O verdadeiro castelo do Drácula – Poenari Castle

Vocês já devem estar de saco cheio de me ouvirem falar de Drácula nessa série de posts sobre a Romênia, não é? Prometo que essa será a penúltima referência que faço a ele. Querendo ou não, a lenda por trás de Vlad Tepes (o Impalador) foi uma das coisas que nos motivou a visitar o país. E conhecer o verdadeiro castelo do Drácula, portanto era praticamente um dever.

Castelo Poenari

Se falo de castelo verdadeiro, deve ser porque exista um castelo falso, concordam?

 

Bram Stocker e o Drácula

Os quatro ventos propagam o castelo de Bran como o mais compatível com as descrições do castelo do Drácula do livro de Bram Stocker. O fato é que o escritor irlandês nunca sequer pisou em solo romeno e escreveu várias bobagens do ponto de vista geográfico.

As coisas citadas a respeito da Transilvânia foram tiradas de histórias que o autor havia ouvido sobre a região (além de outras coisas da sua própria cabeça). Por isso, as tentativas de relacionar a ficção aos cenários reais acabam sempre infrutíferas.

Castelo Poenari fortaleza do Drácula

O castelo de Bran, por exemplo, embora muito bonito e grandioso, nunca serviu de moradia ao histórico Vlad Dracul III Tepes, voivode que governou a região no século XV. Mas sem dúvida, foi este príncipe sanguinário e real quem inspirou Bram Stocker a criar o vampiro mais famoso do mundo.

 

A Fortaleza de Poenari

De todos os castelos e fortalezas por onde Vlad possa ter passado, a fortaleza de Poenari se destaca. Embora os alicerces estivessem de pé desde o século XII, foi o próprio Drácula quem ordenou a sua transformação em uma fortificação eficiente militarmente, erguendo muralhas e aposentos suficientes para manter um pequeno exército.

Castelo Poenari castelo do Drácula

Há evidências suficientes de que ele tenha governado dali por algum tempo e que dezenas de turcos tenha morrido empalados em seus jardins. Depois de tantas batalhas, muitas de suas paredes vieram abaixo, até ser abandonado no século XVI. O terremoto de 1888 destruiu o que havia sobrado e hoje vemos apenas suas ruínas.

A sua localização, no topo de uma montanha, impressiona. Como é que fizeram para carregar tantas pedras penhasco acima?

Castelo Poenari altura

 

Como chegar no verdadeiro castelo do Drácula

As ruínas do castelo Poenari ficam em Pitesti, uma cidade da Valáquia, bem na beira da estada que cruzará os Cárpatos na direção da Transilvânia. Ela já foi descrita por nós aqui no blog, pois é uma das mais incríveis do mundo: a Transfagarasan Road.

Quem vem do norte como a gente, basta se divertir com as dezenas de curvas e começar a prestar atenção assim que atravessar a usina hidrelétrica. Há placas sinalizando a entrada do castelo e um estacionamento de beira de estrada em ambos lados da pista.

Poenari Fortress

Alguns ambulantes estarão por ali vendendo cacarecos e comidas quebra-galho, então acho que não tem como passar batido.

Poenari Castle entrance

Fique atento para os horários de abertura do castelo. Você só compra o igresso lá em cima, bem perto das ruínas. O problema é que da estrada até lá no alto são nada mais, nada menos que 1.540 degraus! Você não vai querer subir tudo isso e dar com a cara na porta, não é mesmo?

 

Como é o castelo Poenari

Quem está lá embaixo e avista as ruínas não consegue ter noção do quanto é alto! Os 1.540 degraus são suaves, largos, fáceis de escalar. Mas são INTERMINÁVEIS. Tente fazer da subida parte do passeio para não se frustrar demais. O bosque é bem bonito e vários letreiros vão contando a história da fortaleza. Pare para ler e para respirar.

Castelo Poenari Romênia horário

Em uma guarita lá em cima você paga o ingresso: 5 lei (R$ 2,50). Baratíssimo, né? Para entrar na fortaleza tem uma ponte que flerta com o abismo lá embaixo.

Castelo Poenari ponte

De cara, uns manequins simulam invasores turcos estaqueados e torturados por um Vlad malvado (super tosco, mas eu adorei!).

Castelo Poenari tortura e crueldade Vlad Tepes

Lá do alto, a vista alcança centenas de quilômetros vale adentro. Dá para imaginar que a estratégia de proteger a Transilvânia de invasores deva ter dado certo por algum tempo, pois subir isso tudo sem ser derrubado morro abaixo deve ter sido um desafio inglório para os coronéis Otomanos.

Castelo Poenari vista sobre o vale

A fortaleza não é muito grande, ou o que sobrou dela. A história de guerras e violência gravadas naquela parede deixam o ar pesado, mesmo com o ridículo dos bonecos empalados. As torres quebradas equilibrando-se sobre a natureza exuberante do entorno deixam uma lição:

 

Diante da gradiosidade esplendorosa das montanhas, vales e florestas, o ser humano e toda a sua maldade são mesmo muito pequenos.

Castelo Poenari empalados

 

Não concordam?

 

Depois de mandar um milho verde assado na hora, a gente voltou toda a Transfagarasan, atravessou de novo Lac Balea e retornamos à cidade de Fagaras para tentar ver o que desse tempo no Festival Medieval. Só sei que era mais de meia-noite quando chegamos no nosso hotel em Sibiu. Esse sim foi um dia que rendeu…

andarilhos do mundo na transilvânia

Para ver mais posts da nossa saga romena, clique no banner acima ou escolha um dos links abaixo:

Como chegar à Tumba do Drácula em Snagov
Castelo de Bran – o Castelo do Drácula
Hotel Contele Vladimir

Sighisoara – A Transilvânia Medieval
Restaurantes em Sighisoara: Casa Vlad Dracul

Escrito por: Gleiber Rodrigues
Compartilhe:
comentarios:9
Posts Relacionados:
02
Feb
2013
9 comentários
  1. Fábio
    04/09/2013

    É possível acessar também a parte interna do Castelo? Deve ser assombroso!

  2. […] a sua jornada em Sibiu, passe o sereno e desfiladeiro rio Arges e conheça delícias culturais como Poienari Castelo, também conhecido como Castelo do Drácula. Esta rota não é para os fracos, mas é rica em […]

  3. greiciane
    22/08/2014

    Gente se precisarem de alguem pra trabalhar cm vcs kkkkkkkk
    Mas falando serio to adorando o blog pena que so tenha tido acesso agora mas a cada post que leio fico mais encantada com a beleza dos lugares que vcs visitam

  4. Pedro
    10/03/2015

    Gleiber, vocês realmente fizeram um belo passeio, parabéns! Estou indo para lá seguir suas pegadas no fim do mês e seu blog caiu como uma luva!
    Com relação a locação de carro e dirigir nas estradas do país, há algum conselho, perigo?
    Abs e boas trips!

    • Oi Pedro,
      As estradas estavam em perfeito estado, exceto bem no interior (Maramures, por exemplo), onde elas pareciam estradas brasileiras, hehehe. Ou seja, nada que a gente, brasileiro, não esteja acostumado. Achei o país inteiro muito bem organizado e sinalizado. Apesar de estarem bem atrás de Alemanha / Suíça, a Romênia está bem na nossa frente em termos de desenvolvimento.
      Abração e boa viagem!

  5. Renan
    13/04/2015

    Muito interessante a história do Drácula, eu sempre tive vontade de ir a Romênia, por falar nisso quantas horas de vôo é daqui até la e quantas escalas? ao todo da quantas hrs se nao tiver atraso nos aeroportos? eu comecei a gostar desse país por causa de alguns cantores.. quando puder irei tentar conhecer de tudo um pouco. Abraço

    • Oi Renan,
      Saindo de Guarulhos ou do Galeão você vai ter que pegar uma conexão em algum aeroporto europeu primeiro antes de ir a Bucareste. Exemplo: Guarulhos – Paris – Bucareste via Air France. O site http://www.skyscanner.com.br é muito bom para ver isso!
      Abraços.