Impressões, Mentiras e Perrengues em Bucareste

Não acredite em nada do que te disserem sobre a Romênia, principalmente sobre Bucareste, sua capital.

A gente bem que tentou se organizar para conhecer tudo o que a cidade tinha para oferecer. E, claro, tentamos evitar todos os perrengues possíveis. Mas Bucareste é tinhosa e que conseguiu derrubar todos os nossos preconceitos e, de quebra, toda a nossa preparação.

Para quem estiver pensando em um dia ir até lá, veja nossa lista com 10 mentiras que dizem sobre a cidade para você ir se preparando. Mas vou logo avisando, lá você descobrirá outras…

Vampiro camarada da casa de câmbio em Bran

 

Mentira 1)   Sua bagagem chega junto com você

 

Vê se isso é primeira impressão que se apresente! Chegamos nós no lindo, modernose deserto (vai entender…) Aeroporto Internacional Henri Coanda em Bucareste. Fácil para se deslocar, imigração super sossegada, e lá fomos nós para a esteira de bagagem.

Mala vai, mala vem e lá no finalzinho chega uma das nossas. Mas e cadê a outra??? E o pior, juntos no desespero, uns 7-8 romenos apavorados quando a esteira parou de andar.

O procedimento de praxe (para quem não sabe) é ir imediatamente fazer uma reclamação no guichê apropriado, antes mesmo de sair dessa área do aeroporto. E ali vimos dezenas de outras bagagens perdidas, provavelmente aguardando para serem entregues aos seus donos.

No final das contas, foram dar uma notícia para a gente depois de quase 48h de completo desespero. A sensação era a mesma de ter sido roubado e só mesmo o facebook para nos acalmar, com as histórias de dezenas de amigos que tinham passado pelo mesmo perrengue, mas tinham reavido seus pertences.

E, de fato, no final tudo deu certo. 4 dias depois, nossa mala chegava sã e salva num vilarejo de menos de 10.000 habitantes no meio das montanhas. Foi uma pena a Air France ter nos aprontado essa, porque fora isso, nós tínhamos adorado o vôo e o atendimento.

 

 

Mentira 2)   A corrida do táxi custa $1,49/km (escrito na porta do táxi)

 

Não sei se vocês sabem, mas blogueiro costuma se achar muito entendido das coisas. E o Gleiber aqui, claro, já sabia que os taxistas do Aeroporto de Otopeni (outro nome do aeroporto Henri Coanda) costumam ser bem safadinhos.

A dica que eu tinha lido num fórum do Lonely Planet era bem clara: não pegue os táxis da área de desembarque! Vá direto para a área de EMBARQUE, aguarde algum taxista chegar trazendo alguém para o aeroporto e pegue um veículo credenciado, com o preço na porta e com o taxímetro ligado.

Eu só não contava que, ao chegar na área de embarque, não veria NINGUÉM chegando! Nenhum carro, táxi, NADA! Falei que o aeroporto parecia deserto, não falei? Então… Só tinha ali a galera recém chegada e SÓ. A área de embarque estava às moscas!

Daí, eu me lembrei de algum lugar que dizia para atravessar a área do estacionamento e lá fomos nós, com uma bagagem a menos (portanto, mais leves!), andar uns 500 metros para longe do aeroporto só para economizar uns pilas!

O Sandro a essa altura só não queria me matar porque estava muito atordoado ainda digerindo a história da bagagem extraviada, hehehehe.

Andamos até achar uma fila de táxis parados, amarelinhos, com o nome da empresa e o preço de 1,49 lei/km escrito bem grande na porta (Ou era 1,59? Esqueci de fotografar!).

Fim de tarde na Piata Unirii - Bucareste

Eu, bem feliz, achando que tinha conseguido seguir a dica correta, fui largando: “- Você vai usar o taxímetro, né?”.  Daí o cara rodeou, rodeou, perguntou para onde a gente ia, fingiu não entender o endereço… Ele só entendeu depois de mostrarmos escrito para ele num papel (organização é tudo, gente!).

E daí ele vem cobrar 70 lei pela corrida! Eu já sabia de antemão que a distância até o centro da cidade era de 17km e comecei a argumentar que ele estava me cobrando um preço 4x maior!

Depois de umas 20mil explicações, negociações e do Sandro ameaçar descer do carro, fechamos por 50 lei (cerca de 25 reais). Com aquela sensação de que estávamos sendo roubados, lá fomos nós jurando nunca mais pegar um táxi na vida (aconteceu bem parecido em Buenos Aires e já tínhamos feito esse juramento antes!)

Por outro lado, foram 17km por 25 reais! Coitados dos romenos e sua moeda desvalorizada, né? Até que saiu barato…

 

 

Mentira 3)   A garrafinha de água mineral contém água mineral

 

Mas daí chegamos no nosso hotel, compramos itens de extrema necessidade como desodorante, aparelho e creme de barbear. Fiquei meio bravo de pagar 20 reais (40 lei) pelo desodorante mais caro que tinha visto na vida. Mas depois descobri que aqui  no Brasil ele custa 53 reais e que é o melhor desodorante DO MUNDO!!! Se quiserem, posso dar dicas sobre ele, usem a caixa de comentários abaixo!

Mas enfim, depois de tomar banho, jantar bem, tirar umas fotos, era hora de ir dormir. E aí tinha uma garrafinha de água mineral no mini bar, lacrada, que o Sandro abriu para beber e estranhou o cheiro.

Eu, muito entendido de romeno, li o rótulo e aparentemente tive CERTEZA de que aquilo era água. Mas o Sandro:

– Eu não vou beber isso, tá com cheiro de Pinho Sol!

– Claro que não, né? Deve ser daquelas águas saborizadas que são moda aqui na Europa, me dá isso aqui –  E dei uma golada (com vontade) no negócio!

E ERA DESINFETANTE!!!

Quarto do Hotel Rembrandt em Bucareste

Cospi, tentei lavar a minha boca, mas não teve jeito, desandei a tossir e fiquei com a língua completamente dormente, como se estivesse queimada. E, claro, a garganta ardia porque o idiota aqui engoliu a parada!

Pensando que os coitados do hotel não tinham culpa, bebi outra garrafa de água (daí sim normal, mas numa embalagem EXATAMENTE igual!) e tentei dormir, mesmo que um pouco prejudicado pela tosse.

No dia seguinte, fui a recepção e mostrei tudo para eles. Ficaram todos muito chocados, mas como eu estava já completamente recuperado, nem fiquei criando caso.

Quando vocês um dia forem à Romênia (ou a qualquer lugar, na verdade) confiem nos cheiros das coisas! Água mineral não deve ter cheiro de Pinho Sol e ponto!

 

 

Mentira 4)   A coisa mais fácil de se encontrar num dia de chuva é um guarda-chuvas

 

Tomamos nosso café da manhã delicinha (tem já post sobre o nosso hotel, que tirando o incidente do Pinho Sol foi maravilhoso!) e saímos para bater perna debaixo do maior toró.

Bucareste debaixo de chuva

E, na nossa tentativa de bater pernas na chuva mesmo, tentamos comprar um guarda-chuva para quebrar o galho. E, saindo do hotel, em pleno centro histórico da cidade, descobrimos que não tinha nenhum ambulante ou camelô “aberto” àquela hora.

Em qualquer cidade brasileira a gente acharia uma barraquinha por esquina vendendo aquelas sombrinhas do Paraguai, não é mesmo?

Lá, graças a uma indesejável civilidade, nos mercadinhos só vendia coisas de mercadinho, nas bancas de revista só vendiam revistas e nas floriculturas da rua só havia flores! Custava serem um pouco menos organizados?

Até que chegamos a um Shopping, na Piata Unirii (olhem no mapa, a gente andou BASTANTINHO debaixo de chuva…) e lá só tinham sombrinhas “femininas” e o Sandro, imaginem, jamais teria coragem de andar com aquilo na rua.

Achamos até um Carrefour, e adivinhem? Só sombrinhas para crianças!

Eu que, estava pouco me importando com isso, no fim comprei uma sombrinha mesmo, que pelo menos era marrom (meio feminina, confesso, mas que quebrou bem o galho). E lá fomos nós compartilhando a danada de volta para o hotel, desistindo de vez de andar pela cidade.

 

 

Mentira 5)   A previsão do tempo avisa que haverá tempestade durante todo o dia

 

Graças à previsão do tempo, que avisava sobre tempestades e chuvas torrenciais durante toda a tarde e noite daquele dia, resolvemos voltar para o nosso hotel para uma soneca.

Afinal, sem Sol e sem guarda-chuva, não havia nenhuma esperança de se fazer um tour que prestasse naquela cidade.

No fim das contas, veja só o lindo dia de Sol que se abriu…

Céu azul, verde e avenidas de Bucareste

Pelo jeito, não é só aqui no Brasil que erram a previsão do tempo…

Céu azul em Bucareste

 

 

Mentira 6)   Bucareste é uma cidade cinza

 

E depois de acordar, pegar o ônibus do City Tour e descer no Parc Herastrau numa linda tarde de Sol e verão, quero ver alguém reclamar que Bucareste é cinza ou sem graça!

O parque tem uma vibe muito alto astral, cheia de gente andando de bicicleta, naquele sistema em que você pega a bike e devolve mais adiante pagando uma taxa baratinha.

Lago Herastrau - Bucareste

Sorte do Sandro é que quando a gente passava pelos lugares de pegar a magrela, não havia sobrado nenhuma para alugar, de tanto que a galera estava usando!

Bucareste verde - Parc Herastrau

Apesar de termos o bilhete válido para o dia todo para entrar e sair à vontade do Ônibus Turístico panorâmico, a cidade toda é muito plana e verde, cheia de ciclovias, ideal para passear de bike.

Fica a dica para quem gosta!

 

 

Mentira 7)   A Romênia é um país de gente conservadora

 

Na verdade, até acho que o país pode ser considerado sim, conservador e religioso, mas a SUPER ULTRA MEGA produção para o Show da Lady Gaga, que ia rolar dali há 4 dias, bem em frente ao Palácio do Parlamento, dizia exatamente o contrário.

A única coisa que me deixou meio chateado foi que os andaimes e tapumes atrapalharam um pouco as minhas fotos, hehehehe

Palácio do Parlamento - Bucareste e show da Lady Gaga

Aquilo que outrora havia sido o símbolo do poder e da força de um ditador, agora servia de cenário para mostrar que a Romênia quer se tornar tão “normal” e ocidental quanto qualquer outro país europeu.

E, de fato, essa foi a sensação que tivemos. Apesar das marcas concretas em concreto do comunismo (seus edifícios feios e sua engenharia extravagante), o povo já está em outra.

O moderno e o antigo se misturam em Bucareste - Romênia

Vide o vai-e-vem dos jovens nos calçadões do centro histórico… e o onipresente som de Michel Teló e Gustavo Lima…

Animação nos barzinhos do centro histórico de Bucareste

 

 

Mentira 8)   A placa indica os dias e horários de funcionamento de um restaurante

 

Um dos restaurantes que mais estávamos afim de visitar em Bucareste era o Count Dracula Club. Tínhamos até lido um review no Blog Territórios, e estávamos entusiasmados em conhecer esse lado “vampiresco” da cidade.

Chegamos na porta, e uma baita placa dizia o horário de funcionamento (no caso, dizia que aos Domingos funcionaria até a meia-noite e eram 22h). Fora isso, um silêncio completo, uma rua deserta, luzes apagadas…

Count Dracula Club em BucarestePensando bem, será que a comida ali era mesmo boa?

Achamos que era até uma pegadinha, pois a campainha era um sino e tudo levava a crer que o clima era dar uma “assustadinha” nos clientes.

Em vão… Depois de uns 10min tivemos certeza de que o lugar estava mesmo era fechado. 🙁

 

 

Mentira 9)   Na Romênia há vampiros

 

Quem vai à Romênia, a Bucareste ou mesmo até a Transilvânia atrás de vampiros, voltará de mãos abanando.

Isso pode parecer óbvio, se não fosse a gente ouvir uns turistas espanhóis se questionando se aqueles lugares não eram, de fato, habitados por criaturas das trevas…

As pessoas às vezes são tão crédulas, né?

E o romeno típico, claro, acha graça de tudo isso. E, apesar de saberem que Bram Stoker se inspirou em um dos heróis nacionais para criar o seu Drácula, eles acham essa modinha de filmes de vampiros apenas isso: mais uma modinha.

Zoeira com vampiros - vinho Principe VladVinho Prince Vlad – e os Romenos se divertem com os seus turistas…

Para eles, essa história de caninos grandes e sede de sangue não tem, em absoluto, qualquer relação com seu país.

 

 

Mentira 10) Na Romênia não há vampiros

???

Tochas iluminando a escuridão da noite de Bucareste

Cemitério na Transilvânia

Becos escuros em Bucareste

E se você ficou curioso e quer saber quais são as atrações turísticas mais importantes da capital da Romênia, fizemos um post contando o que é que Bucareste tem. É só clicar.

Arco do Triunfo de Bucareste

E se você quer acompanhar todos os posts sobre a saga dos Andarilhos do Mundo na Transilvânia (e também em outros cantos da Romênia), confira clicando no banner abaixo.

andarilhos do mundo na transilvânia

Escrito por: Gleiber Rodrigues
Compartilhe:
comentarios:31
Posts Relacionados:
04
Sep
2012
31 comentários
  1. PAULA BRUM
    04/09/2012

    Claro que não dá para deixar passar a do pinho-sol..rsrsrs!!! Mas o post está mais legal do q isso com certeza… no outro já disse q fiquei louca pela Piata Unirri… Qto as bagagens, sei que um dia acontecerá comigo tb, mas haja promessa para afastar esse caos da minha vida!!! Perfeito! Abraços,
    Paula
    http://www.mochilinhagaucha.blogspot.com.br

  2. Celina
    04/09/2012

    gleiber amei esse post! minha alma viajante e absolutamente curiosa já imaginou umas três possibilidades de fazer um pit sop em Bucareste! Agora, adorar um hotel que serve Pinho Sol no frigobar é típico de viajante de bem com a vida! bjos

    • Tadinhos deles no hotel… A embalagem estava lacrada. Veio assim da fábrica! Como é que eles iam adivinhar, tadinhos…

  3. Marcia Tanikawa
    05/09/2012

    Gleiber,
    Adorei esse post, ri muito, eu sei, não deveria, mas a parte do pinho sol tive que ler em voz alta, porque o João e a Júlia perguntavam do que tanto eu estava rindo…
    Já tou indo lá ler toda a saga vampiresca,hehehe…
    Abs.
    Marcia

  4. HILÁRIO!!!!!!!! Eu já falei uma vez, e vou repetir muito divertido a forma como escreve seus posts… Você não tem noção da crise de risada que eu tive ao chegar na parte do pinho sol….rsrsr Fiquei imaginando a cena!

    Realmente, eu nunca ouvi falar em Bucareste, só na Romênia e seus vampiros 🙂

    Tô adorando a aventura!

    Beijos

  5. Rindo demais com o pinho sol. Antes fosse vodka, né??? hahaha

  6. Eu ri muito com estes “causos”! Água mineral/desinfetante, guarda-chuva e malas perdidas… Situações superadas com muito bom humor e que fazem das nossas viagens inesquecíveis! Adorei o post!

    • Vou contar a verdade agora… Bom humor mesmo só agora depois que tudo passou, hehehehe. Eu vi a coisa preta na hora que bebi aquele troço!!! E a busca do guarda-chuva… bem… vc não tem noção da brabeza do seu Sandro. kkkkkkk Mas concordo. Sem nossos perrengues, o que seria das histórias que contamos depois de voltar?

  7. Ludmy
    10/10/2012

    O caso do Pinho Sol é o melhor! Uma viagem não é uma viagem se não passamos por algumas situações como esta!

  8. riky
    12/10/2012

    você chegou ir no Hard Rock Cafe Bucareste?
    QUAL média de preço la?

  9. Jackson
    05/03/2013

    Show, estarei lá em maio.
    tenho parentes lá, obrigado pelas dicas e show o blog!
    vou a brasov tbm.

    se tivermos coisas para acrescentar, passaremos a vc.

    vlw

  10. Emanuele
    09/07/2013

    Olá!!! Estou pretendo passar o Natal e o ano novo sozinha na Romênia. Devo ir para Bucareste. Gostaria de saber se nos hotéis são encontrar pacotes turísticos para conhecer a Transilvânia. E quais as dicas para uma pessoa sozinha em Bucareste. Se vocês puderem enviar para o meu email!!!

    Manuhpa@hotmail.com

    Obrigada!!!!M!

    Emanuele

    • Vou deixar as dicas por aqui, Emanuele, pois essa sua dúvida pode ser a mesma de outra pessoas também. Bucareste é uma cidade alto astral, cheia de museus, barzinhos, parques… Tudo o que uma cidade grande europeia tem a oferecer. E os hotéis tem sim dicas para tours organizados pela Transilvânia, assim como os centro de informações turísticas. A cidade é segura e apesar de um certo machismo eslavo, você não terá maiores problemas para curti-la sozinha. Ahn! E o transporte público funciona bem e o metrô dá acesso às áreas turísticas!

  11. Leonardo Fedato
    12/07/2013

    Oi, Gleiber. Oi Sandro.
    Parabéns pelo trabalho. Estou analisando a Romênia como um dos destinos da viagem que farei em abril de 2014. Inicialmente destinei 4 dias inteiros para Bucareste e 2 dias inteiros para Sibiu (Os dias de chegada e partida não estão incluídos). Você acha suficiente? Pouco? Ou muito?
    Obrigado,
    Leonardo

  12. Leonardo Fedato
    16/07/2013

    Oi, Gleiber.
    Muito obrigado pela atenção. Estou lendo todos os posts de vocês e são excelentes. Vou acrescentar mais um dia em Bucareste e vou me aproveitar um pouco mais da sua experiência. O que acha de 3 dias inteiros em Zagreb e 2 dias inteiros em Dubrovnik?

    Valeu,

    Léo

  13. karol
    01/10/2014

    Boa noite, (meu português não é muito bom) eu adoro romênia tive oportunidade de conhecer varias cidades, esse ano e ágora vai ser um dos meus destinos anuais para passar as ferias, adorei as pessoas são muito hospitalarias é um país maravilhoso e com “encanto” converssar com eles é muito bom …E sobre que seja caro a agua é normal quase tudo é caro,..
    Eu não pud e conhecer bucareste porque nao deu tempo mais meu namorado me levo nas seguintes cidades,lugares.. >Bistrita,Nasaud,Cluj-Napoca,Lac-Colibitza,Rebrisoara,etc…esses sao so algun lugares mais tem mais e recomendo a todo mundo que conheça cada pedacinho dese país maravilhoso e fico feliz que mesmo pelos imprevisto voces tenha gostado..
    A gente foi de avião e alugamos um carro mais talves na próxima iremos de carro …

    observação:meu namorado é de Romênia

    • Oi Karol,
      A gente AMOU o país.
      Na verdade, foi uma das viagens mais marcantes que já fizemos. Imprevistos sempre acontecem nas viagens, e a gente adora contar nossas histórias aqui no blog…
      Abração

      P.S. Seu português está bem legal! Parabéns.

  14. Carlos Cunha
    27/10/2014

    pena que em Bucareste se vê centenas de meninos e meninas de rua, que vive nas tubulações da cidade de Bucareste

  15. Tatiane da Silva Poló
    05/03/2015

    kkkk Adoro muito acompanhar o blog de vcs! Estou indo para a Romênia dia 20 e vcs me ajudaram muito com os posts!!!! Thanksssss
    Mas bateu uma curiosidade kkkkk que desodorante é esse!!???
    Ahhh quanto vcs gastaram com gasolina???? Pretendo alugar um carro tb!
    Muito obrigada!!!

  16. Fabiola
    10/04/2015

    Oi Glieber, tudo bem?

    Então, viajo em setembro e pensei em esticar um fds ou um pouco mais na Romênia. Mas viajo sozinha e gostaria de saber, na sua opinião, se é uma viagem segura para uma viajante solitária. Obrigada!

    • Oi Fabiola,
      MUITO! A Romênia não é perigosa como o nosso terceiro mundo. Pelo contrário! É um país de pessoas muito acolhedoras, dispostas em ajudar e eu não senti nenhum risco de violência e nenhum momento.
      Abraços.

  17. Paula
    19/05/2015

    Oi amigo …acabei de encontrar seu blog …to adorando tudo… Eu e meu na,orado estaremos indo para o halloween no castelo de bran esse ano … Essa é minha primeira viagem para Europa …estarei saindo de Atenas para bucarest …e irei de carro… Achei q o trem me faria perder Mto tempo pq iremos ficar apenas 10 dias na Europa … Pode me dizer se a estrada que liga bucarest até brasov e mto perigosa…e se preciso de carteira internacional P dirigir na Romênia ? Desde já eu agradeço mto pq estamos completamente perdidos!!!

    • Oi Paula,
      A carteira de motorista brasileira serve para dirigir na Romênia. Mas mesmo assim, é sempre bom levar a carteira de motorista internacional, principalmente no caso de algum policial te parar. A estradas da Romênia são todas excelentes. Nada perigosas. Abraços.

  18. Sergio
    02/07/2015

    Oi Karol, como vai?
    Como faço para chegar em Bistrita?
    Obrigado?
    smarquesfilho@hotmail.com