7 Coisas que Você não Sabe sobre a Suíça

A todos que estavam sentindo nossa falta, estamos finalmente de volta depois de quase dois meses sem escrever aqui no blog (vocês também ficam assim, sem querer falar no assunto por um tempo depois de fazer uma mega viagem?).

E, atendendo a pedidos, resolvi fazer essa postagem analisando um pouco do último país que visitamos. Uma análise “cultural” vindo de um simples turista… Então vamos aí:

1) Você não passará nem metade do frio que imaginava


Uma tarde comum de março, nem agasalhado eu estou…

Gente, quem me conhece sabe que eu sou calorento e gosto de inverno, mas esqueçam essa coisa de passar frio! Claro que no topo das montanhas as temperaturas até vão ser geladas de verdade, mas tirando essa exceção, as temperaturas serão amenas na maior parte do ano (tipo uma lã e um casaco e você estará confortável mesmo ao relento à noite).

No verão, inclusive, faz calor DE VERDADE. Não se esqueça de reservar um hotel com ar condicionado! E mesmo no inverno, você verá que todos os lugares terão aquecimento eficaz. Você tirará o seu casaco e deixará pendurado em um cabideiro ao entrar em lojas e restaurantes (e não será assaltado) porque senão não vai aguentar de calor!

 

2) Há (surpresa!) pobres e mendigos

Todo mundo imagina que a Suíça é um país de perfeição, riqueza e abundância. Mas como vocês também já poderiam prever, também encontramos alguma pobreza (apesar de termos custado um pouco a achá-la). Claro que há um aspecto étnico nisso. Todos os miseráveis que vimos eram de outras raças que não a raça branca.

Não conversamos com eles, mas podemos deduzir que eram imigrantes (ilegais?) que tentaram sair de situação ainda piores em seus países de origem. Vimos, por exemplo, brasileiros nessa situação (ouvimos sua conversa, nessa língua tão familiar…).

Chamou a atenção a quantidade de anúncio de garotas de programa (oferecendo “massagens sensuais” por exemplo) em Zurique. Então, eles também tem que lidar com problemas sociais, gente! Não somos só nós… kkkkkkkkkk

 

3) Há imigrantes do mundo inteiro integrados à sociedade

A Suíça tem, em sua força de trabalho (inclui-se aí garçons, camareiras, motoristas) muuuuitos imigrantes, vindo dos mais diversos países do mundo. Chineses, portugueses, árabes foram os mais comuns. E ao que parece, muitos com sua situação legalizada, completamente integrados.

Nos chamou a atenção, logo na primeira estação de trem (principalmente comparativamente à Áustria e à Alemanha que havíamos visitado antes), a quantidade de negros, japoneses e árabes presentes tanto entre os trabalhadores quanto entre os passageiros do trem.

Ouvi dizer que o país tem falta de mão de obra (não sei se para todo o tipo de mão de obra, ou só as pouco qualificadas) e que por isso, importam mesmo muita gente estrangeira. Falta só saber se essa “impressão” que tive corresponde mesmo a essa explicação que andei lendo por aí…

 

4) Não há lixo para papel higiênico nos banheiros

Isso mesmo. Em NENHUM banheiro há lixo próximo ao vaso sanitário!!! Tem lixo para o papel toalha ao lado da pia, mas NUNCA perto da privada. Acho que isso prova a minha tese de que lugar de papel higiênico é ralo abaixo, como sempre fiz (quer coisa mais nojenta do que resíduos fecais jogados num cesto fedorento?).

 

5) Comer será caro, o hotel será caro, as compras serão caras (mas isso você já sabia)


Batatas suíças (rösti) a 30 (+-5) francos suíços

Na Suíça TUDO é muito mais caro que o normal, exceto talvez o transporte. Trens, ônibus e metrô tem preços normais. Agora os hoteis… Os restaurantes são sempre caros, por mais simples que pareçam por fora. O preço deles parece ser meio tabelado, com variações máximas de 5 francos suíços para mais ou para menos entre os estabelecimentos. Incrível!

O lado bom é que você NUNCA, jamais ficará hospedado em um lugar ruim, nem comerá nunca jamais uma comida ruim de verdade. Mesmo que tente! Justo?
Mas isso você, que está pensando em ir pra lá já sabia, né?

 

6) Há moedas de francos suícos circulando há mais de um século

Há moedas (lembrem-se, não há euro na Suíça!) que estão por aí desde 1879! Se você olhar para as moedinhas em seu bolso, verá moedas de anos 70, anos 30 e, com muita sorte, talvez até francos do século passado. Elas são cunhadas com o mesmo desenho e no mesmo material desde essa época.

Essa eu aprendi no audioguide do Glacier Express e fui correndo olhar as moedas que eu carregava comigo, mas a mais velha era de 1991. Damn! 🙁

 

7) As multas de trânsito que você levar lá lhe seguirão até o Brasil

Bem, eu levei uma multa num pardal por excesso de velocidade (estava a 92km/h onde poderia estar no máximo a 80…). Eu vi até a hora do flash e tudo… (e me achando uma celebridade).
Bem, a multa chegou, CHF 60,00. Mais barata que as nossas por aqui. Paguei, né? Fazer o quê… Paguei no cartão de crédito. Facim, facim…

 

Abraços a todos, gente!

Até logo mais.

 

Índice de postagens sobre a Suíça:

Escrito por: Gleiber Rodrigues
Compartilhe:
comentarios:30
Posts Relacionados:
31
May
2011
30 comentários
  1. Clarissa
    31/05/2011

    Concordo com tudooo! 😉 Parabéns pelo post! abraços,

  2. Gleiber
    31/05/2011

    Que legal, Clarissa. Seja sempre bem vinda ao blog! Abração!

  3. Anna Martinelli
    26/02/2013

    Gleibeeer, a multas em qualquer país te seguem até o Brasil.
    Já recebi duas, uma da Itália e uma dos EUA. hahaha

    Vou passar três dias na Suíça em breve, adorei saber um pouco mais.
    Beijinhooooos

    • Que saudades de ti, querida!!! Mas juro, quando eu escrevi esse post eu tinha acabado de receber as multas e estava, tipo, chocado! kkkkkk Até então, eu achava que podíamos fazer qualquer barbeiragem que passaríamos ilesos. Eu só cumpria as regras do trânsito mesmo porque sou muito ético (e muito lindo)! kkkkkkk

  4. Katiuscia Nunes
    03/10/2013

    Se me permite, eu colocaria mais uma informação: O país praticamente para após as 18h, domingos e feriados. Rsss

    Apesar de saber que no domingo fechava, eu não pensei que fosse tipo LITERALMENTE. As lojas/comércio, padarias, farmácia, mercados … tudo fecha. Apesar dos restaurantes funcionarem, eles tbm fecha cedo pelos padrões brasileiros.

    Enfim, fica a dica praqueles que como eu, deixou pra comprar uma comidinha no mercado, pq era mais barata, e deu de cara com a porta fechada. rsss

    Abraços.

    • É verdade, Katiuscia! Aconteceu o mesmo com a gente lá. Deixei uma tarde livre para compras, em um pleno domingo, em Lucerna. Nem precisa dizer que serviu para economizar uma boa grana, ehehehe

  5. Edgar De Almeida
    18/03/2014

    Matéria super bacana e até gostosa de se ler, quanto a prostituição, realmente existe, mas totalmente diferente do Brasil, tudo é regularizado, as meninas ou os meninos pagam imposto, e para quem se atreva fazer fora da lei… a fiscalização existe…. Eu também detesto, tenho nojo de papel higiénico em cesto… graças a Deus isso não existe aqui na França… alias o WC é separado do banheiro… abraços

    • Oi Edgar,
      Então… Que vontade de viver num lugar onde fiscalização existe e leis são respeitadas…
      Abraços.

  6. bianca
    22/04/2014

    kkkk

  7. Marluce
    26/04/2014

    Gleiber, morei na Suiça 10 anos e voltei para o Brasil, estou muito arrependida, por isso estou retornando ainda este ano.bjs

  8. glauce filgueira
    17/05/2014

    ola marluci,eu gostaria de entrar em contato com vc,pois eu tambem pretendo voltar para a suiça,meu e-mail è glaucefilgueira@hotmail.com

  9. André
    10/11/2014

    Gleiber, vocÊ sabe dizer quanto custa um pacote(viagem) pra Zurique(SUIÇA EM GERAL) estilo CVC… com hospedagem passagem etc incluso. Agradeço a resposta

  10. Carmem
    14/12/2014

    Fui três vezes a Suiça , de 2009 a 20012 , da última vez fiquei exatamente um ano . O meu cunhado é funcionario da nestlê , foi fácil . Fiquei ilegal apos os três meses de turista , ai não pude mesmo ir nem mesmo ao Carrefour na França com a minha irmã fazer compras . Nas fronteiras se eles pegam , mandam vc de volta ao seu país . Não tive nenhum problema para voltar, como o bilhete aéreo vale por um ano voltei exatamente após um ano.Ah! remarquei o dia de volta na cia aérea paguei uma taxa . Lá o brasileiro folgado pode pensar que é fácil usar o buss sem pagar , cuidado , o dia que o fiscal pegar se não tiver o comprovante que vc recebe no caixa eletronico dentro do onibus ao pagar , a multa será certa, cerca de 90 Francos ( o franco é pouco menos que o euro ) Fiquei em La Tour – de – Peilz . As cidades lá são até menores que nossos bairros , eu ia de Clarens a Vevey a pé , atravessando quatro comunas como é chamado. Não queira nunca entrar com sapatos na casa de um suiço , o que acho certo , pois não se leva a sujeira da rua . Eles tem sempre um chinelo para te oferecer , aliás , já fica na entrada o lugar para vc deixar o seu calçado e o seu casaco . Nunca passei frio lá , aqui passo mais frio. Todos os lugares são aquecidos , ônibus , trens , igrejas restaurantes etc A parte que fiquei o idioma é o frances , Bernn , Zuric é o alemão , tem tbm a parte italiana . A nossa embaixada em Genève , todos são super gente fina , amigos mesmo . Se for viver lá , os meninos na escola vão ter que aprender a fazer xixi sentado no vaso sanitário . Se for grandinhos como ninguem vai vê – los, não terão problemas até pingar xixi fora .Não tive que conviver com suiços que são meio carrancudos e de pouca conversa, mas sem preconceito com os imigrantes , desde que sejam educados , a Nestlê tem muitos brasileiros , o nosso circulo de amizade era enorme…Ei , nem sei se posso postar tudo isso , chega , né ?

    • Oi Carmen,
      Que legal esse seu relato. A Suíça é cheia de características peculiares, e é um país lindo e encantador mesmo. Obrigado por contribuir com o nosso blog.

  11. Pollyanna
    19/08/2015

    Moro na Suíça faz 6 anos, e imagino que você tenha vindo numa época não muito fria, venha no mês de dezembro e Janeiro pra vc ver se não é frio demais que você nem aguenta, e as prostitutas a maioria são imigrantes que vem pra cá pra fazer a vida assim, acho super certo jogar o papel no vaso é menos nogento que jogar em cestos, eu adoro aqui e jamais voltarei a morar no Brasil e corrigindo o comentário de uma pessoa ai em cima sobre as multas do bus são 120 fr se caso te peguem sem passagem e caso vc nao tenha o dinheiro na hora e 90 caso vc tenha na hra o dinheiro pra pagar e lembrando que você pode comprar pelo cel tbm .

    • Oi Pollyanna,
      Eu também acho super certo colocar o papel no vaso. Na minha casa faço isso!
      E obrigado pela correção da informação. Abraços.

  12. Rodrigo
    19/08/2015

    Olá, a todos.
    para aqueles que gostariam de viajar e conhecer muito a Suíça, “vivo aqui a 20 anos” seria, pegar um bilhete (único) de trem nacional que por tipo CHF 200 (francos Suíços ) você pode usar todos os tipos de transporte suíços em qualquer estado sendo eles, barcos ,ônibus, trens em cidades ou montanhas .
    Além de à nova carta da ” route 66 ” Suíça,
    Não esqueça que quase todos os museus são gratuitos, excesso algumas exposições dentro elas mesmas dos museus .
    Boa viagem à todos.
    Obs: Gleiber, post muito bom amei.

    • Oi Rodrigo,
      Pelo jeito então não falei nenhuma bobagem. hehehehe
      Abraços e obrigado por compartilhar seu depoimento aqui com a gente.

  13. katia
    19/08/2015

    a suiça é meu segundo pais. moro em genève ha quase 27 anos, e não penso em mora no brasil
    só para visitar

  14. Paula rodrigues
    19/08/2015

    Achei super interessante o post ! Em relaçao a mendigos nas rua : os moradores de rua aqui eles tem a opçao de querer ou nao ficar na rua , o governo suíço da essa possibilidade de escolha.emprego aqui nao é facil por nada ! Ate mesmo pra limpar chao aqui precisamos de Ausbildung ( curso ou certificado para a funçao ) falo por experiencia propria !

  15. Adriana Raimon
    19/08/2015

    Moro na Suiça, ja ha 11 anos e é um Pais maravilhoso que me adotou e q adotei. Quanto à pobreza, existe sim, mas bem escondido, e nao somente os imigrantes ilegais, tem muito suíço vivendo em condições precárias, so que não aparece. O sistema social é excelente e os refugiados tem mais ajudas que muita gente q vive e trabalha legalmente aqui. O que mais me chocou aqui, foi ver os tais “locais de injeçao”, que são batimentos oficiais q fornecem seringas para drogados (segundo eles para reduzir o indice de contaminação da AIDS. Tem profissionais da saúde q trabalham nesses locais, tudo muito organizado e limpo). No mais, a descrição é correta. Por exemplo, no verão, o Estado promove varias atividades gratuitas para as crianças q n podem viajar. Tem espetáculos ao ar livre, piscininhas tipo repuxo gratuitas, onde as crianças q os pais não podem pagar a piscina, podem frequentar. Tem empresas q fazem convênio com centros comerciais e oferecem gratuitamente, também, castelinhos gonflaveis (pula-pula) para as crianças durante o verão, e varias atividades de artesanato, fornecem o material e empregam pessoas para gerar os ateliers de artesanato para as crianças. Amo a Suiça !

    • Oi Adriana,
      Ai… ai… que país, né? Um lugar onde as pessoas se ajudam e que o governo serve para fazer as coisas funcionarem bem, é o melhor dos lugares. Obrigado por compartilhar com a gente.

  16. Nilza
    20/08/2015

    Tenho uma irmã suíça. Adoro a Suíça!!! Me senti muito à vontade caminhando por lá. Já tem muitas brasileiras morando lá. Elas são casadas com os suíços e se ajudam muito, costumam frequentar as igrejas.

    • Oi Nilza,
      Pois é… achamos as igrejas tão vazias… Mas nada melhor do que a info de alguém que vive por lá, né? Muito mais acurada. Obrigado por participar do nosso blog.

  17. Marcelo
    01/11/2015

    Olá pessoal !!! Alguém saberia informar como retirar o ticket para pegar o trem do aeroporto de Genebra para centro da cidade sem precisar pagar ? Me recordo q fui a Genebra …chegando num voo de Madrid um espanhol pegou numa máquina os tickets na area do desembarque sem custo…inclusive eu viajei com esse ticket.

    • Oi Marcelo,
      Achei isso num site:
      “Free Ticket: On arrival to Geneva by the plane, at the airport you can claim a free Unireso ticket for 80 minutes for public transport in Zone 10 – Tout Geneve (central Geneva area, including Airport and most hotels). The ticket machine for free tickets is located at the baggage reclaim hall. You will need to provide a valid plane ticket in case of being controlled by the ticket inspection.”
      http://www.geneva.info/airport/transport/
      Parece que é só chegar e imprimir o bilhete.
      Abraços.

  18. Cristina Damasceno
    10/02/2016

    Gleiber,

    Pode me explicar como pagou a multa via cartão de crédito??
    Recebi uma multa de Lausanne e não estou sabendo como pagar!
    Obrigada!!

    • Oi Cristina,
      Junto com a multa veio um formulário para preencher com todas as informações. A gente simplesmente escrevia o número do cartão (e data de validade e código de segurança) e enviava de volta.
      Abraços.