Trilha nas Montanhas Fagaras – Romênia

Esta linda trilha nas montanhas Fagaras, Romênia é bem curta (45 minutos para ir e 45min para voltar), mas ainda assim foi uma das mais difíceis (e belas) de nossas vidas. É perto o bastante para iniciantes se meterem, mas a ladeira íngreme, as pedras soltas e a altitude nada desprezível de 2.230m de altitude foram inimigos bem traiçoeiros.

Trilha para o Lac Capra

Lá do alto, tivemos a vista inesquecível do o Lacul Capra (ou Lac Capra) à frente, o Lacul Balea lá embaixo e os Montes Cárpatos ao redor com seus picos agudos.

 

Onde Ficam os Montes Cárpatos

Para quem não está acompanhando nossa jornada pela Romênia, deixa eu situar vocês. Os Montes Cárpatos são uma cadeia de montanhas que descrevem um arco pela faixa sul e leste da Transilvânia, separando-a da Moldávia (a leste) e da Valáquia (ao sul). Basicamente, estas são as três regiões principais do país, com distinções não só geográficas, como também culturais.

Picos das Montanhas Fagaras

Como são imensos, os Montes Cárpatos são divididos em várias “montanhas”, conforme a região. Perto da cidade de Sinaia, são as Montanhas Bucegi (que também visitamos nesta mesma viagem). Aqui, perto de Sibiu, são as Montanhas Fagaras, cortadas por uma das estradas mais incríveis do mundo: a Transfagarasan Road. Também já escrevemos um post sobre essa incrível obra de engenharia.

Transfagarasan Road Romênia

 

Trilha nas Montanhas: de Lacul Balea ao Lacul Capra

Na parte mais alta da Transfagarasan Road está o Lac Balea. Este é de fácil acesso. Basta parar o carro no imenso estacionamento onde estão dezenas de barraquinhas de ambulantes. No nosso caso, paramos o carro no acostamento da estrada mesmo, porque estava rolando algum evento no dia e o lugar estava simplesmente lotado!

Montanhas Fagaras e Lac Balea o melhor miranteLago Balea

Dá até para estacionar bem do lado do lago mesmo, basta pedir informações sobre como chegar até a Cabana Balea Lac, um hotel/restaurante bem distinto e que fica bem na margens deste belíssimo lago.

Lac Balea

Olhando para o Lago Balea com as montanhas ao fundo, fica fácil entender onde fica o Lago Capra: bem atrás do paredão rochoso.

 

A Trilha para o Lac Capra: linda e difícil

Estando ali embaixo parece fácil. É só subir o paredão de rocha nua seguindo a sinalização: triângulos azuis com bordos brancos. 45 minutos morro acima e voilá. Mamão com açúcar.

Bem, isso era o que pensávamos quando planejamos a nossa passagem por ali. Apesar de não encontrarmos nenhum site que falasse sobre essa trilha (nem em blogs brasileiros, nem em blogs gringos), víamos a imagem no Google Earth e sabíamos que não podia ser tão difícil.

Em linha reta, a subida deve ter no máximo uns 250 metros e depois de chegar lá em cima, o Lac Capra estaria bem à nossa frente. Quanto mais tempo tivéssemos, mais poderíamos caminhar, inclusive na direção dos diversos picos que eram visíveis nos arredores.

Mas não contávamos com o quanto esta trilha na montanha era íngreme, o que sugava todo o nosso preparo físico àquela altitude. O oxigênio parecia faltar, e tivemos que parar para descansar várias vezes. Estávamos preparados para o frio, mas o calor que vinha de subir aquela escadaria sem fim fazia a gente suar, levando a um eterno tira-e-põe das jaquetas corta-vento.

Lac Balea visto bem do altoO Sandro sentindo frio no alto da trilha. Lac Balea ao fundo

Mas isso nem foi o problema. A parte difícil mesmo é bem o finzinho, quando o chão da trilha passa a ser de pedrinhas que se soltavam ao menor descuido e o caminho ficava praticamente vertical. O Sandro, que tem medo de altura (pode?), acabou fazendo esses 50 metros finais de gatão mesmo, usando as mão para garantir o equilíbrio.

Parte mais difícil da Trilha Lac CapraA parte final da trilha está assinalada pela seta branca

E para descer depois? Praticamente sentados e escorregando em alguns momentos, nos sentimos sortudos por não ter chovido no dia anterior. Senão, era impossível ter se metido ali. E com neve, então? Risco de vida na certa! Por isso, amigo, esqueça a possibilidade de vir aqui no inverno. A própria estrada fica bloqueada!

 

Valeu a Pena?

Ao chegar lá no alto, entretanto, a sensação de vencer a escalada é algo que tenho dificuldades para descrever. Apesar de todo o esforço, sinto um arrepio ainda até hoje só de lembrar.

Lac CapraLac Capra (ou Lacul Capra? sei lá!)

E a vista lá de cima? A fabulosa Transfagarasan de um lado, o Lac Capra do outro, o Lac Balea já parecendo pequeno… Para nos receber, havia centenas de ovelhas pasteando e uns e outros heróis que como nós, também tinham vencido este desafio dentre os vários outros que as Montanhas Fagaras devem ter guardados.

Ovelhas no Lac Capra

Percebam no vídeo como ficamos cansados, mas mesmo assim felizes!


Trilha para o Lac Capra – Romênia from Andarilhos do Mundo on Vimeo.

 

andarilhos do mundo na transilvânia

Clique no banner acima para ler outros posts da nossa série sobre a Romênia. Ou navegue nos links abaixo:

 

Sibiu e arredores

Torneio Medieval em Fagaras
Estradas Incríveis do Mundo – Transfagarasan

 

Snagov

Como chegar à Tumba do Drácula em Snagov 

 

Montanhas Bucegi (Busteni e Sinaia)

Castelo Peles – o mais belo do mundo 
Montanhas Bucegi e o verão congelante da Romênia

Escrito por: Gleiber Rodrigues
Compartilhe:
comentarios:2
Posts Relacionados:
29
Jan
2013
2 comentários
  1. Boia Paulista
    04/02/2013

    Oi, Gleiber. Tudo bem? :)

    Seu post foi selecionado para a #Viajosfera, do Viaje na Viagem.
    Dá uma olhada em http://www.viajenaviagem.com

    Até mais,
    Natalie – Boia Paulista

    • ÊEEEEEEH! Fiquei felizão! Esse lugar foi meu xodó dessa viagem à Romênia, apesar do sufoco para subir o morro! Que legal que o post agradou vocês também!