comissão, gente! É uma merreca, eu sei, mas vai ajudar o nosso site a continuar vivo. Ajuda aeee!

 

Banner Horizontal Peru

Quer ler mais neste blog sobre o Peru? Clique no banner acima ou nos links abaixo:

 

Vale Sagrado

Hotel Rio Sagrado – luxo no Peru
Maras e Moray
Vale Sagrado Sul

Cusco

City Tour em Cusco parte 1 – Catedral e Qorikancha
City Tour em Cusco parte 2 – Sacsayhuaman
Entenda o Boleto Turístico de Cusco
Batendo pernas em Cusco – devagarinho… 

 

Machu Picchu

Como Chegar a Machu Picchu
Aguas Calientes – o portal para Machu Picchu
E finalmente… Visitando Machu Picchu
Subindo Huayna Picchu

 

 

Escrito por: Gleiber Rodrigues
Compartilhe:
comentarios:90
Posts Relacionados:
04
Sep
2013
90 comentários
  1. Cyntia Campos
    04/09/2013

    Boas dicas, meninos. Fiz esse tour três vezes (2002/2003/2010) e realmente recomendo o guia, pois o contexto histórico, as peculiaridades arquitetônicas e outros aspectos da cultura inca (quéchua) são essenciais à compreensão do que vamos ver.
    Uma coisa que percebi é que quanto mais distante da Plaza de Armas a gente compra o tour, mais barato ele fica. Na última vez, o passeio estava sendo oferecido por US$ 30 no Centro de cusco e paguei 30 Soles numa agência em San Blas.
    Abs,
    Cyntia

    • Oi Cyntia,
      O que a gente fez foi bem coisa de gringo preguiçoso mesmo… kkkkk
      Mas realmente, deu para ver que você também gostou do tour! Será que tem alguém que não goste? 😉
      Abração e fica a dica aí para a galera.

  2. Roberto
    04/09/2013

    Show de bola, Gleiber. Já indiquei esse post para um colega de trabalho que pretende fazer o mesmo passeio que fizemos com o grupo. Inclusive esta semana ele me pediu os “bizus” do Valle Sagrado, mas não me lembrava dos detalhes. Aqui ele vai ter o que precisa e muito mais.
    Estou “na escuta” para as informações da ùltima aventura de vocês na Irlanda.
    Grande abraço!

    • Pode deixar, Roberto! Eu tardo, mas não falho. Se bem que, no caso do Peru, ando tardando pacas! kkkkk Abração.

  3. Melissa
    05/09/2013

    adorei Gleiber! 60soles foi muito barato e bom! Eu paguei 45 dolares se nao me engano, incluindo pikillacta e mais um lugar numa agencia pela cidade. Eu indicaria olhar no hotel por ser seguro.. Vc esta hospedado la e qquer coisa e mais facil reclamar. Mas eu confesso que olhei pela cidade e conyrayei dois passeips assim. Schei q o city tour das ruinas de cusco ia desandar mas deu tudo certo

  4. Fernanda
    06/09/2013

    Experimentei a Inca Kola na conexão em Lima (indo pra Ilha de Páscoa). Já vi em tantas fotos de amigos e blogs que tinha que tomar rs. Tem gosto de tutti fruti, meio enjoativo, mais ou menos o mesmo gosto do Guaraná Jesus do Maranhão! Quanto aos posts, pode tardar mas não falhar!! hehehe

  5. Patricia - Turomaquia
    06/09/2013

    Gleiber, fiquei emocionada com a citação do Turo, brigadduuuu e fico feliz que tenha te inspirado! Teu post tá lindo!

    • Verdade! Eu tive certeza de que queria conhecer o Vale Sagrado depois de ler um post seu bem antes de planejar a ida a Machu Picchu. Ahn, e obrigado pelo lindo. 🙂

  6. Patricia Schneider
    22/09/2013

    Gleiber, seu site é simplesmente excelente!!! Encontrei tudo o que precisava para fazer meu roteiro! Quando decidimos ir para Machupicchu comecei a ler a respeito e muitos depoimentos me ajudaram, mas o seu é muito detalhado e você se dedica e se importa em prestar informações completas e muito úteis! Parabéns e obrigada!
    Viajaremos no dia 24/09 para Lima/Cusco/Aguas Calientes e já tenho todos os boletos e tickets comprados, hostels reservados… Enfim, minha única pendência é o City Tour, que nao consigo comprar pela internet. E hoje ao ler seu post fiquei com uma duvida, espero que dê tempo de responder: Se eu comprar apenas o City Tour do Vale Sagrado, e não comprar o boleto turístico parcial, eu nao vou poder visitar os parques arqueológicos de Pisaq, Urubanba e Ollanta? Ou seja, só vou andar de van e nao terei acesso a mais nada? Preciso comprar o City Tour e o boleto turístico mesmo?
    Pelo que entendi terei que comprar os dois, mas gostaria de ter certeza!!!
    Obrigada e boas viagens!!!

    • Puxa, Patrícia. Eu estava viajando para o Jalapão quando você deixou sua dúvida aqui (fiquei sem internet por 5 dias!). E pelo jeito, minha resposta vem atrasada. Quando você vai para o Vale Sagrado, você tem que comprar o Boleto Turístico sim. A agência, quando vende o passeio, cobra o preço do passeio + boleto. E aí você escolhe se quer comprar o boleto de um dia (é suficiente para o Vale).

      Ou se quer comprar o boleto de 10 dias, que serve para quem vai visitar ainda outras atrações do City Tour em Cusco (Saqsayhuaman, Tambomachay, etc). Ninguém vai para o Vale sem Boleto, senão não pode entrar em atração nenhuma.

      Depois me conta se deu tudo certo?

  7. Toni Cardi
    26/09/2013

    Gostei muito da postagem desta página:
    Como pretendo ir para o Peru neste fim de ano e, farei a viagem de carro, gosto de estrada e vou atravessar o Paraguay e a Bolivia, gostaria que me dessem algumas dicas, como; onde me hospedar, se preciso fazer reserva antecipada, que moeda devo levar, é fácil se movimentar com cartões de credito, temos agencias bancárias brasileiras por lá.

    Da para se movimentar bem de carro por todo o Peru.

    Agradeço desde já, as informações. – Toni Cardi- no facebook.

  8. Junia
    29/09/2013

    Gleiber

    estou encantada com o seu site, porém não encontrei ajuda para o meu problema.

    Tomaremos o Trem para M.P. em Ollanta pois estaremos hospedados em Calca e na volta desceremos em Poroy.
    Onde posso deixar as malas? como as envio para pegar em Poroy ou Cusco?
    Agardeço muito pela ajuda.
    Junia

    • Você não quer levá-las com você até Aguas Calientes? Você pode carregá-las consigo tranquilamente. Me lembro que havia uns lugares para guardar malas na estação de Ollanta (com chave direitinho, serviço pago), mas para despachar para Poroy, acho não ser possível… 🙁

  9. Romi Krás Hahn
    06/01/2014

    Suas dicas são ótimas, bem detalhadas. Embora janeiro não seja um mês muito indicado para visitar a região é o período que minhas férias me permitem. Estou indo neste dia 11/janeiro/2014.
    Um abraço.

    • É isso aí! Temos que fazer do limão uma limonada. Tomara que você curta muito! Abraços.

  10. Joiceana
    11/03/2014

    Minha dúvida é bem parecida coma da Junia, quero fazer o passeio do Vale Sagrado, e de Ollantaytambo quero seguir para Machu Picchu, a pergunta é; e a bagagem?! Pode ficar dentro do ônibus/van??? É seguro??? Ou a gente tem que ficar carregando o tempo todo durante os passeios???

    • Oi Joiceana. Fica no busão mesmo. É daqueles executivos, com maleiro embaixo. Fica lá até você pedir para retirar. Deu tudo certo para o pessoal que fez isso na nossa excursão, acho que é seguro sim.

  11. Cláudia Teresa
    04/04/2014

    Tô gostando das dicas, dia 18 de abril tô indo e fico até dia 2 de maio.

  12. Denise Manetti
    15/05/2014

    Gleiser passei um e-mail e estou precisando muito da sua ajuda. Será que vc me responde. Tô querendo ir para o Peru ( dois adultos eu e a minha filha ) e meu neto de 9 anos. Socorro por favor me responda. Bj. Denise, Renata e Luquinhas.

  13. Caroline Alonso
    29/05/2014

    Oi Gleiber!
    Estamos indo ao Peru no começo de Agosto, e estamos montando o roteiro com as suas dicas.
    Parabéns pelo blog!
    Em Fevereiro fomos à Noruega (Tromso) e graças ao seu blog, que ajudou demais na preparação do roteiro e tudo mais, fizemos uma viagem incrível!! Parabéns pela dedicação e continue nos brindando com estes posts excelentes!
    Beijos!

  14. Caroline Alonso
    29/05/2014

    Adorei! Cada paisagem linda, os passeios de snowmobile e o trenó dos cachorrinhos são muito divertidos. (Menos a sopa de rena q estava inclusa no almoço, Eca! Ahahah mas a soup fish era muito boa!…a comida na noruega não é s principal atração! Rsrs) E a aurora boreal?! Gente!!! Todo mundo tem que ver isso algum dia na vida! Maravilhoso! Fiquei encantada com a viagem!
    Depois conto sobre o q achei desta próxima ao Peru.

  15. Rosa Caland
    29/06/2014

    Boa noite Gleiber,
    Coincidência: também estudei na FMTM!!!!
    Bom, estou com passagem para lima dia 04/09 voltando 15/09/2014. Comecei a ver pacotes turísticos para o vale sagrado e machu pichu e fiquei chocada com os preços : 8 noites em torno de 1.700 dólares !!!
    Pelo que eu li no seu blog da pra deixar pra comprar tudo em cusco, entendi bem? Chegando lá com hotel reservado em uma tarde eu consigo montar meu tour pelo vale sagrado, comprar boleto ,comprar trem para machu pichu e reservar hotel em águas calientes se eu quiser dormir lá ? Vc acha que devo pegar uma noite em alguma cidade do vale sagrado ou posso me basear em cusco mesmo? Seria legal tentar a guia que vc teve em machu pichu, ? Caso sim me passa o email dela? Não estou conseguindo achar onde eu vi. Como vc me aconselharia dividir meu tempo lá?
    Ufa! Muitas dúvidas,né? Mas é que vc e muito bom….
    Obrigada

    • Oi Rosa,
      Os passeios dá para comprar em Cusco tranquilamente. Mas o trem e o ingresso para Machu Picchu eu não aguentei e comprei com antecedência antes mesmo de ir para lá, porque eu fiquei com medo dos ingressos acabarem, principalmente porque eu queria subir a trilha para Huayna Picchu. Mas se você não pretende fazer esta trilha, pode deixar para comprar lá, inclusive o passeio a Machu Picchu. Fique só em Cusco, a não ser que queira experimentar uma experiência diferente específica pelo Vale Sagrado (como a gente, por exemplo, que queria ficar no hotel Rio Sagrado). Urubamba é a maiorzinha das cidades da região e tem restaurantes simpáticos. Conseguir guia é muito fácil lá em Machu Picchu e apesar da nossa ter sido ótima, não precisa ir com ela especificamente. De qualquer modo, o email dela é dionela_29@hotmail.com

  16. JANE
    29/07/2014

    Olá Senhores, estou programendo fazer também uma visita ao Vale Sagrado, me digam, qual é o sapato ideal para caminhar por essas trilhas?

    Abraço
    Jane

    • Oi Jane,
      Tênis!!! Sapato baixo e fechado. É bastante empoeirado e tem muitas escadas! Saltos, nem pensar.
      Abraços.

  17. Bianca
    07/08/2014

    Sinceramente, seu blog é MUITO bom.
    Vou pra Machu Picchu mês que vem com mais duas amigas e estávamos completamente perdidas!! São muitas opções, muita informação, e só pra comprar o ingresso no site do governo peruano já foi um parto…
    Muito obrigada por compartilhar suas informações:)Já está nos meus favoritos!

  18. Fernanda Duarte
    19/08/2014

    Olá Gleiber,

    Estou indo para Lima em outubro e pretendo comprar passagem para Cusco mas estou em dúvidas quanto a quantidade de dias, me ajuda? Pensei em reservar 2 dias pro Vale Sagrado (dormindo em Cusco) e 1 p/ Machu Picchu, vale a pena reservar 1 dia somente para conhecer a cidade de Cusco ou essas horas que estarei na cidade entra uma excursão e outra são suficientes?
    Muito obrigada!!

    • Reserve um dia para Cusco sim! O dia da sua chegada. Por causa da altitude, muita gente passa mal e é muito importante tirar esse dia para aclimatação. No mais, 2 dias para as ruínas incas (um dia para o Vale Sagrado, um dia para o City Tour de Cusco) e um dia para Machu Picchu está perfeito.

  19. Anne Kiepe
    09/09/2014

    Olá Gleiber,

    Adorei as suas dicas e estou com a seguinte dúvida:

    Estava pensando em ficar os dois primeiros dias em cuzco, em seguida ir para o vale sagrado, dormir tres noites lá, e de lá mesmo pegar o trem para águas calientes, dormir duas noites lá, e os dois últimos dias novamente em cuzco. Já devo reservar todos os hotéis daqui? Como faço para organizar a ida e os passeios no vale sagrado?

    Muito obrigada!

    • Eu vi que você deixou essa sua pergunta também em outro post, Anne. Mas aqui há outras dúvidas que vou tentar responder também.
      Sobre reservar os hotéis daqui, isso é algo que eu gosto de fazer, porque gosto de pesquisar preços e opções com calma. Mas dá para reservar lá também. Há bastante opção tanto em Cusco quanto em Aguas Calientes. Para o vale sagrado, várias agências vendem os passeios e todas elas oferecem a opção de traslado privativo / personalização. Opção é o que não falta.
      Abraços.

  20. karol Lima
    10/09/2014

    Boa Tarde

    Estou planejando junto com um grupo viajar ao Peru, especificamente Cusco, Machu Picchu outros sítios históricos. Gostaria de pedir algumas informações.
    Vamos viajar de ônibus próprio, queria saber, se o ônibus pode ir ate Aguas Calientes? e qual a distancia entre cuzco e o vale sagrado dos incas? e podemos ir com nosso ônibus ao vale?

    • Oi Karol
      Não há estradas comunicando Aguas Calientes com o resto do mundo, só mesmo uma linha de trem.
      E o Vale Sagrado, como o nome diz, são várias cidades, interligadas por estradas. Dá para ir a todas elas de ônibus sim.
      Abraços.

  21. Amanda
    15/09/2014

    Pessoal, preciso da ajuda de vocês!
    Já li todos os posts (muito obrigada pelas dicas!) e estou montando minha viagem para dezembro. A grande dúvida é:
    Pretendemos fazer o tour Vale Sagrado e pegar o trem de Ollanta a Aguas Calientes. O problema é que, como parece que o tour em Ollanta acaba por volta das 16hs, acho mais seguro comprar o trem para AC a noite, mas perderíamos toda a vista do trajeto 🙁
    A vista é realmente linda? Será que vale a pena otimizar o trajeto em detrimento da vista?
    Pensei em tentar aproveitar um pouco a paisagem na volta, mas provavelmente pegaremos o trem AC-Poroy lá pelas 16:40h da tarde, então acho que não ajuda muito… (e será que, chegando em Machu Picchu com o primeiro ônibus, daria tempo de ver tudo com calma até este horário? Temos pavor de viagem corridas!)

    • Oi Amanda,
      Entre a linda vista (é linda mesmo) e otimizar o trajeto, sem dúvida eu otimizaria o trajeto. O trem AC-Poroy das 16:40h já vai servir para ver bastante coisa sim!! E a gente visitou Machu Picchu inteira (subindo nos primeiros ônibus) e mais Huayna Picchu e estávamos de volta a AC ali pelas 13:30-14:00h! A gente é meio que rápido no gatilho, mas 16:40h está excelente, principalmente se você não for subir Huayna Picchu.
      Abraços.

  22. Estevan
    13/10/2014

    Por força do destino teremos q fazer o passeio de macchu picchu no segundo dia (aja coca!)…depois rumaremos para o Valle sagrado…estamos em duvida onde reservar hotel…seria em ollaytamtambo? E as malas? Teria algum lugar para guardar em Valle sagrado ou deveríamos primeiro ir para ollaytamtambo?

    • Oi Estevan,
      Ollantaytambo é um ovo, uma cidade muito pequena mesmo. Charmosa, tem incríveis ruínas incas, mas é bem pequena. Normalmente as pessoas se hospedam em Cusco e lá contratam o Tour Valle Sagrado, de dia inteiro, que percorre as cidades e ruínas mais importantes do Vale. Sugiro que vc se hospede lá.
      É possível pegar o trem de Machu Picchu de volta para Ollanta, hospedar-se em Ollanta e lá contratar o tour. Como a gente não fez assim, tenho medo de que seja meio sem-graça deixar de ficar à noite em Cusco, para ficar em Ollanta, na véspera do tour do Valle. Por outro lado, deve ficar bem mais barato…
      Sobre as malas, normalmente elas vão no bagageiro do busão / van deste tour.
      Abraços.

  23. silvia simone
    03/01/2015

    Qual a melhor data pra visita? E precisa de passaporte

    • Oi Silvia,
      O melhor é entre Abril e Setembro. Não é obrigatório passaporte para o Peru, mas recomendável. Eles pedem o número para te vender os ingressos para Machu Picchu, por exemplo. Abraços.

  24. Brunelle
    08/02/2015

    Gleiber, tenho lido algumas coisas sobre o Peru, vou para Cusco em meio e tenho dúvidas quanto a os dias, inicialmente pensri em 7 dias…..poderia sugerir um roteiro, confesso que estou um pouco perdida em relação ao que conhecer primeiro. Se fizer um roteiro rapido pra mim agradeço! 😀

    • Oi Brunelle,
      Escrevi um post com diversas opções e sugestões de roteiro.
      Veja:
      http://andarilhosdomundo.com.br/2013/11/como-montar-um-roteiro-para-machu-picchu/
      Abraços.

      • mozart
        08/03/2015

        Perfeito seus comentários, pior que tem gente que nem le todos os comentários e repetem as mesmas perguntas, incrível. Enfim, o link de montar a viagem ficou esclarecedora. Um amigo me disse pra aproveitar o máximo cusco, pois tem muitos atrativos e não prender-se a pacotes. Vou viajar dia 12, saindo de Recife e chego dia 13 às 06:50h, vou tentar fazer checkin cedo ou bater pernas. São 6 noites (Tierra Cusco Centro, Tierra Machu Picchu e Terra Andina) Tudo 1.500R$ em 12x.
        Dia 13 – Chegada a Cusco – Aclimatação
        Dia 14 – City Tour, museus e Catedral Sagrada Família
        Dia 15 – Tour Vale Sagrado
        Dia 16 – Trem para Machu Picchu e pernoite em Aguas Calientes
        Dia 17 – Visita a Machu Picchu e retorno a Cusco
        Dia 18 – Tour Vale Sagrado Sul e/ou Maras e Moray(sobrando dinheiro)
        Dia 19 – Retorno ao Brasil de 05h

        As passagens consegui por milhas 40mil, vou com minha esposa, meus próximos passo comprar o ingresso MP, depois o trem. Adoro a ajuda dos blogs, pois nas agências iria sair em torno de 6mil sem passagem, avulso deve dar uns 4mil.
        Te passo o roteiro e se tiver alguém nessa época pode fazer contato.
        Parabéns pelo Blog.

        • Obrigado Mozart
          Ficou muito bom o seu roteiro! Tudo organizado e com tempo. A viagem pode mesmo sair bem mais barata quando a gente programa de forma independente.
          Abração

  25. Cassia Pratas
    02/03/2015

    Boa noite,Gleiber.Gostaria de saber se eh facil contratar um tour para o Vale Sagrado com guia em portugues e se vc tem alguma agencia para indicar.E em Machupicchu,tbem podemos contratar um guia em portugues?Obrigada,Cassia.

    • Oi Cassia,
      A gente não tem agências para indicar, porque fizemos sem patrocínio e sem agência. O hotel é que nos indicou os passeios. É fácil achar passeios em português sim.
      Abraços

  26. thalisse
    08/03/2015

    OI, ameiiii seu post, vou agora pela semana santa e vcs me ajudaram muito. Gostaria de saber se é mais vantajoso comprar o passeio do vale lá ou se compro por agencia? Outra dúvida, é facil encontrar guias em portugues? Ah…que horas acabou o passeio guiado do Vale. Tenho que pegar o trem as 19 horas

    • Lá tem bastante gente vendendo passeios e daí alguns até tinhas roteiros alternativos (tipo, dá para negociar incluírem Moray). Não procuramos guias em português porque entendemos bem espanhol, mas acho que tinha. Mas o tour do Vale terminava tarde, acho que chegamos depois das 19h… Contrate lá e combine um que te deixe direto na estação de trem…
      Abraços.

  27. thalisse
    08/03/2015

    Outra dúvida, só terei 2 dias em cusco. Um dia será a chegada pela manha e tarde livre, o outro será o passeio para o vale. Ai estava pensando em fazer comprar um city tour pela cidade, mas fico com medo da aclimatação…de passar mal, mas n quero ficar parada e perder minha unica tarde livre. O que achas? Paro ou ando?
    Ah..dá para juntar moyar e ollan no mesmo passeio? Deve terminar por volta de que horas? absssssssssss

    • Oi Thalisse,
      Tinha muita gente no nosso city tour que tinha chegado na cidade naquele dia. A guia ajudava e dava dicas de aclimatação. Mas algumas dessas pessoas acabaram ficando dentro do ônibus enquanto a gente caminhava pelas ruínas. Se você só tem esses dias, descanse. Não deve ser legal pagar pelas coisas e não conseguir vê-las direito. Você pode tirar o dia para caminhar devagar por Cusco mesmo. Isso já vai ser legal.
      Abraços.

  28. Fran
    19/05/2015

    Olá Gleiber,

    Parabéns pelo blog, ajudou bastante!

    Estou indo para Cusco do 03 de junho ao 07 de junho,e tenho uma dúvida em relação a Maras e Moray: não sei se é melhor fazer junto com Ollantataymbo para depois ficar por lá e pegar o trem para Aguascalientes, ou se dá para fazer no último dia de manhã:

    – 03 de junho: chegada em Cusco, aclimatação
    – 04 de junho: City Tour
    – 05 de junho: Maras, Moray y Ollantataymbo (ficando em Ollanta para pegar o trem para Aguascalientes) OU Valle Sagrado (Pisaq, Ollanta,ficando em Ollanta para pegar o trem para Aguascalientes)
    – 06 de junho: MP e volta a Cusco
    – 07 de junho: nada OU Maras + Moray de manhã (o voo de volta para Lima é às 16h45)

    O que você acha melhor?

    Por outra parte, nessa época acho que é temporada alta, mesmo assim você acha que dá para contratar esses tours (City Tour, Valle Sagrado) diretamente em Cusco?

    Obrigada!
    Fran

    • Oi Fran,
      Entre Pisaq e Maras/Moray, acho Maras/Moray muito mais lega!
      Mas no seu caso, você não precisa fazer essa escolha. Faca o Vale Sagrado no dia 05, ou até no dia 4 mesmo. E deixe Maras/Moray para o dia 07. Dá tempo tranquilo.
      Abraços.

  29. rafael
    22/05/2015

    ola,

    Adorei seu blog e gostaria de tirar uma duvida.
    Vc comentou a possibilidade de abandonar o tour em ollanta.Vc recomendaria o trem para AC das 19:00 ou das 21:00? VC acha que perco muito do passeio vale sagrado interrompendo o passeio em ollanta?

    Pergunto pq uma agencia de viagem me sugeriu sair de cusco as 4:00 da manha para pegar o trem as 6:10 em ollanta para MP, porem achei muito desgastante fazer este caminho 2 vezes(uma para o passeio vale sagrado e outra para machu picchu full day)

    • Dá para pegar o trem das 19h em Ollanta sim! Nem precisa ser o das 21h, porque não tem nada para fazer lá das 19-21h. Às 17h, no máximo, o seu tour já foi embora e você vai perder alguma coisa, mas se for Chinchero, é “perdível” mesmo. Só não perca de conhecer a própria Ollantaytambo com o guia, porque é a ruína mais legal de todo o Vale Sagrado.
      Abraços.

  30. rafael
    23/05/2015

    obrigado gleiber!!blogs como o seu sao inspiradores!

    se um dia se animar a fazer um bate e volta na grecia (para meteora,que é um lugar lindo),dá uma olhada num blog que comecei e abandonei por falta de tempo….quem sabe nao retribuo o favor…..

    • Oi Rafael,
      Que legal seu blog. Continue escrevendo, cara. Não precisa ser muito frequentemente, mas escreva. Ajuda a gente a reviver a experiência que tivemos. Fiquei com vontade de ver mais fotos de Meteora! Bota lá e me avisa que eu volto para ver. Abraços.

  31. Eduardo de Cuffa
    15/06/2015

    Bom dia Gleiber,
    Muito bom o seu site, parabens!
    Gostaria de saber se, na sua opiniao, comprar o trem de Ollantaytambo para Aguas Calientes para as 15:30 é muito corrido, ou se o melhor é comprar para as 19:00h mesmo?
    Existe outro jeito de chegar em Aguas Calientes de Ollantaytambo que nao seja o trem?
    Valeu, abraço!!

    • Oi Eduardo,
      Para chegar em Aguas Calientes só de trem ou a pé… 🙁
      Acho corrido o das 15:30h. O das 19h é mais indicado.
      Abraços.

  32. SILVIA FRUNGILO
    07/07/2015

    Parabéns pelo site, pesquisei mto pq estou planejando a viagem a Machu Pichu e o seu é o mais completo. Vou anotar pra consultá-lo em outras viagens que pretendo fazer.obrigada

  33. caroline gomes
    27/07/2015

    Olá Gleiber! Adorei seu blog. Encontrei muitas informações relevantes sobre o roteiro que estou montando para o Peru… 😀
    Pretendo incluir Arequipa e Puno nesse roteiro. Gostaria de fazer esses deslocamentos de ônibus.
    Cusco – Puno
    Puno – Arequipa
    Arequipa – Cusco
    Você saberia me dizer se é recomendável comprar as passagens com antecedência?
    Temo o seguinte:
    Como em Puno, por exemplo, iremos fazer o passeio até as ilhas no mesmo dia em que vamos a noite para Arequipa, receio de agendar a passagem para muito cedo, ou muito tarde. Dessa maneira, temo chegar na estação de embarque muito em cima da hora, ou ter que ficar de bobeira na cidade (caso o passeio termine cedo) aguardando até altas horas da noite para pegar o bus.

    • Oi Caroline,
      Vou ficar te devendo essa.
      A gente nunca foi nem a Puno, nem Arequipa… 🙁
      Abração.

  34. Maira Cadorini
    24/10/2015

    Olá, Gleiber. Suas dicas são fantásticas. Embarco dia 08/11. Ficaremos até 12/11 em Lima, partimos pra Cusco e de 18 a 20/11 ficamos em Águas Calientes, voltando no dia 20/11 para Cusco para embarcar ao Brasil. A dúvida é se preciso comprar as passagens de trem com antecedencia ou se posso comprar em Cusco mesmo. Pode ser arriscado? Pensei em comprar de Ollantaytambo para Machu Picchu (ida e volta) e lá me viro com o transfer de Cusco pra Ollantaytambo. O que acha?

    • Oi Maira,
      Eu sou medroso, nunca arrisco. Mas é possível comprar lá sim. Eu fico sempre com medo do trem que eu quero esgotar e funciono melhor com horários previamente agendados, hehehe.
      De Ollanta para Cusco e vice e versa, o melhor é táxi. Acredite, eles são incrivelmente baratos.
      Abraços

  35. Renata Braga
    11/11/2015

    Oi. Estou a dias tentando montar meu roteiro para saber para qual dia comprar meu ingresso para Machu Picchu. Chegarei dia 30/12 em Cusco. Pretendo aclimatar e dia 31/12 passarei o reveillon tb em Cusco. A partir do dia 01/01/16, nao sei como faco caso eu queira fazer 2 dias de vale sagrado e 1 para machu picchu, como seria a logistica da ida + volta. Pretendo dormir em aguas Calientes para chegar a MP no primeiro horario e depois de visitar MP, seguir para Puno. Por favor me ajudem

    • Oi Renata,
      Minha sugestão: Vá dia 01 mesmo para Aguas Calientes, durma lá e pegue seu ingresso para MP em 02/01. No final do dia volte para Cusco e faça um tour do vale sagrado em 03/01. É o jeito mais barato. Se você quiser fazer algo mais exclusivo e privativo, pode contratar um tour que te deixe em Ollanta em 01/01 (e de lá você pega o trem para AC). E na volta, pode também ficar em Ollanta, dormir e terminar seu tour pelo vale sagrado em 03/01 saindo de Ollanta e chegando em Cusco. Para conseguir isso, teria que combinar tudo em Cusco previamente, sob a forma de tour privado, exclusivo.
      Abraços.

  36. Rafael
    25/02/2016

    Olá Gleiber, boas dias em relação a esta viagem.
    Queria só esclarecer algumas dúvidas:
    1- Como que é o roteiro do Vale Sagrado? Tem alguma ordem de visitação?
    2- Quanto dura cada parada?
    3- Eu quero parar em Ollantaytambo para que de lá possa seguir pra Aguas Calientes, que lugares dá pra visitar antes de seguir pra lá que você recomendaria?

    Obrigado

    • Oi Rafael,
      Existem variações conforme a agência, mas o roteiro é esse mesmo que escrevemos no post. O tempo em cada parada também varia conforme a agência. Para parar em Ollantaytambo você terá que combinar primeiro com a operadora da qual você vai comprar o ingresso. Normalmente dá para visitar Pisac, almoçar e visitar Ollantaytambo propriamente dita antes do horário do trem.
      Abraços.

  37. Analy
    14/05/2016

    Ola Gleiber, pretendemos fazer o tour do vale sagrado e pegar o Trem em ollantaytambo as 18 ou 19h, p Ac.
    Nao gostei da opcao de almoco proposta pela Agencia. Vi que tem várias opcoes po lá como Hacienda huyacari, a dúvida é: quanto tempo, geralmente, os tour reservam p o almoço, sabendo que a tarde, teremos a visita a ollantaytambo?
    Vc recomenda algum restaurante local?

    • Oi Analy
      Se você não quiser almoçar com o grupo, eles te deixam no centro de Urubamba (ao menos assim foi com o nosso tour) para a pessoa escolher onde comer, dentre as várias opções na rua. Mas o tour só segue depois que todos estiverem almoçado. Então não dá tempo de fazer outra coisa durante o intervalo do almoço não… 🙁
      A gente almoçou no restaurante que o tour nos levou e gostamos, mas não lembro o nome.
      Abraços.

  38. Aline
    20/06/2016

    Olá Pessoal, tudo bem ??

    Quantos dias vocês pegaram pra fazer, cusco, Machu Picchu e o vale sagrado ???
    Quero conhecer o vale sagrado bem !!!

    Estou fazendo o roteiro e essa informação será muito importante pra mim.

  39. Edinara
    22/06/2016

    Boa Tarde, estamos indo em agosto para Cuzco, Lima e Machu Picchu, e gosta riamos de guias mas de preferência em português.. tem alguma dica?

  40. Ricardo Leme Rodrigues
    27/06/2016

    Boa tarde, excelente dicas e posts. Veja se pode ajudar, gostaria de saber quanto tempo seria o ideal para visitar Ollanta ? (já estou intimo…rs) Considere que já visitei o restante das cidades do Vale Sagrado. Obrigado

  41. Olá Gleiber! Estou qyerendo ir a Peru em setembro sem nenhuma agencia, então, quero fazer o passeio do vale sagardo e de lá pegar o trem para aguas calientes, qual seria o melhor horario para comprar o bilhete de trem? Vi que a chegada do grupo em Ollantaytambo é as 15hs, mas quanto tempo dura o passeio na cidade? obrigada

    • Oi Juliana, então… Pelo menos uma hora e meia, mas o idela seria deixar duas horas para Ollanta. Pegar o trem ali é uma possibilidade, mas vai acabar deixando seu passeio mais corrido.
      Abraços.

  42. isabela Furlan
    04/09/2016

    Amei esse blog!! Estava fazendo uma pesquisa sobre o Peru e encontrei vcs, que sorte a minha !! vou sempre aqui dar uma olhada no novos posts.

  43. Cláudia Reis
    21/09/2016

    Olá Gleiber! Já tem uns 2 meses que tenho lido todos os blogs sobre Cusco-Machu Picchu-Lima. Fiz meu roteiro seguindo várias dicas e adorei seu blog. Vou agora em Outubro, mas ainda assim para finalizar a compra do bilhete de trem, visita a Machu Picchu e reservas dos hotéis preciso da seguinte informação: é possível dormir em Ollantaytambo e no outro dia visitar Maras, Moray e Chinchero em sentindo inverso, indo para Cusco? É que dessa forma acredito economizar tempo não tendo que ir para Cusco e voltar de novo para cumprir esse passeio. Meu roteiro está me prendendo porque eu gostaria de visitar Pisac no domingo, que pelo que li, é o dia da feira. Ficou assim:
    14/10/16 – Chegada em Cusco por volta de 12:15h – descanso para aclimatação (Hotel em Cusco)
    15/10/16 – Passeios pela cidade e ruínas próximas (City Tour): Puka-Pukara, Sacsayhuaman, Quenko, Tambomachay (Hotel em Cusco)
    16/10/16(domingo) – Pisac (ruínas, mercado) e Ollantaytambo. Daqui seguir viagem para Águas Calientes talvez a noite (Hotel em Águas Calientes)
    17/10/16 – Visita à Machu Picchu bem cedo. Pegar trem para Ollantaytambo por volta de 16h para tentar aproveitar a paisagem ou sair mais tarde para aproveitar MP ao máximo (o que é melhor?). Não vou subir as montanhas. (Dormir em Ollantaytambo)
    18/10/16 – Sair de manhã de Ollantaytambo em direção à Salineras de Maras / Moray/ Chinchero. (Dormir em Cusco)
    19/10/16 – Passear mais um pouco em Cusco. Avião para Lima (chegada em Lima por volta de 15:55h)
    Por favor, preciso de ajuda.

    • Oi Cláudia,
      Tudo pode, hehehe
      Mas você terá que contratar um guia / motorista privado para te levar a esse passeio que foge do roteiro básico. Ele custará mais caro do que se pegasse a excursão convencional, mas deixará a sua viagem muito mais redondinha e confortável. Quer saber? Seu roteiro ficou ótimo, se não estiver muito apertada no orçamento, acho que vale a pena.
      Abraços.

      • Cláudia Reis
        23/09/2016

        Olá Gleiber, muito obrigada pelo retorno. Orçamento apertado é sim uma preocupação, pois como estou fazendo tudo por conta, os gastos em transportes e alimentação será uma surpresa, por mais que tenho lido as dicas, fico em dúvida de quanto gastarei. Minha preocupação é quanto mais caro seria essa excursão, fazendo esse roteiro? Será que seria mais caro do que partir 2 dias de Cusco? Como eu ainda não comprei os ingressos, nem bilhete de trem e não reservei os hotéis, Você teria alguma dica de como eu poderia mudar um pouco meu roteiro, tentando manter Pisac no domingo? Ou é melhor eu desistir de Pisac no domingo? Tenho medo de deixar muitos lugares para ser visitados num único dia e ter que cortar alguns deles ou ficar com uma visita muito corrida, principalmente se acontecer isso com Ollantaytambo. Desculpe-me o incômodo, mas vou ficar mais segura tendo uma orientação exclusiva, hahahaha…

  44. Thyago
    27/01/2017

    Você comentou que o pessoal desse em Ollamtaytambo…o pessoal chega as 15h e nem conhece a cidade? Qual o melhor horário para eu agendar um trem para Águas Calientes sem me atrapalhar de conhecer Ollamtaytambo…teria uma sugestão de horário?

    • Oi Thyago, tente pegar o trem mais tarde possível para ter tempo de visitar tudo com calma, porque lá é lindo!
      Abraços.

  45. Thyago
    27/01/2017

    Ops…quis dizer *desce.