Como Chegar à Tumba do Drácula em Snagov

Na verdade, o nome desse post deveria ser exatamente o contrário! Tipo, “Como NÃO fazer para chegar à Tumba do Drácula em Snagov”! Porque é sério, TEM QUE HAVER (e HÁ!!!) um jeito melhor de se chegar até aquela ilha do que numa canoa de madeira cheia d’água remada no muque por um sujeito que, coitado, só fala romeno!

Depois da aventura para chegar ainda tinha uma tal de taxa para fotos de 20 euros! Não sei se vocês entenderam: 20 euros! O que significa, claro, que eu voltaria de lá sem provas da minha visita ao mais ilustre dos túmulos!

Estrada para o lago SnagovCaminho para ir à Tumba do Drácula em Snagov

Não é impressão não. Também estou achando essa conversa fiada com cheiro de viagem falsificada. Até porque o Drácula não existe! (né?) E mesmo se existisse, como é que o rei dos vampiros teria uma tumba VISITÁVEL por turistas? Depois vem com esse papo de que não podia tirar foto?

Sei…

 

 

Quem foi o Drácula?

Vou começar então explicando onde é que o Drácula entra nessa história. Se você não é um aficcionado por RPGs ou filmes de vampiros, talvez nunca tenha ouvido falar de Vlad Dracul III, mais conhecido como Vlad Tepes, príncipe romeno que conseguiu expulsar os turcos da Valáquia e da Transilvânia ali pelo século XV.

Mas para encurtar a conversa, no fim das contas os turcos conseguiram matar o pobre Vlad. Reza a lenda que levaram sua cabeça até Istambul, onde foi exibida em praça pública, sobre uma estaca. Tudo isso só porque nosso herói cristão tinha o hábito de matar os turcos por empalamento. Sabem o que é isso? O soldado derrotado era atravessado ainda vivo por uma estaca e depois deixado para apodrecer no campo.

E foi em Dublin, na longínqua Irlanda que sua fama de mal (e não a sua fama de herói da luta contra os infiéis muçulmanos) chegou até um certo Bram Stoker. Inspirado pela crueldade desse personagem histórico, o talentoso escritor criou um dos mais famosos personagens literários de todos os tempos: o Conde Drácula.

 

Snagov, Romênia

E o que tudo isso tem a ver com a minúscula cidadezinha de Snagov, a cerca de 40km de Bucareste? E que no Monastério de mesmo nome, construído em uma ilhota dentro de um lago de mesmo nome, é justamente onde estão enterrados os restos mortais de Vlad Tepes (Tepes, significa “empalador” em romeno).

Então depois de passear por Bucareste um pouco, lá foram os Andarilhos do Mundo com o seu carro alugado, dirigir na direção de Snagov para o seu primeiro tour fora da capital romena, certo?

Estrada para Ploiesti RomeniaEstrada na saída de Bucareste

Errado.

Para chegar até a ilha vocês devem apontar o GPS para a cidade de Silistea Snagovului. Só que o nosso GPS não achava nunca o centro da cidade e fez a gente ficar rodando em círculos. Sem nenhuma alma viva na rua, resolvemos parar o carro em qualquer lugar e seguir à pé para a beira do lago.

Como eu, um blogueiro super bem informado já sabia, era só pegar um vão entre as casas e procurar algum trapiche onde houvesse algum barqueiro que nos atravessasse à ilha. Eu tinha visto fotos do esquema e tudo! Então fizemos bem como mandava o figurino e nos metemos num beco estranho, até ver um senhor e um guri pescando em volta de uma canoas muuuuuuuuuuuito (mas muuuuuuuito) caindo aos pedaços.

Margem do lago Snagov e seus casarões RomêniaO trapiche onde pegamos nossa canoa. Não é essa casa de madeira! É onde estão as crianças!
Reparem no beco gramado que está entre as grades das casas. A gente veio por ali desde a rua onde estacionamos o carro.

 

A travessia do lago Snagov de canoa

Resolvi pedir informações (em inglês) e o coitado foi logo fazendo gestos que levava a gente (sem falar inglês, óbvio). Tentei perguntar o preço e ele disse (em romeno ou com gestos, sei lá!) que era para a gente se preocupar com isso depois.

E lá sumiu ele fazendo sinal que já voltava.

Quando a gente pensou que ele ia voltar com uma barquinho de verdade, eis que ele volta com uma caneca e um pedaço de pau. A caneca era para esvaziar a canoa que estava cheia d’água o.O

E o pedaço de pau era para a gente se sentar em cima enquanto ele se sentou numa madeira suja mesmo.

Vejam o vídeo comprovando os fatos:

Sei que a gente não morreu afogado (por muito pouco!) e até que o passeio foi gostoso depois da gente se dar conta que tinha dado tudo certo. A tal da ilha é bem longe e a travessia durou mais de meia hora.

Travessia do Lago Snagov até o Mosteiro

Mas fomos apreciando o lindo dia de sol, as gaivotas…

Lago Snagov Romênia

… as lótus e até uma equipe olímpica de remo treinando… (WTF???)

Atletas remadoras romenas no lago Snagov

 

O Monastério de Snagov

Ao chegar na ilha, parecia que éramos os únicos ali. O cara foi mostrando o caminho,o poço,

Monastério de Snagov Romênia

o ovo gigante,

Monastério de Snagov

e, finalmente, os pôneis que eram criados no lugar (WTF 2 ???????).

Pônei na Ilha de Snagov

E pagamos nosso ingresso a 15 lei para, enfim, entrarmos no famoso monastério de Snagov, onde jaziam os restos mortais de Vlad Dracul III, o empalador…

E daí aquela papeleta avisando que a taxa de fotos ou vídeo era de 20 euros!

Eles estavam de sacanagem, né?

Pensei em brigar, reclamar, protestar, mas me dei conta que eles provavelmente não me entenderiam. Então, enquanto visitávamos a decoração magnífica (e dourada) da igreja ortodoxa, fiquei tentando bolar um plano para como subornar o guardinha disfarçadamente, para tirar só uma ou duas fotinhas (afinal, supostamente, a taxa era para um GRUPO e nós éramos só duas pessoas).

Então eis que um enxame de turistas adentra o recinto, negocia a tal taxa de foto e optam (em alto e bom tom!) em não pagar a taxa. Eram tipo umas 20 pessoas, era só cada um pagar um euro! E vocês acreditam que eles não quiseram?

A guia então avisa para TODO MUNDO para ninguém tirar fotos e assim ia por água baixo a minha tentativa dissimulada e furtiva de negociar um preço mais barato…

 

A Tumba do Drácula

Mas então resolvi testar a minha tática infalível que usei na Capela Sistina lá no Vaticano. Deixei a câmera ligada bem junto ao corpo (para não se ver a luz do visor LCD), e tapei a luz de stand by com o dedo. Daí era só apontar a lente a esmo, enquanto clicava, sem mexer a câmera do lugar para ver o que estava saindo.

O resultado é esse aí:

Interior do Monasterio de Snagov Romenia

Interior do Monastério de Snagov

Foto proibida no monastério de Snagov

Consegui a prova que eu precisava de que estive ali mesmo, na tumba de um dos homens mais malvados que se tem notícia! E que, por acaso do destino, foi enterrado com pompas por ser um herói dos cristãos!

Tumba do Drácula - Vlad Tepes Snagov

No caminho de volta, vimos que o enxame de turistas haviam atracado num possante barco a motor (viram como tinha um jeito mais fácil para chegar lá?).

 

Atolando nas Lótus

Pensam que acabou a nossa indiada? O cara ainda tinha que remar mais uns 40 min de volta, né? E não é que ele resolveu botar a canoa no meio das plantas só para mostrar as flores? Tá certo que ele estava só querendo agradar a gente, depois de ver nossa admiração. Mas precisava ir lá encalhar o barco??? (WTF 3 ?????)

Bem, para falar bem a verdade, ele não encalhou nada. Mas eu tenho CERTEZA que isso só não aconteceu por um triz, um tiquinho de nada, por muito pouco, por muuuuuita sorte!

E vocês perderam, em plena era da consciência verde, o cara arrancando as flores e as folhas para a gente tirar foto… E, para não ficar chato, tivemos até que levar umas com a gente de presente.

Flor de Lótus no Lago Snagov Romênia

No final da brincadeira, chegamos sãos e salvos em terra firme, pagamos felizes dos 50 lei que ele nos cobrou para quase 2h de passeio e seguimos nossa viagem felizes da vida!

Lótus no Lago

 

Agora sim: Como Chegar à Tumba do Drácula em Snagov

Aponte seu GPS para a Strada Manastirea Vlad Tepes na cidade de Silistea Snagovului (até o nome é auto explicativo) e siga até o final da rua. Estacione o carro no lugar apropriado e atravesse para a ilha à pé pela ponte.

WTF 4 ??????????

Vocês não entenderam errado! Tem uma ponte (que não passa carro) para ir à ilha. Não precisa de barqueiro nenhum! Não precisa perder 30min para ir e 30min para voltar! Mas, obviamente, precisa pagar para cuidarem do seu carro no “estacionamento”. E vocês acreditam que eu só fiquei sabendo disso depois de voltar ao Brasil?

É que a ponte foi inaugurada em Abril de 2011 (ou um pouco antes, ou um pouco depois disso), então ainda não consta na maioria dos guias, embora no Google Earth seja possível ver imagens da ponte em construção.

 


Visualizar Snagov em um mapa maior

 

Mas, aqui entre nós, se a gente tivesse atravessado pela ponte, metade da graça teria se perdido né?

andarilhos do mundo na transilvânia

 

 

Quase ia me esquecendo…

Segundo a Wikipedia, arqueólogos escavaram a tumba e acharam apenas ossos de animais…

E agora, José? Onde é que o corpo de Vlad Tepes foi parar?

Escrito por: Gleiber Rodrigues
Compartilhe:
comentarios:40
Posts Relacionados:
24
Sep
2012
40 comentários
  1. Hahahahahaha, rindo MUITO com o post…
    Com certeza, a visita seria muito menos enriquecedora sem o remador dos infernos, as lótus assassinas, o guia mercenário, etc e etc…
    Muito legal o post, parabéns!
    Abraço!
    Gustavo (Blog Check-In)

  2. Jodrian Freitas
    25/09/2012

    Mas que aventura cara! E a técnica de tirar as fotos a esmo rendeu bons cliques.
    Ótimo relato
    Grande abraço
    Jodrian Freitas

  3. Ei Gleiber!

    Que tenso esse barquinho, hein? Depois que passa a gente acha graça dessas pegadinhas!:P
    A flor de Lótus na foto para até ser artificial! Linda demais.
    Adorei a aventura!

    Abraços,
    Lillian.

  4. Marcia Tanikawa
    25/09/2012

    Gleiber,
    Desculpe, vcs estão me acostumando mal. Já vim correndo ler para rir um pouco…rsrs… A foto dos pôneis malditos realmente… tudo muito surreal!
    Vcs têm certeza que foram visitar a tumba do Drácula ou foi do Salvador Dali? Ah! e adorei a dica de disfarçar para tirar foto. Vou treinar esta dica!
    Abraços!
    Marcia

  5. Paula Brum
    25/09/2012

    Li ontem e reli hoje, pois está bombando no twitter! Mas só podia, a história é hilária e por isso tão especial. A foto de vcs na canoa não tem preço!! Mas o que seria da vida sem o inusitado?!! A flor é muito linda! Parabéns´pelo post, foi realmente agregador, estamos todos vindo ao blog curtir a história!!! Abraços,
    Paula
    http://www.mochilinhagaucha.blogspot.com.br

  6. Beta Rodrigues
    25/09/2012

    Adorei! Aquela foto PB dá até um frio! E o barquinho, hein? Foi um ato de muita coragem!

  7. Katia lins
    25/09/2012

    Parabéns Andarilhos pelo excelente post!!
    Além das fotos estarem maravilhosas, a aventura de vocês foi incrível… Adorei!! A história é hilária e inusitada, dei muita risada lendo e vendo as fotos… Me senti dentro desta história juntamente com vocês! Abraços
    Kátia

  8. Andrea
    25/09/2012

    Aê Gleiber…
    mt show esse post. ameiiiii!!! rindo até agora… kkkkkkk
    parabéns cara, tô viciada no “Andarilhos”! criatividade, leveza e bom humor… td de bom!
    beijão
    Andréa
    Recife-PE

  9. Dani G.
    26/09/2012

    hahahahahahhahahahhahaahaha eu tô rindo MUITO aqui !

    Qdo comecei a ler pensei q merd@ é essa ? ahhahahahahahah

    Gente, é tao facil chegar até a ponte. E depois ainda da p curtir uns restaurantes q ficam ali escondidos nessas areas. Mas, pensa, vcs fizeram uma coisa que eu nunca fiz e nem sabia q poderia fazer hahahahahahahahahaha

    Lembra q num dos emails q trocamos eu te disse q nao dava p confiar em mapas aqui na Romênia ? Nem google maps (tava até falando disso ontem c alguem no twitter) nem GPS. Sempre vai ter algo errado !!!

    Mas, certeza q foi uma experiencia unica :=)))))))))

    • É… acho que faltou enfatizar que, apesar de tudo, o passeio é muito lindo. O lago é uma paz… e de uma beleza única! O entorno é cheio de verde e, apesar de a gente não ter comido na região, eu também já tinha ouvido falar que tem restaurantes legais. Muita gente de Bucareste usa a região para passar o fim de semana, ou curtir um dia de Sol não é verdade? Você já foi naquele clube que tem ali do lado, Dani?

  10. Monique Ribeiro
    26/09/2012

    HAHAHAHHA, aaaaaaaaaaaaaaai Gleiber só você meu caro!! Que hiláaaaaaaaaario! Gente mas que aventura deve ter sido esse barquinho. Mas poxa, eu não trocaria ele pela ponte não. Ainda bem que você só descobriu depois porque íamos ficar sem essa história,hehe! Ameeei as lótus!! Fiquei lendo o relato e imaginando a situação, vocês são muito comédia,hahaa. Pena que não nos encontramos na Croácia pq ia ter história hein. Tbm sempre me meto numas dessas,hahah
    Beijão e parabéns pelo post!!!

    • Nem me diga… Eu PRECISAVA ter te encontrado em Hvar. A gente se deu tão mal lá, que era quase uma necessidade a companhia de vocês para o dia ficar melhor!

  11. Anna Martinelli
    26/09/2012

    CARACA Gleibeeeer, que #fail total esse!
    Fora que muito imaginei a cena de você tirando a agua do barco com uma caneca, coisa muito de filme essa.

    Drácula fazendo os turistas sofrerem mesmo depois de morto né? 20 euros pelas fotos? PORFAAAA, que roubo!

    Beijos queridão. Adorei o post e sua saga falida. hehehe

  12. Agamenon Plait
    27/09/2012

    Como blogueiro de primeira viagem estou fazendo um tour pela blogosfera. Com o propósito de avaliar toda uma gama de situações tais como apresentação, recursos, linguagem, conteúdo, modelos entre outros parâmetros, cheguei até aqui. Avalio seu espaço como interessante, inteligente e criativo. Ressalto que voltarei com frequência a lhe visitar. Muito bom.
    Por agora, tomo a liberdade de solicitar sua visita em meu blog para, com sua experiência, colaborar com este aprendiz.
    Critique, dê sugestões e colabore. Suas pontuações serão bem-vindas.
    Novamente parabéns pelo seu espaço. Ajudou-me a pensar diferente.

    Sucesso sempre, foco contínuo.
    Forte abraço.

    agamenonplait.blogspot.com

    • Muito obrigado, Agamenon, pela visita aqui no nosso humilde blog. Que bom que gostou da nossa casa e seja sempre bem vindo por aqui. Fiz uma visita lá no seu blog e gostei bastante. A gente que é meio viciado no mundo do turismo às vezes tem mania de não ler outras coisas e foi legal variar um pouco de tema, para ler pontos de vida, pensamentos, reflexões. Deixei um comentário por lá!
      Abraços e espero que continue gostando dos conteúdos que temos a publicar pela frente!

  13. hahahaha. Fazia tempo que eu não ria muito com um post. E eu achando (WTF) que nada podia ser pior que os pôneis. O barqueiro ter matado metade da flora local para vocês tirarem fotos, foi demais!

  14. Ana Paula Salim
    12/10/2012

    ADOREI o relato, ri demais!!! Aventura pura!!!
    Beijo grande pr’oces!!!

  15. To chorando de rir com o relato! Vamos combinar que se é pra ir visitar tumba de Conde Dracula, que haja emoção!

  16. Rafael
    01/11/2012

    Não sei por qual motivo, mas só li este post fantástico hoje! Muito bom mesmo. Sempre foi fascinado pela história do Drácula real, e ir na tumba dele deve ser uma experiência incrível. Deu muita vontade de conhecer.

    • É muito legal… Mas o clima é totalmente diferente do que a gente imagina. Afinal, trata-se de uma igreja, com vários ícones de santos pintados pelas paredes. Muito louco!

  17. Rubens
    03/02/2013

    Otimo post! Mas por que a surpresa com os ossos? Segundo o livro ele podia se transformar em vários animais… 😉

  18. Elke
    20/04/2013

    Estou conhecendo o Blog de vcs agora, e tive que escrever para dizer que dei muita risada com o relato da canoa…hilário! Adorei.

  19. suelen
    12/02/2014

    amei tudo, fiquei fascinada,super entusiasmada para conhecer pessoalmente o mais breve possivel.

  20. DANIELA STURARO
    14/11/2014

    QUERO A FOTOOO!!! 🙁

  21. Iratania Gonzaga
    19/12/2014

    Parabéns pessoal, achei o máximo, incrível, sem palavras mesmo. Adoro pesquisar várias lendas e histórias , sempre que posso procuro no Google Earth, os locais onde foram originadas. Adorei ! Espero um dia conseguir ir pessoalmente. Parabéns a toda sua equipe.

    • Oi Iratania,
      Foi mesmo muito legal a nossa visita a essa tumba tão legendária e famosa. Obrigado pelas palavras de carinho.

  22. Vanessa
    26/02/2015

    Oi, Gleiber! Que bom te encontrar novamente! Estou morrendo de rir! Olha que sacana o Vlad! Mesmo depois de morto( alguns dizem que não) ele continua ganhando as batalhas! E está moderno, não e? Kkkk! Vai ver que neste século ele quer ser mais polido e ser um homem de negócios!!! Kkkkk! 20 euros da sua tumba e ele nem está lá? Kkkkk! Vocês são umas figuras! Pior que o Sandro entra em fria junto! Kkkk! Parabéns por este blog! Abraços meninos!

    • O preço de 20 euros para fotos é porque vampiros não gostam de sair em fotos, hehehehe
      Abração.

  23. vanessa
    04/03/2015

    Falando serio, Gleiber!!!Conheci teu blog quando voce me deu as dicas de como ir em busca da Aurora Boreal na Noruega!!! Desde entao, fico ligada nas viagens de voces para “colar”o roteiro!!! E viagem MARA, com certeza!!! Abracao para voces! E sucesso!!!!

  24. Rafael
    28/07/2015

    Gleiber, excelente história e blog. Parabéns!
    Estou indo a Budapeste em outubro e estou querendo alugar um carro e descer até Bucareste, passando, principalmente, pelos principais castelos. Tenho poucos dias, por isso estou lendo seus relatos e dicas, para ver qual a melhor opção.
    Novamente, parabéns pelo blog. Suas dicas são ótimas.
    abs,
    Rafael

  25. Lia Bettencourt Gesta
    12/09/2016

    Oi!
    Estou a adorar ler a vossa viagem.pela Roménia! E farta de me rir também! Acabei de chegar de uma viagem deste género mas em Itália e agora estava a pensar visitar a Roménia. Tem dicas muito boas. Valeu!

  26. Shana Zanotta
    21/11/2016

    Meninos, estava c uns amigos em Budapeste e precisava achar um destino por 4 dias e decidi pela Romênia! Que grata surpresa o blog de vcs! Q me fez cia nesses 3 dias (ainda to aqui e tem amanhã!) na terra de Drácula! Voltarei c mais calma p Romênia c o hubby pq amei! E para o blog de vcs tb! As fotos da aventura estão no @shanagkz