Santuário do Peixe Boi em Alagoas

Nós, Andarilhos do Mundo, ficamos honrados em conhecer o Santuário do Peixe Boi, que é um projeto de preservação localizado no povoado de Tatuamunha (munícipio de Porto de Pedras – Alagoas). Muito nos deixa felizes contribuir na divulgação de uma iniciativa tão importante, pois a espécie está ameaçada de extinção, restando apenas cerca de 500 exemplares no país.

Trata-se de um dos braços do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ligado ao IBAMA) e que trata da adaptação de animais resgatados na tentativa que eles voltem a viver em seu meio natural. Por ser muito dócil, ele é facilmente domesticado, podendo ser caçado e aprisionado. Ou seja, um risco para a espécie.

Peixe-Boi Marinho em Alagoas
Peixe Boi aparecendo para as fotos 

O tour organizado pela Associação de Condutores de Turismo e Observação do Peixe Boi Marinho permite no máximo 70 visitantes por dia, em jangadas com capacidade para até 7 turistas, para não sobrecarregarem o ecossistema, assim deixando o habitat dos animais o mais semelhante possível com sua vida natural. Os passeios (duração média de uma hora) começam às 09:30h e por lei, todos devem sair do rio até, no máximo, as 16h.

Assossiação Peixe-Boi Turismo Ecológico Alagoas TatuamunhaSede da Associação onde contratamos o passeio

O preço, por pessoa, é de R$ 35,00 e segundo o que nos foi falado, todo o dinheiro arrecadado naquele dia é somado e dividido entre todos os membros da associação que trabalharam. O turismo permite mais uma fonte de renda a população de pescadores da região que, além de pescar, passaram também a preservar a natureza.

Da estrada até o ponto onde começa o passeio, atravessamos a pé uma área de manguezal preservado e contemplamos belas paisagens do rio. Os condutores das jangadas utilizam remos para não correrem o risco de machucarem algum dos peixes, pois é proibido o tráfego de barcos a motor no rio Tatuamunha.

Jangada Passeio Peixe-Boi Tatuamunha Alagoas
Jangada conduzida a remo e o nosso guia: seu Pato

Alguns filhotes estão em um cativeiro, sendo alimentados diariamente por seus tratadores. Quando estivemos lá, estavam dando a eles cenouras e beterrabas, quilos e quilos.

Cativeiro Rio Tatuamunha Peixe-Boi AlagoasCativeiro onde os filhotes são readaptados à vida na natureza

O peixe boi é herbívoro e tem esse nome pelo fato de comer capim agulha no mar. Depois de 9 meses de adaptação, eles são soltos na natureza, mas continuam monitorizados pelo projeto.

Boia de Identificação do Peixe BoiBóia de localização colocada pelo projeto na cauda do animal.

Salientamos a importância da manutenção de todo o ecossistema, incluindo o mangue, as praias, lagoas e rios. Para sobreviver, o peixe-boi precisa ir ao mar comer e depois voltar para as fontes de água doce para matar sua sede. Nada disso seria possível se algum dos elos dessa cadeia se quebrasse. E estamos citando o ciclo de vida de apenas uma dentre tantas espécies ameaçadas de extinção.

Rio TatuamunhaRio Tatuamunha preservado em seu explendor

Agradecemos aos pessoal do projeto (principalmente ao Seu Pato, nosso guia) que, além nos receber tão gentilmente, ainda nos brindou com outro passeio até o mangue para nos mostrar a retirada do caranguejo-uçá (caranguejo do mangue). Na parte mais seca, entre o mangue e a mata existe ainda o caranguejo-guaiamum, ambos muito apreciados pelos bons gourmets.

Caranguejo Uçá direto do MangueCaranguejo Uçá retirado direto do mangue (e devolvido depois)

A população ribeirinha de Tatuamunha está de parabéns pela iniciativa de preservação da natureza e indicamos a todos Andarilhos que não deixem de conhecer e colaborar com este projeto tão importante.


Veja como é que se faz para retirar o caranguejo da sua toca no manguezal

E para quem se apaixonou e deseja levar o peixe boi para casa existem replicas em pelúcia a serem vendidas na sede da Associação, que fica bem em frente à Igreja de Tatuamunha. E-mail de contato: asspeixeboi@gmail.com| Fone: (82) 3298-6247

 
Localização do Povoado de Tatuamunha vindo de Maceió (clique para ver em um mapa maior)

 

Lembre-se: a defesa e o controle ao meio ambiente é uma questão de conscientização.

POST feito por Sandro Vaz

 

Querem ver a nossa série com todos os posts publicados sobre Alagoas?
E mais posts sobre destinos no Brasil?
É só clicar nos links e boa viagem!

Escrito por: Sandro Vaz
Compartilhe:
comentarios:18
Posts Relacionados:
28
Feb
2012
18 comentários
  1. Érika Marques
    28/02/2012

    Ahh adorei!!! Quando fui, não deu tempo fazer o passeio, era feriado e tava lotado! ;(

    • Isso pode acontecer na alta temporada. Então é bom sempre dar uma ligada antes! Quando estiver na região um dia, de novo, não perca!

  2. Ahhhhhhhhhh, eu queroooooooo!!!
    Deve ser mto legal. Será q pode mergulhar com eles tb?
    Tipo agarrar que nem a Felícia. Sabe? hehehehehe

    Adoro post com vídeo! 😀
    Parabens Sandro!

    • Ih, Maurício. Esquece! Para que a adaptação à vida selvagem seja completa, é proibido até mesmo tocar nos animais… Mais que dá vontade de dar uma de Felícia, ah isso dá!

  3. Guilherme Rocha
    29/02/2012

    Muito interessante esse projeto! Pena que é tão pouco divulgado né!?
    Se procurarmos direito, veremos que o Instituto Chico Mendes é responsável por grandes projetos Brasil a fora.
    Excelente iniciativa dos Andarilhos divulgar esse projeto.
    Abs,
    Guilherme Rocha

    • Essa é a ideia! Já que o site deles não descreve os projetos de forma muito amigável para nós, turistas, achamos que devíamos dar a nossa contribuição. Retransmitindo o link vcs todos podem ajudar também! Abração Guilherme! Valeu pela força!

  4. Bóia Paulista
    01/03/2012

    Olá, Gleiber! Tudo bem?

    Seu post foi selecionado para a #Viajosfera, do Viaje na Viagem. Dá uma olhada em http://www.viajenaviagem.com

    Até mais,
    Bóia Paulista

    • Olá, Bóia! Que honra! Uhuul! \o/ Ficamos muito felizes, mas mais felizes ainda ficarão os membros da comunidade ribeirinha de Tatuamunha, lá no litoral Alagoano. Até mais.

  5. Lirêda Drechsler
    25/12/2012

    Dá pra fazer o passeio com 2 crianças pequenas de 5 e 3 anos?

    • Acho que sim. Foi um passeio muito gostoso e superseguro. Acho que não tem restrições para crianças não. Mas para confirmar mesmo, só entrando em contato com eles. Abraços!

  6. Cassia Moreira
    07/10/2013

    Maravilha de trabalho, e de projeto, pessoal treinado atento, e sabedor da necessidade do todo! PARABÉNS!!! a todos!

  7. joas
    13/01/2014

    olla
    sou graduado em biologia e estou realizando a incrição do meu tcc e queria mt ir visita esse lugar por favor entre em contato joasbiotec@hotmail.com

  8. josi
    12/03/2014

    ola gleiber andando pela nete descubri seu site, fiquei feliz de saber que fez um passeio na minha terra. moro em sampa há muito tempo, quase não conheço a terrinha, mas em 2011 fui visitar esse paraiso, fiquei encantada, com a praia do gunga, linda mesmo, de um lado mar do outro rio de agua doce,amo tudo isso!

  9. Apoena
    02/07/2014

    Boa tarde,

    Primeiramente, parabéns pelo blog! Além de falar de locais SUPER interessantes, a forma de escrever torna a leitura muito dinâmica e divertida!

    Sou do Rio de Janeiro e estou mochilando de caroneiro aqui pelo nordeste! Após tomar conhecimento deste projeto do Aribama, resolvi conhecer o Santuário do Peixe Boi.

    Poderiam me explicar se existe a possibilidade de chegar ao local sem alugar transporte particular? Maragogi já estava nos meus planos, mas saber de algum ônibus que deixe próximo ao local de travessia do Rio Manguaba já ajuda MUITO.

    Há serviço de visitação todos os dias? Qual é o horário?

    Também entrei em contato com o local. Caso eu obtenha resposta, posto aqui!

    Muito obrigado! 🙂

    • Oi Apoena,
      Eu não sei detalhes, mas com certeza deve passar algum ônibus que pode te deixar ali. O Santuário do Peixe-Boi fica na estrada que liga Maceió a Maragogi, então não é um lugar assim tão no fim do mundo, ehehehe. A visitação começa ali pelas 9 da manhã e vai saindo à medida em que se reúnem turistas suficientes para encher o barco. Quando esgota a cota de pessoas que podem entrar no rio, os passeios se encerram, por isso é importante chegar cedo. Abraços e boa sorte.

  10. flavia
    02/09/2014

    Boa tarde!!!

    Muito boa suas dicas… quantos dias vocce aconselha na rota ecoologica??

    • Oi Flávia
      Uns 4-5 dias para conhecer tudo com calma. 7 dias se for uma viagem romântica, tipo lua de mel e descanso. Se for conhecer de passagem, 2-3 dias são ótimos.