Edimburgo e Linlithgow Palace

Elegemos o último dia na Escócia para conhecer Edimburgo, sua capital. Estávamos morrendo de medo do trânsito, de se enfiar no meio de uma cidade grande, mas nos acalmamos quando descobrimos que ela tem apenas 450mil habitantes.

Escócia Edimburgo

O dia amanheceu lindo, e chuviscou por poucos minutos só no fim da tarde. Fora isso, foi sol, sol e sol (mas frio, frio e frio, hehehe). Coisa rara para um mês de Novembro, depois de termos pego chuva forte em praticamente todos os dias da viagem.

Mas antes da capital da Escócia, iríamos visitar ainda mais um castelo…

 

Linlithgow Palace

Iniciamos nossa jornada pelo palácio Linlithgow, no caminho para Edimburgo. Escolhemos passar ali porque era um daqueles castelos incluídos no nosso passaporte (aquele que vale para 20 castelos, que compramos em Stirling).

Linlithgow palace - escócia

Foi uma surpresa fascinante. O lugar é enorme, a vista é de tirar o fôlego e havia poucos turistas para nos importunar.

Linlithgow Palace Escócia

É o tipo de lugar que recomendamos para todos que planejam vir à Escócia um dia.

Vista do alto do Linlithgow Palace

 

Edimburgo

De lá fomos para Edimburgo se socar no trânsito de uma capital! Várias obras na pista e a Mary Jane (nome carinhoso do nosso GPS) recalculando o trajeto toda hora. Era um tal de nos socar dentro de ruas bloqueadas o tempo todo… Coitada… Como ela ia saber, né?

Depois de um pouquinho de stress, finalmente achamos um lugar para estacionar o carro e, pela primeira vez, testamos o sistema de pagar um estacionamento via celular…

É muito comum na Escócia que os estacionamentos não tenham guardas ou vigias. Você deixa o carro, paga na máquina e coloca o ticket no para-brisa do carro. Como a gente não tinha moedas o suficiente para fazer o pagamento no parquímetro, então fizemos o pagamento via celular.

Edimburgo kilt e gaita de fole

Foi bem legal, a gente liga para uma central, diz a placa do carro, a cor e o modelo a um sistema eletrônico de reconhecimento de voz, diz o número do cartão de crédito e pronto, o danado faz tudo. Legal, né? Deu tudo certinho (mesmo com o meu inglês horrível) e daí seguimos para camelar!

Escócia vista de Edimburgo

Parecíamos umas baratas tontas na cidade. Chegamos sem nos programar, eu com uma baita dor no dedão do pé e saímos meio que a esmo tentando desbravar o que desse em um só dia.

 

Castelo de Edimburgo

Fomos ao castelo de Edimburgo, que foi bem legal (apesar do Sandro não ter gostado porque estava muito cheio). Ali estão expostas as jóias da coroa escocesa. Fascinante!

Escócia Edinburgh Castle

Fomos fazer câmbio (andávamos com traveller’s checks naquela época), achar um mapa da cidade (£1,50! Um assalto!) e tentar tirar umas fotos vestido de escocês.

Castelo de Edimburgo

Achei que ia ser divertido, mas o preço estava muito salgado: £20,00 cada um! Desistimos da foto, mas continuamos achando o traje (kilt) muito engraçado…

Escócia entrada do Castelo de Edimburgo

 

Batendo pernas por Edimburgo

Em meio a muito bate perna, fomos conhecendo Edimburgo e seus monumentos mais óbvios, suas ruas mais famosas e seus calçadões. Na verdade, nossa missão era encontrar um lugar para assistir a uma apresentação de dança escocesa.

Depois de visitar o castelo, tivemos a ideia de tentar achar um lugar com internet grátis e paramos num Starbucks. Infelizmente, a internet era paga. Resolvemos pagar assim mesmo e, pasmem, não conseguimos achar informação alguma sobre apresentações de música típica.

Edimburgo Palace of Holyroodhouse

Daí saímos perguntando. No centro de informações turísticas: nada! No Museu da Escócia, as gurias da recepção nos indicaram 2 pubs com música ao vivo (mas sem dança). Bem, fomos então procurar um tal de museu do folclore escocês. Andamos, andamos e nada de encontrar o tal lugar.

A essa altura já tinha anoitecido e a gente resolveu ir então a um shopping da cidade, para ver se fazíamos algumas comprinhas, pois já estava tudo fechando. Na fachada, a placa indicava lojas abertas no até as 19:30h. Que luxo!!! Mas a lei de Murphy foi maior, e o horário especial natalino era só a partir do dia seguinte!!! Droga. Chegamos tarde demais, já eram 18:00h. Deu tempo só para dar umas voltinhas e ver que tudo era mesmo muito caro.

Tomamos um cafezinho esperando uns chuviscos passarem e daí, noite fechada, resolvemos ir aos tais pubs: um cubículos completamente lotados! Cheios de escoceses bêbados e nada de música (apenas bem mais tarde). Detalhe: os dois pubs sugeridos não eram próximos um do outro.

Edimburgo - monumento aos escoceses

Finalmente encerramos nosso dia em Edimburgo com um jantar… Depois de mais caminhada, rumamo para a rua dos restaurantes até aterrissar numa Pizza Hut. Estava ótimo, mas confesso que foi a janta dos derrotados, depois de não termos conseguido nada do que realmente queríamos…

 

No dia seguinte, visitamos alguns castelos mal-assombrados e rumamos para o País de Gales.

 

Escrito por: Gleiber Rodrigues
Compartilhe:
comentarios:4
Posts Relacionados:
05
Jan
2013
4 comentários
  1. Bóia Paulista
    07/01/2013

    Oi, Gleiber. Tudo bem? =)

    Seu post foi selecionado para a #Viajosfera, do Viaje na Viagem.
    Dá uma olhada em http://www.viajenaviagem.com

    Até mais,
    Natalie – Boia Paulista

  2. Olá queridos, olhando seus sorrisos me senti íntima!

    Veja estamos indo para Londres, eu e meu marido e estamos pensando em conhecer outros lugares próximos que sejam legais. Gostamos de natureza e tenho uma noite e 3 dias para ir para outro lugar.

    VEndo tudo que fizeram, o que realmente valeria a pena fazermos? queria uma dica de vocês.
    Gratidão!

    • Oi Maria Lucia,
      Se estiverem em Londres, sugiro passearem nos arredores. Bath, Stonehenge e as Cotswolds são boas sugestões, assim como Brighton.
      Abraços.