Gigantes de Gelo: Matterhorn, Zermatt, Suíça

Hoje os Andarilhos do Mundo finalmente realizaram o sonho que vieram até a Suíça realizar: pisar na neve!

Quer dizer, pisar, pisar, a gente já tinha pisado. Mas atolar o pé até os joelhos, isso sim foi pela primeira vez. Viemos para Zermatt, que é uma das estações de esqui mais famosas e badaladas do mundo. Para quê? Para esquiar?

Não! Para pisar na neve. Só.

É que a gente precisa começar do começo e isso aqui de esquiar é muito novo para nós. Tudo aqui é muito diferente! Eles tem uma estrutura incrível para os tais esportes de inverno e a gente precisa primeiro conhecer como é que as coisas funcionam antes de botar um esqui no pé.


Olhem as pessoas esquiando lá no meio do gelo

Pelo menos assim temos feito. Então imaginem só: nós, com nossos jeans e sapatênis, uns agasalhos até decentes, perguntando num local de aluguel de equipamentos de esqui o que precisaríamos lá em cima. Daí eles perguntavam: “o que vocês vão fazer lá?” E a gente respondia: “só caminhar e tirar umas fotos.”


A cidade de Zermatt vista do alto da montanha

Daí, hoje, depois de comprar umas roupas térmicas para usar por baixo, meias de lã e alugar uns tênis-bota, lá estávamos nós na fila do teleférico que nos levaria para o alto das montanhas.


O movimento dos esquiadores e os teleféricos ao fundo

Nós e uma multidão! Muuuuitos idosos, gente de todo lugar do mundo (japoneses, canadenses, americanos, ingleses, franceses…). Vocês não tem ideia da profusão de línguas lá em cima!

TODOS com esquis!

E nós com uma reles mochila…

Quase 3000m de altitude. Comprovado!

Passamos o óleo de peroba e seguimos montanha acima, admirando uma paisagem de tirar o fôlego (principalmente porque naquela altitude, perder o fôlego nem é assim tão difícil)!!!


Nós no teleférico

E lá no alto entendemos porque é que havia uma multidão por ali. Um dia quente (3-5 graus, raríssimo para essa época do ano), neve abundante, estrutura completa para guardar esquis, elevadores, barzinhos, restaurantes, teleféricos, tudo funcionando a todo o vapor.

É alta temporada, gente!

E nós ali, tirando nossas fotos, maravilhados com aquelas coisas tão diferentes e ao mesmo tempo tão interessantes. Conseguimos fotos legais, como era o nosso objetivo e caminhamos bastantes com os pés atolados na neve fofa, na neve comprimida, na neve de tudo quanto era jeito. Escorregamos um pouco, comemos batata suíça (que por aqui se chama “Rösti”), tomamos um café e nos sentimos um pouco parte desse cenário de rochas e gelo.


Rösti com queijo

Lá em cima, o “glacier palace”, uma espécie de museu de esculturas de gelo guardado numa caverna dentro de um glaciar. Incrível.


Na caverna de gelo

Tinha até um pequeno tobogã de gelo lá dentro. A gente escorrega e nem se molha de tão frio. Muito engraçado.


Esculturas de gelo

Lá no cume da estação mais alta, um mirante (esse sim, cheio de gente como nós só de botas, sem material de esquiar). Dali, uma das visão mais incríveis que eu já tive em minha vida. Centenas de cumes de montanhas e nós ali, acima de todas elas.


É um mar de picos nevados

Como é tradição em qualquer lugar onde haja montanhas, lá no topo, uma imagem de Cristo na cruz, simbolizando um pedido de proteção e uma homenagem às vidas que a montanha já ceifou. Desde sempre cumes de montanhas são considerados lugares sagrados.

E a gente entendeu uma outra coisa aqui do topo da montanha. Como eles não tem mar, nem praia, nem um verão como o nosso, são nesses resorts de neve que eles curtem a sua “praia”, tem até cadeiras de praia, onde eles tomam sol (que queima mais do que na praia, pois a neve branca reflete o sol mais que a areia) e ficam de azaração.


Reparem nas cadeirinhas de praia e no buteco que vende os tragos ali atrás

Bem, acho que era isso. Espero que tenha curtido as fotos. Obrigado por seguirem o blog e um grande abraço a todos!

 

Índice de postagens sobre a Suíça:

Glacier Express: Cruzando o País
7 coisas que você não sabe sobre a Suíça
Berna e Gruyères: Queijos e Chocolates
O Topo da Europa: Jungfraujoch
Esquiando em Axalp
Montreux e Lausanne: Riviera Suíça
Lucerna, Engelberg e Zug
Zermatt – Guest Post no blog Viagem em Viagens

Matterhorn, Zermatt
Zurich, último dia

Escrito por: Gleiber Rodrigues
Compartilhe:
comentarios:19
Posts Relacionados:
22
Mar
2011
19 comentários
  1. Anonymous
    22/03/2011

    Pô Gleiber… se tu que é maratonista ficou ofegante nessa gaiola, eu com a minha pança vou morrer sem respirar. Parabéns pelo blog. Minha esposa olha todos os dias para ver as novidades! Vamos passar por Zurique, Lucerna e Innsbruck em julho. Vais para algum desses lugares? Abraço, Emerson

  2. Gleiber
    22/03/2011

    Só meio-maratonista (por enquanto, heheh). Mas a gente fica ofegante em subir uma lombinha um pouco mais inclinada! É verdade. Taquicárdico, tudo isso… Muito legal! (não pensei que isso não faz parte da aventura!). Estaremos em Lucerna e Zurique no finalzinho (daqui há 4 dias, acho eu). E Innsbruck nós já conhecemos em 2008, então pulamos dessa vez. É um lugar muito, muito, muito legal… A gente fez até trilha montanha acima lá!

  3. Dayane
    22/03/2011

    Obrigada pela visita ao blog Nossas Viagens! Curti muito o seu também.
    A Rota Romântica na Alemanha é encantarora mesmo, eu nem imaginava que poderia ser tão romântica e bonita. Acho que vc escolheu bem as cidades que conheceu, são os pontos altos da Rota.
    Nós a fizemos meio fora de ordem, mas também foi legal!
    Continue visitando nosso blog e deixando suas impressões. Obrigada!

  4. Beta Rodrigues
    22/03/2011

    Olá Andarilhos!
    Conheci apenas Innsbruck, mas estou curtindo a viagem de vcs!
    Adorei o blog!
    Nossa cada foto e lugar maravilhoso!
    Acho a Suíça linda! Charmosa!
    Boa viagem!
    Dedico a vcs esse texto do fotógrafo Osvaldo Santos Lima:
    “Em cada cidade sou um outro de mim. Fatia fina guardada abaixo da epiderme e só vista quando entro em contato com outras cidades.
    Basta atravessar estas inúmeras linhas imaginárias que transbordo em outra identidade, outro de mim, sem par, único naquele instante e lugar.
    Este eu inexato, múltiplo, cuja a identidade se transmuta ao sabor dos sotaques e da arquitetura, aconselha aos viajantes, experientes ou não, que realmente partam sem olhar para trás.
    Encontrarão solo virgem de seus pés e paisagens pregadas por Deus, certamente o primeiro dos fotógrafos, prontas para serem arrancadas por olhares de gula.
    Engula tudo, saboreie, perca os medos e dobre todas as esquinas, pois viajar é se perder; e se perder novamente para, caso tenha sido um viajante dedicado, nunca mais se encontrar.”
    Saudações Fotográficas de Osvaldo Santos Lima

  5. Gleiber
    24/03/2011

    Beta, a gente ficou realmente emocionado com esse poema. A gente estava caminhando ali nas margens do lago Genebra quando o celular detectou o sinal wi-fi do hotel e baixou os e-mails. Daí ali avisava do seu coment aqui do blog e eu li em voz alta, caminhando um pouco em meio àquele cenário fantástico. Foi de se arrepiar! Obrigado pela contribuição ao blog!

  6. Michelle
    10/08/2011

    OI Gleiber, adorei o Post, além de ter adorado ter te encontrado…hehehe Estou indo para Zermatt em janeiro e estou meio perdida. Não encontro muitos sites com informações e dicas..bom…enfim…Gostaria de saber como funcionam os passeios até a montanha, hospedagem, valores, me dá uma luz…rsrsrs Tb estou escrevendo um blog, nesta viagem ficarei 40 dias pela Europa. Passa pelo meu blog e deixa umas dicas. E não esquece de responder sobre as dúvidas acima. Ah! Tb sou de POA. O Blog é: http://estouindoparaeuropa.blogspot.com/

  7. Gleiber
    11/08/2011

    Zermatt é um lugar fantástico. Não vai te arrepender! Só que em Janeiro anoitece muito cedo. Vai ter pouco tempo para aproveitar. A hospedagem é caríssima, a comida idem, mas se não for por muitos dias, hehehe. Reservei hotel com o booking.com Fiquei num bem longe do centro (Hemizeus), mas que tinha translado de ida e volta da estação de trem. A cidade é pequena, se faz tudo à pé. Para subir a montanha, depende o que vai fazer. Vai esquiar ou só passear (como nós)? Vc paga pelo direito de usar os teleféricos em um setor escolhido e tem o dia todo para brincar de subir e descer o quanto quiser. Não é muito barato, mas… O que é barato na Suíça? Qualquer coisa mande um email se tiver mais dúvidas. gleiber_rodrigues@hotmail.com Terei prazer em te ajudar em sua viagem.

  8. Erik Trovão
    16/03/2012

    Gleiber, pelo que entendi, em Zermatt, pagamos uma unica vez o teleférico e paramos em vários pontos da subida, não é mesmo?? Vale a pena parar em todas ou só nas mais altas? Um outro passeio possível é seguir de trem ao Gornergrat, correto? Vc fez esse passeio? Vale a pena??
    Desculpe te encher de perguntas!! rsrs!! Estou indo para Zermatt em maio e só passarei um dia lá!! Portanto, estou tentando decidir o que vale mais a pena fazer nesse único dia!! Valeu!!!

    • Só vale à pena parar nas estações intermediárias para quem está esquiando. Para o visitante, o bom é ir direto até o alto, onde estão as atrações de verdade. Gonergrat é uma outra linha que se faz de trem, um passeio diferente, e não deu tempo para a gente fazer, porque tínhamos só um dia também. Nós gostamos DEMAIS do roteiro que a gente fez.

  9. Erik Trovão
    17/03/2012

    Valeu pela dica, Gleiber!!! Como só tenho um dia, farei o mesmo passeio que vc fez!!! E, mais uma vez, parabéns pelo blog!!!

  10. Erik Trovão
    26/05/2012

    Gleiber,
    Venho aqui agradecer as dicas!! Voltei essa semana da Europa e minha visita a Zermatt foi inesquecível!!! Fui agraciado com um belíssimo dia sem nenhuma nuvem no seu e tive um dia espetacular na neve!!! Recomendo muito uma visita a Zermatt!!! É realmente caro, mas vale cada centavo!!!
    Um grande abraço e continue com seu ótimo trabalho aqui no blog!!!
    Uma sugestão: já pensou em se juntar com outros blogueiros de viagem e fazer podcasts periódicos com o tema viagem? Talvez fosse uma boa idéia!!!

  11. LEILA
    01/01/2013

    ESTIVE EM ZERMATT EM MAIO DE 2012. VISITEI MUITAS CIDADES DA ALEMANHA(VIAGEM PELO RIO RENO),E SUÍÇA.MAS A QUE EU AMEI FOI ZERMATT! FIQUEI HOSPEDADA NO HOTEL CHESA VALESA DA DANIELA.UM ENCANTO,MUITO BOM GOSTO E CAPRICHO EM TODOS OS CANTINHOS!!! FAÇA O PASSEIO DE TREM E DE TELEFÉRICO.
    VÁ EM ÉPOCAS DA NEVE,QUE É QUASE O ANO INTEIRO! É TUDO TÃO BELO,QUE PARECE UM SONHO. LEMBRO SEMPRE DESSA VIAGEM MARAVILHOSA E INESQUECÍVEL!! UM SONHO ACORDADO!!!

    • Zermatt para nós também foi muito especial e inesquecível. Obrigado pela participação, Leila!

  12. Bruna pires
    10/04/2013

    Ola Gleiber , vou agora em outubro para Zermat , tenho conhecidos que frequentam a Suiça a anos e eles me indicaram essa cidade para conhecer os centros de esqui e a neve…=]

    eles me disseram que o ano inteiro tem neve nas montanhas , vocês sabem se em outubro tem neve nas estações , alguém ja foi nessa época?

    quanto tempo acham suficiente?

    beijos

    • Bem, para aprender a esquiar, sempre se recomenda uma semana. Difícil é pagar as diárias caríssimas por tanto tempo. Fique sempre o máximo que puder (porque o lugar é fantástico) e sim, tem neve o ano inteiro! Quando falta neve de verdade lá no topo, eles colocam neve artificialmente. Então pode ir tranquila em outubro! =]

  13. Guilherme
    04/01/2014

    Olá Gleiber.

    Estarei em Zermatt em abril agora, vocês chegaram a pesquisar preço para aluguel das botas, casacos e equipamentos de ski?
    Sabe indicar lugares mais baratos? Vlw

    • Alugamos equipamentos sim (mas não de ski) – apenas botas impermeáveis e casacos. Há várias lojas para isso no centrinho da cidade, todas com preço muito parecido. Só que faz tanto tempo… Acho que alugamos numa Intersport. Abraços.

  14. Isabella
    26/11/2014

    Amei o relato! Estou querendo fazer essa viagem em outubro do ano que vem. Pela experiência de vcs, vcs acham que terá neve? Em que epoca vcs foram? Obrigada!