Como Fotografar a Aurora Boreal

Fotografar a Aurora Boreal não é tarefa fácil, nem mesmo para profissionais. Isso porque ela exige que se façam ajustes específicos na sua câmera, coisas difíceis de intuir se ninguém lhe explicar antes.

Aurora Boreal no vale

Mas não se desespere. Os Andarilhos do Mundo, depois de aprenderem algumas técnicas, vão deixar umas dicas de como fotografar a Aurora Boreal aqui no blog. Assim, você terá todos os detalhes que vai precisar para conseguir fazer fotos ainda melhores que as nossas.

 

Porque, obviamente, a gente se atrapalhou bastante para fazermos nossos cliques, né?

 

1) Equipamento para Fotografar a Aurora Boreal

O ideal é ter uma câmera DSLR (digital single-lens reflex), também chamada por aí simplesmente de Reflex, ou de “profissional”. Dá para usar uma compacta? Até dá, se ela permitir fazer ajustes no modo M (Manual) e fizer foco forçado para o infinito.

Uma Câmera Reflex

Nem ouse tentar clicar a Aurora em algum modo automático, ou semi-automático. Nem o software mais inteligente do mundo vai entender o que você está querendo fazer. Os ajustes de luz e foco, portanto, sairão certamente errados.

Outra parte importante do seu equipamento é ter um tripé. De preferência um daqueles que seja da sua altura. Imagine que você estará num lugar muito frio, provavelmente sobre um chão completamente nevado. Experimente ficar levantando e abaixando com um monte de roupas de inverno no corpo com aqueles tripezinhos pequenos…

Ainda sobre o tripé, acho importante se familiarizar bem com ele antes de usá-lo. A gente se deu mal no primeiro dia, pois eu ainda não o conhecia bem o bastante para saber montá-lo e desmontá-lo rapidamente. Nem mesmo como fazer para deixar a câmera reta em um terreno inclinado!

Tripé torto

E leve também uma ou até duas baterias extras. No frio extremo, elas costumam acabar incrivelmente rápido! Uma dica é deixar a bateria no bolso. Com o calor do corpo mantendo-a aquecida, ela deve manter sua carga por mais tempo. Nós, felizmente, não tivemos problemas com isso, pois uma única bateria durou toda a noite de fotografias.

Também é importante que sua câmera possa ser programada para fazer a foto depois de alguns segundo após apertar o botão. Isso evita que o próprio clique sirva para “tremer” sua imagem.

 

2) Ajustes Manuais

Como eu avisei acima, você precisará configurar o seu equipamento no modo M (totalmente manual) e para isso, deve ter alguma noção dos parâmetros que precisará ajustar: Abertura, Velocidade do Obturador e ISO.

 

a) Abertura

Esse é o mais fácil. Coloque no valor menor possível, o que significa a maior abertura para a máxima entrada de luz possível. Simples assim. Nós tentamos fotografar a Aurora Boreal com duas lentes, uma com abertura máxima de 1.8 e outra com abertura de 3.5.

 

b) ISO 

Coloque o maior valor de ISO que, no seu equipamento, permita-se obter uma imagem sem muito ruído (granulado). Na verdade, uma dica que achei muito pertinente: “Melhor um pouco de ruído e ter a imagem da aurora, do que não conseguir ter imagem nenhuma”.

Como Fotografar a Aurora BorealReparem no ruído dessa imagem, principalmente nas nuvens da parte mais de cima…

Nós usamos ISO 800 para nossas melhores fotos. Testei até ISO 400 num momento em que a Aurora estava mais forte, mas não houve grande diferença em termos de ruído. Em um outro instante, tentei usar ISO 1600 e não gostei do resultado. Bem, acho que 800 é um bom valor, mesmo para câmeras compactas.

 

c) Velocidade do obturador

Comece com 15″ no seu primeiro clique. Como as luzes da Aurora se movem, isso vai fazer surgir um rastro no céu por onde ela está passando, mas isso é normal. Todas as fotos da Aurora sofrem desse “problema”. Na verdade, nem chega a ser bem um problema, pois isso deixa a imagem bastante bonita e brilhante!

Para “congelar” um dado instante de brilho da Aurora Boreal, você precisaria usar velocidades de 1″ ou menos, e isso exigiria aberturas muito grandes (1.4 para menos, lentes caríssimas) e/ou ISO muito elevado, o que poderia deixar a imagem muito cheia de ruído (granulada).

Aurora Boreal em Tromso1Para essa foto: ISO 800 Abertura 1.8 Velocidade 0,8″ Distância Focal 50mm

Então vá tranquilo e não se importe com o “borrado” que ela vai desenhar no céu. Dá para usar até 30″ se for o seu caso, que ainda assim terá uma bela imagem! Se o brilho dela estiver mais forte, reduza o tempo de captura. Se estiver mais fraco, aumente o tempo. Aqui é onde dá para ter um pouco de flexibilidade.

 

3) A Lente Certa para Fotografar a Aurora Boreal 

Use uma lente que permita o maior ângulo de visão possível. Isso permitirá pegar uma boa faixa de céu dentro da sua foto. Portanto, esqueça as tele-objetivas. Para fotografar a Aurora Boreal, as lentes certas são as grande-angulares.

No primeiro dia, preocupado se conseguiria alguma coisa com a abertura de 3.5 da minha lente 18-150mm, acabei pegando uma lente de 50mm com abertura de até 1.8. Foi a pior coisa que poderia ter feito. Eu só conseguia fotografar pequenas porções de céu, e a Aurora estava fortíssima, iluminando o horizonte quase todo! Então, acabamos obtendo boas imagens só quando ela estava mais fraca, formando desenhos específicos no céu.

Tromso - capital da Aurora BorealFoto tirada com a 50mm: só parte do céu aparece…

Já no segundo dia, usando a distância focal de 18mm da nossa 18-150mm, a gente conseguiu pegar uma boa faixa de horizonte, umas luzes ao longe e a Aurora Boreal por inteiro, dançando no céu. Aí sim, né?

Aurora Boreal em nível máximo TromsoAgora sim… Com todo o horizonte dentro do enquadramento…

 

4) FOCO MANUAL

Aqui está a coisa mais difícil na hora de fotografar a Aurora Boreal. Todos simplesmente dizem: coloque a lente no modo de foco manual e bote o foco para o infinito. O óbvio é pensar que girando o negocinho lá até o fim para o lado certo seria o bastante, né? Então… Olha aí a foto que saiu quando eu girei o anel de foco para o extremo direito:

aurora boreal com casa borrada

Na verdade, o foco preciso no infinito, ao menos na minha lente, fica um pouquinho antes disso… Ou seja, antes de fazer o clique, procure algum objeto no infinito e faça o foco manualmente MESMO antes de tirar a foto.

 

Só que, quando se está no meio do nada, no escuro absoluto e só com o céu estrelado à sua frente, como “ver” através do LCD da câmera um objeto para fazer o foco???

 

Disso foi o que mais apanhamos. Na verdade, nas nossas caçadas à Aurora do primeiro e do terceiro dia, havia casinhas e pontos de luz artificial no horizonte que deu para usar tranquilamente para “focar no infinito”. Mas no segundo dia, não tinha NADA luminoso o bastante!

Daí, a solução encontrada foi achar uma estrela mais brilhante no céu, apontar a lente na sua direção e girar o anel do foco até ver que a luz da estrela ficou beeeeeeem puntiforme. Acreditem. Isso não foi nada fácil (principalmente com o meu astigmatismo), mas acabamos conseguindo. E mais uma vez, não adianta girar o anel até o fim e achar que vai dar certo, porque é, sei lá, um tiquinho de nada antes do fim!

Aurora Boreal - céu estreladoAquela estrelinha azul ali era a ÚNICA coisa visível no LCD da câmera naquela escuridão

 

5) Retratos com a Aurora Boreal de fundo

Quer sair na foto com a Aurora no fundo? Depois de “acertar” para fotografar a Aurora Boreal sozinha, começamos a tentar aparecer no enquadramento também. Lembre que, como o foco está no infinito, o melhor é não ficar lá muito perto da lente para poder aparecer mais nítido.

Rosto nítido com a Aurora Boreal

Fique os 15″ da captura da imagem o mais parado que puder e torça para que uma única fonte de luz seja usada para lhe iluminar. E basta que ela lhe ilumine rapidamente, por uma fração de segundos, como um flash mesmo. Se outras fontes de luz lhe iluminarem durante aqueles 15″ de captura, você provavelmente já terá mudado um pouco de posição e a câmera registrará duas imagens ligeiramente diferentes, mas superpostas. Isso “borrará” o seu rosto.

Fotografando Aurora Boreal Borrando

Enquanto tentávamos tirar nossas fotos, carros passavam na rodovia e acabavam iluminando a gente, tinham outros fotógrafos com lanternas que acabavam jogando luz sobre a gente e esses fatores fizeram várias de nossas fotos saírem bem borradas.

Fotografando Aurora Boreal Luz do CarroEsse clarão aí foi produzido pelo farol de um carro que passou durante o período de captura

No fim das contas, não usamos o flash da própria câmera (mas acho que daria certo), mas sim um flash de câmera de celular como fonte de luz.

Retrato com a Aurora Boreal dicas de fotografiaFinalmente, a foto que deu certinho. Aqui não tem qualquer edição! (exceto pelo nome do blog no cantinho)

Outra coisa: você fica parecendo um “fantasminha” quando não fica todo o tempo da captura da foto parado no seu lugar, seja porque saiu antes da foto “terminar”, ou por ter entrado no enquadramento depois da foto já ter começado. Veja:

Fotografando Retratos com Aurora Boreal

 

6) Dicas de composição

A Aurora Boreal é linda e tudo, mas fotografar simplesmente o céu e as luzes não é a melhor composição para uma foto realmente surpreendente. Se em volta de você houver montanhas, lagos, casinhas ou outros elementos para compor um cenário bonito, isso vai valorizar muito a sua fotografia.

Aurora Boreal com céu nublado Tromso

Isso, infelizmente não é possível sempre. Afinal, as vezes a Aurora aparece em lugares horríveis, numa ilha de céu estrelado em meio a uma nevasca polar (bem como foi no nosso primeiro dia). E daí, se não tem tu, vai tu mesmo. A gente não conseguiu se desviar de postes e de fios de luz, mas ainda assim capturamos alguma coisa que prestasse!

Aurora Boreal parecendo fogos de artifício

Mas no terceiro dia, a gente teve o presente de estar bem na beira de um fiorde.

Saindo na foto com a Aurora Boreal

Até uma montanha deu para a gente incluir no cantinho! O céu já estava nublando de novo e a Aurora nem estava a mais forte, mas percebam como até mesmo esses detalhes tornaram a fotografia muito mais especial.

Aurora Boreal no fiorde

 

7) Resumindo:

ISO 800, abertura 3.5, Velocidade 15″, apoiado num tripé, Canon T3i a uma distância focal de 18mm (lente 18-150mm):

Aurora Boreal em nível máximo Tromso

E aí gente, será que eu me lembrei de explicar tudo? Estão prontos para saírem em busca da Aurora Boreal? Leia também como foram as nossas 3 noites de caçada à Aurora, além do nosso tutorial sobre como planejar a sua caçada, especialmente na cidade de Tromso, na Noruega. Se quiserem caçá-la em outros lugares do mundo, acho que nossas informações também poderão ser úteis.

 

E para pesquisar o seu hotel em Tromsø, vale a pena conferir o site do Booking.com. Reservando após clicar no nosso link, a gente ganha até 1% de comissão, gente! É uma merreca, eu sei, mas vai ajudar o nosso site a continuar vivo. Ajuda aeee!

 

Banner Horizontal Andarilhos Boreais

Mais imagens dessa viagem à Escandinávia? Clique nos links abaixo e divirta-se:

Em Busca da Aurora Boreal
Aurora Boreal: tudo o que você precisa saber

 

Oslo

Dicas de Oslo – Informações Práticas
Pontos Turísticos de Oslo

 

Tromso

 

Guia de Atrações Turísticas
Informações Práticas

 

 

Escrito por: Gleiber Rodrigues
Compartilhe:
comentarios:42
Posts Relacionados:
24
Mar
2013
42 comentários
  1. Edson Maiero
    24/03/2013

    Gleiber,

    ótimo post. Uma dica que aprendi recentemente a respeito de fotografar no frio: as temperaturas ambientes baixas, esfriam o sensor e ajuda a diminuir o ruído, ou seja, conseguimos com altos ISO (acima de 800), um nível de ruído menor que obteríamos aqui no Brasil.

    Abraço

    • Pois é… Na verdade, o ruído aparece mais quando a gente edita a foto… Na original, aparece muito pouco mesmo. Excelente dica!

  2. Thiago
    24/03/2013

    Cara, esse passo a passo ficou muito bom. Bem didático mesmo. Valeu!

  3. Caramba, que post fantástico! Você que tá me fazendo fazer (?!) essa viagem ano que vem!

  4. Jodrian Freitas
    24/03/2013

    Muito bom !!
    Coloquei o link em nossa página de fotografia, lá no Aventura Mango
    Grande abraço,
    Jodrian

  5. Douglas
    30/04/2013

    Parabéns pelo post.Belo trabalho.

  6. Rita Sereno
    07/06/2013

    Adorei o passo a passo! Meu sonho um dia poder captar a aurora boreal…. Vou seguir as dicas de vocês. Abraço.

  7. […] sobreviver ao inverno em berlim | LINK 53. @andarilho_mundo | como fotografar a aurora boreal | LINK 54. @aventureiros | alugando roupas e equip de ski e snowboard em whistler/banff | LINK 55. […]

  8. Adriano
    13/07/2013

    Parabéns pela página, Gleiber. Vou para a Noruega em março/14 e suas dicas me ajudaram bastante.
    “Brigadão”!!!

    • Roberto
      03/10/2013

      Adriano, boa tarde.
      Já me arriscando, eu também vou para a Noruega em março de 2014. Quais dias você pretende estar por lá?

  9. Felipe
    21/08/2013

    Excelente post, com certeza muito útil…tenho uma dúvida:

    Tenho apenas uma ótima máquina compacta. Pelo que pesquisei o ideal seria partir para uma DSLR…estou até pensando em comprar a T3i da Canon.

    Vi que vcs também tiveram um pouco de dificuldade para lidar com a lente na hora de tirar fotos da aurora. Minha pergunta é: A lente 18-55mm possibilita uma boa abertura para foto?

    Pois pelo q estou vendo o padrão de venda da Canon T3i é com esta lente. Se puderem me ajudar agradeço muito.

    Parabéns pelo trabalho!!!

    • Sim. A nossa câmera é uma T3i. A lente 18mm dá uma grande angular excelente para as fotos (bom campo de visão) e acho que dá abertura de 3.5 também (como a minha, que é uma 18-135mm). Com um tripé, ela fará sim uma excelente foto! O mais difícil, como eu disse no artigo, é o tal foco no infinito. Por isso a compacta não deve conseguir dar conta do recado. Elas quase sempre só trabalham com foco automático e você deve usar o foco MANUAL. VAi tentando fotografar um céu estrelado na cidade (com tripé). É a mesma técnica e quase os mesmos parâmetros para o ajuste.

  10. Flávia Peixoto
    05/09/2013

    Nossa.. post para favoritar.. adorei as dicas.. só acho que vou ter que comprar uma câmera nova para fotografar a Aurora Boreal. bjs

    • Oi Flávia. Então… Se você não conseguir ajustar exposição de até 30 segundos e não conseguir forçar o foco para o infinito, esqueça. Mesmo em M (modo manual), a câmera não vai conseguir registar este momento mágico. Bjos!

  11. Bruno Costa
    27/09/2013

    Excelente post, Gleiber! Muito bem explicado. Parabéns!

  12. Roberto
    03/10/2013

    Excelente relato Gleiber!
    Curti muito as dicas e seria legal encontrar outros aventureiros para minha experiência, até então solo, em março de 2014, na Noruega para ver aurora boreal… Sabendo de alguém dá um toque.

    Abraço.

  13. Sônia Carzino
    30/11/2013

    Obrigada pelas dicas. Usei esta regulagem e tirei fotos lindas da aurora Boreal no período de 14 a 24/11/2013 na Islândia. Se alguém se interessar sobre outras dicas da Islândia, pode entrar em contato, terei prazer em ajudar.

  14. STELLA
    04/04/2014

    BOM DIA!
    TENHO CONHECIDO PEDACINHOS DO MUNDO ATRAVÉS DAS SUAS FOTOS MARAVILHOSAS.
    PARABÉNS! SÃO DÁDIVAS DIVINAS.POUCOS SE EMOCIONAM COM AS OBRAS DE DEUS.

  15. Renan
    13/08/2014

    E se acontecer um imprevisto?
    Não da de celular?
    Moto X…

  16. Fernanda
    13/08/2014

    Olá!
    Vou pra Islândia em janeiro de 2015 para tentar ver a aurora boreal.
    A minha câmera é a samsung DV300F. Gostaria de saber se vocês acham que com essa câmera eu consigo tirar foto da aurora ou se a foto só vai ficar boa com uma câmera mais profissional.
    Obrigada!

    • Oi Fernanda.
      O mais importante, você tem que saber operá-la no modo manual e conseguir colocar o foco no manual. Se você não sabe fazer isso na sua câmera, você não vai conseguir fotografar a Aurora, seja com uma DV300F, seja com uma profissional. Eu tinha uma câmera antiga que me dava as configurações necessárias, mas preferi não arriscar e comprar uma T3i. Daí consegui as fotos!

  17. Fernanda
    13/08/2014

    Se for para comprar uma cêmera, qual vc recomendaria mais, a T3i ou a D5200 da Nikon?

    • Oi Fernanda,
      Dizem que tanto a Canon quanto a Nixon tem câmeras excelentes. Meio que tanto faz uma marca ou outra. Eu tenho uma T3i.

  18. Arthur
    13/11/2014

    Ola! Estou indo pra Reykjavik dia 26 de Dezembro e estou procurando uma camera para tirar boas fotos da aurora boreal. Nada de profissional nao, apenas para ter a lembrança mesmo. Nao entendo nada de fotografia, e todos os lugares que olhei sobre isso falam de cameras profissionais e do uso do tripe para se tirar foto da aurora. Porem nao desejo gastar muito dinheiro com camera ate porque nao tenho tanta necessidade disso. Olhei a Canon PowerShot SX510 HS e o preço me agradou. Voce acha que essa camera consegue tirar boas fotos da aurora? O uso do tripe é realmente essencial? Desde ja, obrigado.

    • Oi Arthur…
      O uso do tripé é essencial sim… É que você tem que configurar pelo menos 10-20 segundos de tempo de exposição. A câmera não precisa ser profissional, mas isso ajuda, porque as profissionais são mais fáceis de configurar. Essa câmera que você falou deve conseguir fazer foco no infinito, que é a parte mais difícil de fazer em câmeras point-and-shoot.
      Resumindo, o mais importante não é a câmera, mas saber colocar as configurações certas na câmera. Se você não fizer as configurações certas, a foto não vai sair. Tem tripés menores e bem baratos. Mas pense que você estará no meio da neve, no escuro… Tripés mais altos ajudam muito.
      Minha dica, treine antes fazer fotos noturnas.
      Abraços e boa sorte.

  19. Marcos
    13/08/2015

    Olá Gleiber, estou indo para o Alasca semana que vem, e procurando informações e dicas de como fotografar a Aurora Boreal achei seu blog com esse post. Parabéns ficou muito legal, mas fiquei com uma dúvida sobre como foi a iluminação que vocês utilizaram para fotografar vocês com a aurora ao fundo. Você menciona luz/flash do celular. Você poderia explicar melhor como fez essa luz do celular ficar sobre vocês durante 15 segundo? Obrigado

    • Oi Marcos,
      Então. A gente não ficou com a luz por 15 segundo não!
      – Fazemos a pose (o mais parado possível)
      – Iniciamos a fotografia (com a exposição prolongada – 15″, por exemplo)
      – Jogamos a luz de uma lanterna ou do celular por 1″, no máximo (senão “explode”, sabe?).

      É isso aí.
      Abraços.

  20. Thais
    14/08/2015

    Ola com esta câmera consigo fotografar bem a aurora boreal:Câmera Digital Canon EOS Rebel T5 – 18MP, LCD 3.0”, Processador DIG!C 4, Disparos Contínuos de 3.0 fps e Kit Lente EF-S 18-55 f/3.5-5.6 III
    Precisaria comprar outra lente 18-150mm???
    att
    grata

    • Oi Thais
      Consegue sim!!!
      Não precisa trocar de lente não, porque você vai ter que usar a distância focal 18mm (sem zoom, grande angular).
      Essa câmera é muito boa!
      Abraços.

  21. Monalisa
    02/09/2015

    Oi Pessoal! Mew, to apaixonada por este post! Vou pra Noruega em outubro e Islandia em novembro e estou caçando infos pra comprar uma camera que atenda as necessidades. Tenho uma (Nikon P500) um pouco limitada mas não vou arriscar ir com ela. Estou pesquisando algumas opções como a Nikon D5300, D3300 e pelo post de vocês acredito que será bem suficiente!!! E mãos à obra, que a coisa pelo jeito não é fácil!!! 🙂

    • Oi Monalisa,
      Tomara que você consiga boas fotos e tem a sorte de ver uma aurora daquelas bem fortes.
      Abração

  22. Jeane Carla Furlan
    11/09/2015

    Estou na Islândia, Akureyri, e ha meia hora atras vimos a Autora Boreal! Inacreditavelmente ela passou sobre o hotel e ficou um tempão dançando pra nós! Hj, 11/09/2015 será inesquecível!

    • Que legal Jeane,
      Ver a Aurora já é lindo. De surpresa então… Deve ser mágico.
      Abração.