Templo Budista na Serra Gaúcha

A Serra Gaúcha guarda alguns pontos turísticos “inusitados”. Para quem acha que a região só tem Gramado e Canela para oferecer, roteiros nos vinhedos de Bento Gonçalves, a charmosa cidade de São Francisco de Paula e o Centro Budista Khadro Ling na cidade de Três Coroas provam que o turismo no Rio Grande do Sul é bem mais do que umas casinhas alemãs bonitinhas.

Templo Budista de tres coroas

Eu posso ser suspeito para falar da beleza e da paz que se sente no alto da montanha em que se situa o templo, pois afinal sou budista (ultimamente não-praticante, mas ainda assim budista). Porém, comentários positivos vindos de turistas adeptos de outras religiões me fazem pensar que é uma dessas visitas que valem a pena.

E como um templo budista veio parar justamente ali?

Muitos tibetanos tiveram que fugir de sua pátria quando a China invadiu o seu território ali pelos anos 50, particularmente monges e gurus que haviam sido proibidos de praticar a sua religião. Um destes dos gurus veio procurar exílio justamente aqui no Brasil, decidindo erguer seu templo numa região montanhosa que se assemelhasse à sua terra natal.

Templo Budista de Três coroas montanha

De fato, a localização do complexo é mais do que privilegiada, com uma vista impressionante para a imensidão do vale logo abaixo. Só estar ali apreciando aquele lugar tão belo e tão perto dos céus já é um convite à contemplação.

A comunidade que se formou em torno do Rimpoche (termo que significa mais ou menos “mestre precioso”) prosperou construindo edifícios que guardam as mesmas características arquitetônicas dos templos orientais, transportando a gente para um outro tempo, uma outra era, uma outra pátria.

Templo budista de Três Coroas - Bandeirolas de Oração

Os painéis e afrescos foram pintados por artistas verdadeiramente tibetanos e nepaleses e muitas das esculturas e tankhas (quadros de tecidos representando deidades) vieram do oriente de verdade. É impossível não sentir essa atmosfera tão sublime.

Esculturas e Tankas Tibetanas

 

O Passeio pelo Khadro Ling

Para entrar, é necessário identificar-se, mas não há cobrança de ingresso. É estritamente proibido fumar no local, e há uma área bem espaçosa para estacionamento. Não há lanchonete dentro do complexo, então leve sua água e alimente-se antes ou depois da visita.

O passeio leva pelo menos uma hora, pois há várias coisas para visitar. Para começar são dois templos, mas um deles só dá para visitar por fora, por ter finalidade estritamente ritual. No templo principal, você pode assistir a um vídeo explicativo, contando a história da sua construção e alguns conceitos budistas beeeem básicos.

Templos dentro do Khadro Ling

Você vai se espantar com a riqueza da decoração, com a beleza das imagens e pinturas, com a infinidade de velas e com as milhares de pequenas vasilhas com oferendas de água, esvaziadas e preenchidas diariamente pelos seguidores. Uma pena que o interior do templo não permita fotografias, mas este vídeos oficial do Templo Khadro Ling tem imagens e explicações detalhadas:

Do lado de fora, você verá as rodas de oração, que contém dentro milhares de rolinhos de papel com orações e mantras escritos. Ao girar a alavanca, imagina-se que aquelas preces estejam se espalhando no espaço para atingir a todos os seres vivos. Há uma sala inteira na parte externa ao templo com gigantescas rodas de oração alimentadas por um motor elétrico.

Uma estátua imensa de Buda Akshobia e outra do Guru Padmasambava (o fundador da linhagem mais antiga do budismo tibetano) se situam na parte mais baixa do complexo, em torno das estupas: construções que representam a mente iluminada de Buda e que guardam restos mortais de grandes mestres.


As oito estupas e a imensa estátua do Buda Akshobia à esquerda

 

Serviço

Ficou com vontade de visitar? Confira os horários no site antes de chegar, pois eles estão em constante mudança por causa dos retiros e atividades fechadas ao público. Em geral, eles seguem a seguinte agenda:

Quartas às sextas:
das 9h30 às 11h30 e das 14h às 17h.
Sábados e domingos:
das 9h às 16h30.
Segundas e Terças: fechado à visitação.

Se não estiver de carro próprio, recomendo ir de excursão a partir de Gramado ou Canela. Se estiver motorizado, há duas formas de chegar lá, em uma delas você precisa subir 7km em estrada de terra. No outro caminho, são somente 500m de terra, no plano, mas é mais longe para o motorista que vem de Porto Alegre. Veja os mapas abaixo:

mapa_chegar
Imagem oficial retirada de http://kl.chagdud.org/como-chegar/ 

 


Visualizar Khadro Ling em um mapa maior

Caminho 1 (Verde): RS-115 de Taquara a Gramado. Seguir até o marcador azul do mapa, próximo ao trevo para entrar na cidade de Três Coroas. Ali você vê a placa apontando para o Centro Budista. O caminho até o templo passa por 7km de estrada de terra em aclive.

Caminho 2 (Azul): RS-020 de Porto Alegre a São Francisco de Paula passando por Taquara. A entrada para o templo está marcado com o sinalizador azul (há placas indicando o caminho). São poucos metros de estrada de terra sem aclive até o templo.

É isso, pessoal. Espero que vocês gostem deste passeio diferente. Mais detalhes podem ser obtidos no site oficial do templo.

 

MAIS POSTS SOBRE O BRASIL?

 

Foz do Iguaçu
Índice completo de Posts do #BlogTurFoz

Alagoas
Índice completo de Posts de Alagoas

Rio Grande do Sul
Índice completo de Posts do Rio Grande do Sul

Brasília
Brasília: Beleza Árida

Escrito por: Gleiber Rodrigues
Compartilhe:
comentarios:13
Posts Relacionados:
27
Dec
2011
13 comentários
  1. Caraca, um amigo meu veio aqui em casa me contar da viagem dele no sul e mostrou várias fotos neste templo. E agora vc chega cheio de informações para completar. Mto maneiro! Adorei! 😀

  2. Heitor Pergher
    03/01/2012

    Pow! muito legal o post e o blog em geral. Gostei de verdade. Também possuo um blog de viagens, onde escrevo crônicas sobre os locais que já visitei! gostaria de fazer uma parceira com o seu blog, o que você acha? adiciono um link do seu blog no meu! acessa lá! abraço http://heitorpergher.blogspot.com/

  3. Outros Ares
    03/01/2012

    Fui duas vezes as serras gaúchas, mas não conheço o Templo Budista ainda. Com certeza vale a pena independente de religião!

    Grande post!

    Beijos e Feliz 2012 querido

    Érika Marques

  4. Luíza
    31/01/2012

    Nossa, achei isso muito legal e fiquei com muita vontade de conhecer esse templo!

    Tive a oportunidade de conhecer melhor a cultura tibetana no refúgio que eles fizeram na Índia depois que fugiram da China. Fica em Mcload Ganj e é onde é a casa do Dalai Lama.

    Além da arquitetura e artesanato incriveis e os templos, lá tem um museu que conta os horrores que os tibetanos sofrem por conta da opressão chinesa.

    • Que legal! Eu tenho muita vontade de conhecer a comunidade tibetana na Índia. Até porque no Tibet mesmo muita coisa já é passado. Que legal vc ter tido essa oportunidade! Eles tem uma cultura e uma religiosidade ímpar! E o templo aqui de Três Coroas é uma boa amostra, pois foi construído por orientais de verdade!

  5. Rose Periard
    16/02/2013

    Bom depois de visitar este lugar certamente a vida ganha um novo desfecho, a PAZ que se encontra ali mostra que há realmente um portal aberto com as energias superiores. É lindo demais, visitei, fiz a iniciação de Tara Verde, e qdo puder $$ irei novamente

    • Que bom que, além de passear pelo templo, você teve a oportunidade de vivenciá-lo em seu propósito. Ouvi dizer que a iniciação de Tara Verde é uma daquelas coisas inesquecíveis da vida! Quem sabe eu ainda faça um dia? Abração e obrigado por compartilhar sua experiência conosco.

  6. Denise R. Nascimento
    22/03/2014

    Acabo de chegar de viagem ao RS e tive a oportunidade de conhecer o Templo Budista. A sensação de paz é incrível! Não tem como não se emocionar. Quem puder conhecer não irá se arrepender. É muito lindo!

    • Oi Denise! Que legal que você gostou! Ando precisando fazer uma visita ao local de novo…

  7. […] nos canyons do sul Zoo de Gramado São Francisco de Paula – onde a serra é mais gaúcha Templo Budista Khadro Ling Um pouco de Bento Gonçalves  Ecoparque Sperry – Trilhas, cachoeiras e bergamotas  […]

  8. Renata cotrim
    21/08/2014

    Olá! Gostaria de saber se é possível passar dez dias em alguma pousada perto e ir no templo todos os dias. Meditar… Vc tem alguma sugestão? Obrigada abraco

    • Oi Renata,
      Pois é… Eu não conheço nenhuma pousada perto não. Até porque o Khadro Ling fica num lugar isolado, na beira da estrada, um pouco longe da cidade mais próxima. Se você estiver de carro, pode mandar um email para o pessoal do templo falando sobre o seu interesse. De repente ele podem até te incluir em alguma atividade.
      Abraços.

  9. Geancarlo
    21/06/2015

    Olá pessoal, há duas pousadas em Três Corôas, cidade onde fica situado o Centro Budista, uma delas é a Pousada Raio de Sol, fico lá todos os anos, já faz tês anos lugar bom e barato, mas com qualidade e com pessoas atenciosas no atendimento, ambiente familiar,recomendo, espero ter ajudado, Namastê!