Cruzeiro nas Ilhas Gregas – Série Grécia Parte 2

Ir a Grécia e não fazer um cruzeiro é como ir a Roma e não conhecer o Papa (ih, rapaz… a gente foi a Roma e não conheceu o Papa, e agora?). Estávamos tão entusiasmados com a ideia de desbravar o mar Egeu, que nem bem chegamos a Atenas e já partimos no nosso segundo dia a desbravá-lo. Ponto de partida: o Porto de Pireus, alcançado facilmente por metrô.


Cruzeiro por aquele mar de cor azul Egeu

Pausa para elogiar o sistema de transporte de Atenas. Não é o melhor do mundo, mas ter linhas de metrô que chegam a todos os pontos de interesse turístico é tudo de bom! Comparando com o Rio, seria como ter estações no Pão de Açúcar, no Corcovado, em Copacabana, na Marina da Glória, no Santos Dummont e no Galeão. Já pensou?

 

Roteiro

 

Neste dia conhecemos as ilhas de Poros, Hydra e Egina, nesta ordem. E depois? Depois voltamos pra Atenas para dormir no conforto do nosso hotel (e dar umas bandas pela Plaka de noite, que sempre é um bom programa). Resumindo é um mini-cruzeiro de um só dia!

São as famosas Ilhas do Golfo Sarônico e o passeio serve de amostra do que a Grécia insular (a parte do país formada por ilhas) tem a oferecer. Uma escapadinha divertida e alto astral que 90% dos turistas estrangeiros aproveitam.


Pedacinho da ilha de Hydra

São ilhas muito utilizadas também como destino de veraneio pelos atenienses autênticos, dada a proximidade, a facilidade de transporte e a grande oferta de imóveis para aluguel de temporada.

#DicaDoAndarilho: Não vai fazer que nem a gente que pagou quase o dobro do preço reservando o tour desde o Brasil. Reserve lá mesmo, pois ele é vendido em tudo quanto é agência da cidade e pode até ser contratado no próprio hotel.

 

Estrutura do Navio

 

Esse tour não usa aqueles mega transatlânticos que vêm à nossa mente quando falamos de um cruzeiro. Trata-se de um barco com vários ambientes, barzinho, restaurantes e decks externos para apreciar a paisagem, mas não tinha nem sequer uma mísera piscina.


Reparem no dia nublado… 🙁

Talvez haja navios de outras companhias, com estrutura mais classuda. Mas para um dia frio e nublado de Maio, acho que ninguém sentiu falta da piscina.


Show de música folclórica

Na programação, apresentações de música típica, dançarinos e até de comediantes para nos distrair nos trechos mais longos da viagem. Rendeu muuuuitas risadas.


Sente só o naipe do humorista a bordo

As áreas mais nobres do barco eram altamente disputadas (disputas estas SEMPRE vencidas pelos queridos orientais, lógico), ou seja, chegue cedo e não coma mosca!

 

Ilha de Poros

 

Atracamos na primeira ilha, descemos e tivemos algum tempo livre para passear. Casinhas brancas, dezenas de igrejinhas e o mar com aquela cor indescritível. Tudo o que imaginávamos sobre as tais ilhas gregas começa a se materializar bem ali, na nossa frente.


Panorama da ilha de Poros e suas casinhas

O programa era caminhar pelas ruelas antigas e sentir um pouco do astral provinciano de um país que ainda vive de pesca, oliveiras e artesanato. Mas surreal mesmo é imaginar como eles conseguem manter a sua autenticidade mesmo com os milhões de turistas que aportam todos os dias ali, vindos do mundo todo.


Restaurante esbanjando simpatia

 

Ilha de Hydra

 

Essa é a minha preferida. Não sei se é por causa das águas transparentes batendo nas rochas ao lado do porto…

… ou talvez pelo museu histórico com os seus canhões mirando o azul indescritível daquele mar.

Pode ser também porque o Sol deu o ar da graça e a gente passou a circular de camiseta…

… ou ainda por causa das casinhas branquinhas que sempre povoaram a minha imaginação sobre como a Grécia deveria ser. As coisas lá são carregadas no lombo de burricos, pois não circulam carros. Um charme só.

 

Ilha de Egina (ou Aegina)

 

Das três esta é a maior das ilhas, tem estradas e várias praias inclusive. O cruzeiro ofereceu algumas opções de passeio extra e optamos pelo que levava até o templo de São Nectarios, um dos mais populares santos da igreja católica ortodoxa grega.


Catedral de São Nectarius

É a pátria dos pistaches, dentre os maiores produtores do mundo, mas infelizmente não era época, então nos conformamos em apreciar o verde das oliveiras mesmo.


Já que não tem pistache, fazemos uma onda com uma Oliveira mesmo

E, para finalizar, um dos mais lindos e preservados templos dóricos de toda a viagem, em homenagem a Afaia, que é uma das versões da deusa Atena.


Templo de Afaia

E depois de passar a tarde nesse tour pela ilha, voltamos em segurança para o Porto de Pireus e pudemos dar nossa banda pelo centro de Atenas tranquilamente.

Avaliação do passeio: lugares incríveis, vistas lindas, um mar azul de encantar os olhos, diversão a bordo… ou seja, aprovado! Só não deve ser uma passeio divertido se tiver chuva, por exemplo.


Porto de Pireus, na volta a Atenas

 

#DicaDoAndarilho:Apesar de ser um passeio bem legal, é reduntante e desnecessário para quem já vai fazer um outro cruzeiro mais longo percorrendo o mar Egeu.

 

Nos vemos nos demais posts desta série.

 

Quer ver todos os posts publicados no blog sobre a Grécia?
Clique no link para navegar e boa viagem!

Escrito por: Gleiber Rodrigues
Compartilhe:
comentarios:15
Posts Relacionados:
12
Feb
2012
15 comentários
  1. Oi Gleiber! Adorei o post! Eu iria fazer este passeio quando estive por lá mas acabei mudando o roteiro. Legal saber que vale à pena e é uma ótima opção para curtir as ilhas gregas né!

    Beijoos

  2. Ótimo post (Assim como os anteriores)! Aguardando ansiosamete os próximos…

  3. Leandro
    28/12/2012

    Olá Gleiber e Sandro!
    Estou programando fazer esse passeio em abril/2013, ele inclui almoço? Minha mulher e vegetariana, teria alguma dificuldade? Vcs saberiam o preço do passeio comprando lá?
    Abraço!

    • Leandro, a gente fez o passeio em 2008 (faz teeempo!) então podemos estar esquecidos, mas acho que não tinha almoço incluso não. Lembro da gente tomando drinks e bebidas no deck e pagando por elas… Se eu não estou enganado, há lanches e/ou refeições no barco e há tempo para almoçar em uma das paradas… Sei que o preço comprando lá era 1/3 do preço que paguei numa agência de turismo brasileira! Na europa é fácil achar comida vegetariana em geral, na Grécia como regra também. A própria moussaka, uma espécie de lasanha de berinjela é um prato sempre disponível, por exemplo.

  4. luiz Antonio Manta
    03/02/2013

    Olá Gleiber,
    Estou pesquisando para fazer essa viagem em abril de 2013 também como o amigo do post acima, minha dúvida:
    Não falo nada de inglês e muito menos grego… rsss… falo espanhol, fica difícil para circular?
    Agradeço desde já.
    Luiz

    • Olha… Você deve ter alguma dificuldade sim, porque no fim das contas o inglês acaba servindo como língua universal para resolver os problemas caso você tenha um perrengue. No dia a dia, a linguagem da mímica resolve muitas coisas e o grego médio nem fala inglês mesmo, na verdade. Negociantes e comerciantes falam a língua que for necessária, se brincar alguém vai falar até espanhol. O mais difícil será nos restaurantes. Você corre o risco de pedir um prato pensando que é uma coisa e vir outra. Mas há muitos lugares em que fotos dos pratos vêm no cardápio! Contrate um guia turístico que fale espanhol para te levar nos lugares históricos e se jogue! Acho a língua uma barreira menor do que parece.

  5. solange
    15/10/2013

    olá
    eu li q faz um tempo q vcs foram para a Grécia, mas queria pedir uma ajuda. Eu estava pensando em fazer um mini-cruzeiro visitando principalmente Mikonos e Santorini e desembarcando em Istambul, ou alguma cidade perto, na Turquia. Pela internet está um pouco difícil encontrar algo assim. Obrigada. Vcs viram se havia algum mini-cruzeiro desse tipo? obrigada

  6. Rodrigo
    26/05/2014

    Olá Gleiber! Tudo bom? Sabe dizer + ou – quanto está esse passeio pelas 3 ilhas voltando no mesmo dia? Ele sai de qual porto? Como se faz para chegar ao porto te Rafina saindo do centro de Atenas? Mais uma vez muito obrigado!

    • Oi Rodrigo. O passeio de um dia pelas três ilhas sai e volta do porto de Pireus, em Atenas mesmo. Dá para chegar lá de metrô. De Rafina a gente foi para o centro de Atenas de ônibus, pedimos orientações no hotel em que ficamos. Mas o caminho inverso, amigo, não tenho nem noção. E o preço do passeio, segundo o site Pleasure Cruises, está na faixa de 105 euros por pessoa. Abração.

  7. Manuela
    28/05/2014

    Oi Gleiber, vou com meus pais pra Grécia, e pensei em fazer Hydra e Poros no mesmo dia, mas tenho receio de ficar corrido, não vou com nenhuma agência. Você sabe dizer mais ou menos quanto tempo passou em cada ilha?

    Muito obrigada! 🙂

    • Oi Manuela
      A gente fica cerca de 40-60 minutos em Poros e 2:00h em Hydra, onde teoricamente é o tempo livre para almoçar. Abraços.

  8. Thaila
    02/03/2015

    Olá Gleiber, tenho algumas dúvidas… Esses “passeio” foi feito com o famoso ferry ou outro tipo de transporte? Você lembra por alto o valor? Esses serviços são faceis de encontrar por lá? Obrigada

    • Oi Thaila,
      Esse cruzeiro foi feito por um navio próprio para excursões. Não é bem ferry porque não leva carros e não serve como transporte público. Não lembro os valores, mas no centro de Atenas há muuuuitas agências vendendo esse passeio por um preço que era bem mais barato do que o que pagamos contratando desde o Brasil. Abraços.