Programando sua Viagem – parte 3 – Hospedagem

A parte 3 do guia de planejamento para sua viagem é, com certeza, a que mais me embanano. É sempre um momento de grande indecisão, e que pode levar dias. Como todos devem imaginar, cada cidade turística do mundo tem cerca de uma centena de hotéis e escolher um dentre tantos é uma tarefa um tanto quanto trabalhosa.


Hotel escolhido a dedo em Paris, bom, bonito e barato

Por isso muitos delegam essa tarefa a um agente de turismo. E com razão. Ele já terá as melhores referências e um bom acordo de preços. Já nós, viajantes ousados, preferimos nos arriscar escolhendo um lugar apenas baseados nas informações publicitárias divulgadas pelos marketeiros do hotel, certo? Errado!

Eu sempre começo minhas buscas no TripAdvisor. Ali, os próprios turistas deixam as suas opiniões sobre tudo o que gostaram e o que não gostaram em um determinado estabelecimento. E o site já está em Português, para quem tem algum problema com o idioma de sua Majestade Rainha Elizabeth! Claro que os comentários escritos em inglês são traduzidos por um programa, então não fica bem perfeito, mas acho que quebra o galho.

Lado bom do site: você pode ver fotos amadoras do lugar (nunca confie em fotos publicitárias), pode filtrar os seus resultados a partir da data da hospedagem, pode ver preços de 3 ou 4 sites que vendem a reserva online (tipo booking.com, hoteis.com, venere, expedia etc), pode ver o mapa com a localização do hotel.

Lado ruim: muita gente reclama de besteiras (por que reclamar que o hotel não tinha ar condicionado, se na reserva dizia que o quarto NÃO TINHA ar condicionado?) e daí bons hotéis podem ficar mal classificados enquanto um hotel pior pode ter a sorte de não ter hospedado clientes tão chatos. Isso significa: tenha critérios ao julgar a opinião alheia, pois ela poderá ser sempre diferente da sua.


Hotel em Londres. Ajuda do Trip Advisor foi decisiva. As fotos não ajudavam, mas o hotel é ótimo.

Bem, depois de abrir os 10 melhores hotéis (eu costumo abrir um em cada aba), você vai olhar o preço de cada um. Eu sempre sigo a seguinte ordem: 1o lugar: Localização; 2o lugar: Preço; 3o lugar: Conforto. Vou me explicar melhor…

 

Localização

Eu estipulo em que parte da cidade quero ficar e não abro mão disso. E olhe que nem sempre o centro é a melhor opção. Por exemplo, alugaremos um carro na próxima viagem e escolhemos ficar em hotéis mais afastados dos centros urbanos em boa parte da viagem. É mais fácil de conseguir estacionamento, é mais sossegado, tem mais natureza… Na Europa, o transporte público é bem eficiente, lembrem-se disso. Já em Praga, por exemplo, a ideia é a oposta. O hotel é o mais central possível, pois estaremos à pé.

 

Preço

Sempre estipulo um valor dentro do meu orçamento. Tipo, tenho que gastar XX em média por dia, por hotel. Daí, quando acho um hotel que gosto, mas é caro, tento compensar com um hotel mais barato depois. Assim, eu mantenho a previsão de despesas dentro de um limite.

 

Conforto

Por último, o conforto. Não que eu não ache conforto importante, mas é que eu tenho achar o hotel mais confortável dentro do que eu havia me proposto a pagar. Isso às vezes é frustrante, porque quando a gente se apaixona por um hotel que depois descobre ser mais caro do que queríamos, nenhum outro mais parece ser bom o bastante…
Algumas coisas importantes para prestar atenção antes de confirmar a sua reserva num site como os citados acima:

a) Confira sempre se há café da manhã. E também o tipo de café. Um café continental na Argentina significa um croissant (media-luna) com café OU leite! Um full English breakfast tem até feijão! Quando você não está encontrando essa informação bem visível logo no início é porque provavelmente ele não está incluso no preço da reserva.

b) Confirme se o banheiro é mesmo dentro do quarto. Essa informação também deve estar bem explícita, pois ao contrário do que parece, banheiro com privada e chuveiro dentro de quarto nem sempre é o padrão! Então às vezes você descobre aquele quarto baratinho tinha algum motivo para ser tão barato, né? (Banheiro compartilhado…)

c) Confira itens de conforto. Se você vai para um lugar quente, lembre-se de reservar um quarto com ar condicionado. Se vai para um lugar frio, tenha certeza de que tem aquecedor. Vai levar o notebook, veja se tem internet wireless, e se ela pega nos quartos ou só no lobby, e se é paga ou grátis. Se for precisar de estacionamento, informe-se antes para não ser pego de surpresa.

d) Confira as condições de pagamento e cancelamento. Esses sites em geral não fazem parcelamento. Muitos já cobram a tarifa no ato. Às vezes a política é pagar só para o hotel, com a oportunidade de cancelar sem multa em até 24h antes da data do check-in. Taxas de turismo ou impostos podem estar incluídos ou não. Confira tudo para não ser pego de surpresa depois.


Hotel encontrado sem reserva prévia. Bom, lindo e barato!

Bem, acho que era isso. Lembre-se que, se você não programou o seu hotel com antecedência, nem tudo está perdido. Você pode até levar alguns “nãos”, mas sempre haverá uma cama para receber um turista cansado e desprevenido, principalmente em destinos realmente turísticos. Só que não vale reclamar depois nem da localização, nem do preço e nem de ter que dormir de roupa de tanto nojo dos lençóis.

 

Abraços.

 

Quer mais informações para programar sua viagem?
Escrito por: Gleiber Rodrigues
Compartilhe:
comentarios:2
Posts Relacionados:
11
Mar
2011
2 comentários
  1. Elias Neves
    10/04/2014

    prezado,
    Obrigado por criar um site tão agradável e de grande valia. Tenho intenção de viajar em julho, já estou com passagens compradas para 08/07/2014 a 15/07/2014
    Preciso de sua orientação para ficar em um hotel ou pousada, teria preferência por praia tranquila pois tenho 3 crianças pequenas.
    Outro detalhe: a grana está curtíssima. Pode me ajudar? No aguardo, Elias e Thaís, Cuiabá-MT, 65 3023-0805 2123-6485