Santiago em Um Dia

Santiago é uma cidade para se conhecer ao menos em um feriadão prolongado (2-3 dias). Querendo, dá para passar uma semana perfeitamente. Seguindo os mais confiáveis guias de turismo, programamos 5 noites na cidade, para poder conhecer tudo com calma.

Panorama da cidade de Santiago do chile
Santiago, uma cidade belíssima

Não sei como, mas a longa estadia na capital chilena, que era para ser curtida em toda a sua plenitude, no fim, espremendo bem, daria para fazer em um só dia. Como isso é possível? Bem aí vai uma dica para fixar na cabeça, quando programar uma viagem:

DIA DE AEROPORTO É DIA PERDIDO!

Explico. A gente inventou de chegar em Santiago, ficar 2 noites, ir a Mendoza (de avião), voltar para Santiago, ficar 3 noites e daí, ir a Buenos Aires. Confuso? Com certeza! E de tanto pegar vôos, acabamos “comendo” o tempo que tínhamos para aproveitar a cidade. Aprendida a lição, vamos ao que interessa.

 

# Pontos Turísticos de Santiago

 

1) Iglesia La Merced

Nosso apart-hotel ficava bem em frente a essa Igreja. Na verdade, a gente não entrou dentro dela, mas todos os dias passávamos em frente e ficávamos admirando a sua suntuosidade. Tem um museu bem ao lado.

Iglesia La Merced - Santiago

 

 

2) Plaza de Armas

O marco zero da cidade. No entorno, os prédio dos Correio Central, a Catedral Metropolitana e o Museu Histórico Nacional. Desses, só visitamos a catedral.

Plaza de Armas de Santiago
A Plaza

O clima na praça era meio tenso, pois havia uma manifestação acontecendo em um dos cantos do lugar. Havia ainda artistas de rua, muitos guias turísticos dando instruções aos seus “alunos” e gente vendendo tours diversos. Na praça fica ainda um excelente centro de informações turísticas.

Interior da Catedral Metropolitana de Santiago
Interior da Catedral Metropolitana

 

3) Ruas do Centro de Santiago

O Centro de Santiago não é mais bonito que o centro de qualquer cidade grande brasileira. Tem diversos prédios históricos, calçadões com vendedores ambulantes e o charme de seus cafés com piernas (garçonetes com saias inacreditavelmente minúsculas).

Ruas de Santiago

É onde se sente o pulso da vida real da metrópole e portanto, denuncia o contraste entre o mendigo indígena pedindo suas esmolas e o executivo engravatado de passos apertados.

 

4) Mercado Central de Santiago

Mercado Central de Santiago
Mercado Central

Uma experiência incrível. Acho que os Mercados centrais revelam o verdadeiro espírito de uma cidade. Rodeados pelo onipresente cheiro de peixe, admiramos diversas vitrines com os mais exóticos seres extirpados do Pacífico chileno.

Centolla
Centolla, o caranguejo gigante, na vitrine

Se a gastronomia não é das mais chiques, é com certeza garantia de produtos frescos e satisfação garantida. Um pouco de artesanato e de frutas exóticas também ajudam a criar o clima pitoresco.

 

5) Cerro Santa Lucía

Acho que todos já perceberam que as atrações mais amadas pelos Andarilhos do Mundo são aquelas que dão mais trabalho. Esse cerro (ou morro, ou monte, sei lá como se traduz isso) fica no coração da cidade e parece bem pequeno no mapa.

Jardim do Cerro Santa Lucía - Santiago
Jardim

Depois de adentrar os bosques, entretanto, você vai subindo, subindo, subindo até suas pernas pedirem água. E depois de estar bem cansado (a Dona Emma que o diga, que quase desistiu no finalzinho!), ainda tem mais escadarias para subir.

Escadarias do Cerro Santa Lucía
Escadarias

Nem precisa dizer o quanto foi recompensador admirar as cores do pôr-do-sol pintando a cordilheira dos Andes de dourado. Ou de descobrir que além do centro, há toda a metrópole exuberante em seus prédios modernos. Ou ainda se sentir um habitante nativo da cidade em meio a casais de estudantes enamorados que estavam ali após suas aulas apenas passeando, como nós.

Skyline de Santiago
Skyline visto lá de cima com as cores do pôr-do-Sol

Totalmente perdidos e sem saber como descer depois de ter ido tão longe (aviso aos navegantes, há um elevador na rua Santa Lucía que ajuda bastate na primeira parte da subida), fomos parar completamente por acaso na Fonte de Netuno, simplesmente a coisa mais linda que vimos em Santiago inteira!


Pena que já era noite…

 

6) Restaurantes de Lastarria

Ao lado do Cerro Santa Lucía, o lugar perfeito para terminar o seu fim de tarde (ou o início da noite). Cheio de bistrôs, o lugar é bastante charmoso. Uma pena que a gente não estava com fome na hora que caminhamos por ali.

Aqui terminamos o passeio da tarde do nosso primeiro dia na cidade. No dia seguinte fomos para Mendoza. Na volta, chegamos tarde e não deu tempo de “turistar”. Tiramos também um dia para ir à montanha (como vir a Santiago e não dar um “chego” naquela onipresente Cordilheira?).

Daí, no nosso último dia na cidade, tiramos a tarde para passear mais. Então, acordando cedo, com certeza teria dado tempo de fazer tudo em um só dia. Não acham?

 

7) Patio Bella Vista

Um dos lugares mais legais com a sua profusão de restaurantes, lojinhas, artesanato, jóias. Um lugar badalado para passear, com gente jovem e bonita (coisa rara em Santiago… hehehe). Fica ao lado da Universidad de Chile.

 

8) Calle Consituición

Nos fundos do Patio Bella Vista, esta rua tem também seu charme, com mansões soberbas e diversos barzinhos charmosos.

Um pouco mais tranquila para vir à noite do que a rua paralela, mas movimentada (dizem a Calle Pio Nono à noite é um pouco perigosa).

 

9) Cerro San Cristóbal

Muito mais alto e mais imponente que o pequeno cerro Santa Lucía (mas vou dizer que achei o Santa Lucía mais charmoso), tem uma imagem da Imaculada Conceição gigante abençoando a cidade. Achei algo parecida com o nosso Cristo Redentor

Nem preciso falar sobre a vista magnífica (torça para pegar um dos raros dias sem smog, a névoa marrom que costuma tirar um pouco da visibilidade) e da beleza do parque verde.

Ali experimentei o famoso Mote con Huesillos, uma bebida típica gelada feita de suco de pêssego (dooooce…) com grãos de trigo e um pêssego desidratado inteiro dentro. Se é estranho? Óbvio. É bom? Óbvio que não!!! Mas viajante é para isso, né? Passar um perrengue para garantir uma foto legal no blog!

Mote com Huesillos
Mote con Huesillos

Lá em cima há mais turistas do que devotos e o idioma mais falado lá no alto era o português. Parece que, se o Cerro Santa Lucía é programa de santiaguino, o cerro San Cristóbal é programa de turista com certeza!

Vista da cidade de Santiago
Vista da cidade

O parque é enorme, mas a gente só subiu, vimos a santa e voltamos. Se deu para percorrer 1% de seus 772 hectares foi muito.

Trilhos do Funicular
Trilhos do funicular

 

10) Palacio de La Moneda

Chegamos nesse ponto da cidade pelo metrô (segunda às 18h, não recomendo!) e infelizmente não tivemos tempo para visitar o interior do palácio que é a sede do governo do Chile.

Muito belo, com uma bandeira gigante do país e localizado no centro nevrálgico da cidade (leia-se trânsito, gente, muvuca, ambulantes, correria!). Bem diferente do palácio do governo brasileiro, lá no planalto central. Ali acontece, pela manhã, dia sim, dia não a troca de guarda que dizem ser bem legal.

 

11) Paseo Ahumada

Um calçadão com lojas, restaurantes e agito urbano, típicas do centro de uma cidade grande. Comparam muito com a Calle Florida e de fato tem seu charme. Na verdade, só passamos por ela para voltar para casa.

 

Eis o mapa com o roteiro da primeira tarde (a linha azul mostrando o trajeto) e com os pontos visitados na segunda tarde (pontos soltos que estão longe da linha azul).


Visualizar Santiago em um mapa maior

Faltaram muitos lugares para conhecer? Claro que sim. O famoso e fervilhante bairro Las Condes, onde estão as grifes e os grandes shoppings a gente só viu de passagem com a van indo para as montanhas. Não conhecemos o parque das esculturas, nem sequer um museuzinho.

Bem, assim conseguimos uma desculpa para ir até lá de novo.

Abraços a todos!

 

Mais sobre o Chile?

Santiago

   Santiago em um Dia

Estações de Esqui

   Manual para Estações de Esqui
   Feliz como Pataxó na Neve

 Dicas Gerais

   A Malvada Aduana Chilena

Escrito por: Gleiber Rodrigues
Compartilhe:
comentarios:8
Posts Relacionados:
15
Sep
2011
8 comentários
  1. Ju Peghini
    29/06/2012

    amigo querido,
    amoooooooooooooooo seu blog…
    só passei pra dar uma espiadinha, pois pretendo ir ao chile em novembro
    beijos!!!

    • Oi Ju!!!!! Gostou da carinha nova do blog? Que pena que eu não tenha ficado muito tempo no Chile para ter mais informações, né? Se precisar de mais dicas, pode dar um toque que eu conheço um monte de blogs legais. Já deu uma espiada no site da RBBV (http://www.rbbv.com.br)? Um beijão!

  2. Valdemir
    24/07/2013

    Estou fazendo uma viagem mais ou menos parecida com a sua, uma correria doida, devo ficar em Santiago 4 dias, sendo que o primeiro chegaremos as 13h. + ou -, acho um dia perdido, queremos ir em vina Del Mar e Valparaiso em 01 dia, outro em Valle Nevado ficará um dia para Santiago, muito corrido, mas vamos tentar, gostei de suas dicas e de seu blog!

    • Obrigado, Valdemir! Então você já sabe que é possível! 🙂 Vai com fé que vai dar tempo de tudo.

  3. Morena
    24/05/2014

    Olá… qual apart hotel vocês ficaram? Recomenda algum? Obrigada. Morena 🙂

  4. lumena costa
    10/12/2014

    Gleiber boa tarde!estou indo para Santiago ,no chile.Gostaria de saber informações sobre o valor da moeda de la em relação a do brasil,como faco para trocar?se é melhor já levar trocada? uma base mais ou menos que da para sobreviver no período de 3 de fevereiro a 10 de fevereiro de 2015?,se o hostel la é bom e como funciona? qual o valor da diária?.vc conhece algum hotel no centro de Santiago que possa indicar e qual o valor da diária ?Essa é minha primeira viagem, estou meio perdida.Desde já agradeço.Ah moro em niteroi-RJ

    • Oi Lumena,
      Para ver a cotação de moedas, eu uso esse site: http://economia.uol.com.br/cotacoes/
      Recomendo a você que leve dólares para trocar por pesos chilenos. Não compre pesos aqui no Brasil. Sobre hoteis, procure no site Booking.com. Acho muito difícil calcular quanto se gasta por dia no exterior, porque depende muito do seus hábitos de consumo. Para o Chile, calcule refeições 10-20% mais caras do que no Brasil, para o mesmo padrão.
      Boa sorte.