Avebury e Cotswolds, o coração da Inglaterra

Olá, hoje estou postando por dois dias porque ontem a internet do hotel não funcionava. Vamos falar de Avebury, mais um sítio arqueológico com monolitos de pedra e o inesquecível passeio pelas Cotswolds, região também chamada de coração da Inglaterra, que guarda a alma interiorana do país.

Bem, chegamos aqui nessa cidade (que carinhosamente chamarei de Stratford) apenas ao anoitecer (às 16h) e como já era muito tarde, e as lojas estavam quase fechando a gente deu um jeito de ir de uma vez para a cidade e deixamos o ajuste das fotos e o blog para depois. Daí jantamos ali pelas 18:30 (e os restaurantes todos lotados), assistindo a cidade já vazia e deserta, com um ou outro carro passando… É aqui o ritmo é muito diferente daí do Brasil!

Mas vamos então às fotos do dia, que foi cheio. Primeiro saímos do nosso hotel, que na verdade era um Bed and Breakfeast (poderia ser traduzido como pousada, mas é diferente porque é a casa das próprias pessoas com capacidade de apenas 3 quartos!). O lugar era “lovely”, o café da manhã, muito elegante. O local era um tal de Farmborough, pertinho de Bath.

Avebury

De lá, resolvemos voltar um pouco no nosso roteiro para um lugar que a gente já havia passado, mas não tínhamos conseguido visitar por causa da chuva: Avebury. Hoje o tempo está com uma neblina terrível, frio de lascar, mas pelo menos não choveu. Daí resolvemos chegar ali. A atração do vilarejo é um círculo de pedras (como o de Stonehenge).

O mais louco, entretanto, é que a cidade se formou dentro do próprio círculo. É uma pequena cidade, mas as estradas todas passam ali. O mais louco é que tem uma fazendinha de ovelhas que temos que “invadir” para se aproximar das pedras.

Não há ingressos, mas o preço pago foi um monte de cocô de ovelha nos tênis e até na calça jeans. A coisa foi tão feia que tivemos que trocar de calçados (e de calça no caso do Sandro) para seguir viagem. Que nojo!

 

Cotswolds, o coração da Inglaterra

De  lá começamos nossa viagem para a região chamada Cotswolds, o coração da Inglaterra. Eu havia selecionado algumas cidadezinhas típicas da região, mas tivemos que conhecer só as principais (pois o dia aqui é muuuuito curto!). Daí, fomos para Bibury, onde há uma famosa fazenda de trutas, e lindas casinhas de pedra típicas da região.

Depois, fomos para Bourton-on-the-Water, onde há um riacho bem simpático que corta o centro cheio de lojinhas. Todos esses lugares são bem pequenos, com menos de 10.000 habitantes, mas muito bonitos graças à sua arquitetura peculiar.

Depois, fomos para um vilarejo chamado Snowshil e depois, para Broadway, mas o trajeto todo é feito por pequenas estradas e a gente não encontrou estacionamentos para o público em nenhum desses dois locais. A gente só passava pelas cidades, ficávamos de queixo caído e seguíamos adiante. Tiramos umas fotos da estrada para mostrar para vocês como são bonitas também (mas bem estreitas, beeem diferentes das Motorways que andamos ontem).

Numa dessas cidades, quase atropelamos um faisão que corria pela estrada e não queria voar, nem fugir! Deu tempo até para pegar a máquina, tirar da capinha, ligar e tirar uma foto!

O último destino foi Chippen Campden, que é dita “a jóia da coroa” entre os vilarejos das Cotswolds. Bem, todos lugares são tão bonitos que não dá para dizer que um é mais bonito que o outro. As casinhas mais legais infelizmente ficaram na parte da cidade sem estacionamento, onde não dava para parar e tirar fotos.

Mais no centrinho, a gente conseguiu dar um descanso para o Berry (o Sandro insiste que é “o” Berry e não “a” Berry), que desde ontem está rodando pacas! Ele até que é bem simpático, não é?

Se não fosse por ele, estaríamos perdidos por aqui, mas a Mary Jane é a estrela principal! O mais engraçado é quando ela não consegue captar sinal dos satélites e fica completamente perdida. Isso é muito comum de manhã, quando está bem frio e ela acabou de acordar. A gente acha que ela sente frio e sono como nós e por isso conseguimos uma caminha e uma touquinha para ver se ela para de loquear. Não é um amor?

Amanhã preparem-se, porque vamos percorrer cerca de 400km até a região dos lagos, mas primeiro conheceremos a cidade em que estamos (Stratford) e Warwick (que tem um castelo medieval muito famoso).

Até mais.

Mais do Interior da Inglaterra?

      Cambridge
      Sul da Inglaterra – Leeds e Bodiam Castle
      Arundel, Winchester e Salisbury
      Stonehenge
      Um pouco de misticismo – Glastonbury
      Cornualha, Tintagel e Boscastle
      Mais Cornualha
      Bath
      Cotswolds – o coração da Inglaterra
      Stratford upon Avon
      Castelo de Warwick
      Região dos Lagos: Keswick e Windermere – a Jóia da Coroa

Escrito por: Gleiber Rodrigues
Compartilhe:
comentarios:4
Posts Relacionados:
11
Nov
2009
4 comentários
  1. Tá, Gleiber…a Mary é um amor.. claro que é.. não deixa vocês se perderem!! Tenha paciência com os mau-humores dela… como com toda mulherzinha, tem que ter paciência… 😉
    beijo.. e eu quero chocolate! rsrsr

  2. Liliane Inglez
    21/08/2015

    Gleiber, que bacana! Quanto vcs conheceram da Inglaterra, hein?
    Nós fizemos só Londres, Windsor e Cotswolds! Mas fiquei completamente apaixonada por esta região! Nos hospedamos em Bourton on the Water e foi bem legal! Gosto muito de seus posts! Boas viagens para vcs!!!

    • Oi Liliane,
      Que legal! Bourton é uma cidade tão lindinha, né? Esses posts sobre a Inglaterra são beeeem antigos, precisamos dar uma reformulada para ficar mais informativo! Obrigado pelo comentário e pela visita.
      Abraços.

  3. Fernanda Brand
    23/11/2016

    Sou apaixonada por trem … que romântico!